Sinopse

O Rio de Janeiro dos anos 40 é uma cidade fervilhante de excitação. Enquanto no resto do mundo a Segunda Guerra Mundial se desenrola, o Cassino da Urca é uma ilha de animação e elegância. É nesse cenário que Tide, um croupier do Cassino, se apaixona pela bailarina Silvia, cujo pai, Frederico Donazzi, é um prisioneiro político. Para sobreviver, o amor de Tide e Silvia terá de enfrentar fortes barreiras, como espionagem política, antissemitismo e até assassinatos.

Silvia chega do interior e vai se estabelecer na casa de Dona Damásia, onde divide um quarto com a sonhadora Suzy. Ao entrar em contato com o universo do Cassino da Urca, Silvia conhece Olga Luiza, uma modista famosa e figurinista do Cassino, responsável pela sua transformação numa das maiores beldades da noite. O parceiro de Olga, Jofre, é um espião nazista que passa a chantagear Silvia, obrigando-a a trabalhar para ele em troca da liberdade de seu pai.

Mas Silvia também conhece Justino, grande amigo de Tide, um jogador inveterado e gigolô profissional que mantém um romance de interesse com a Condessa Sofia Mark. E ainda Michael, um inglês boa-praça com quem acaba se casando, obrigada por Jofre, para roubar o mapa de uma mina de urânio que se encontra em poder dele. Com medo de que o pai seja deportado para a Alemanha, Silvia abandona Tide para casar-se com Michael, deixando o namorado desesperado.

Globo – 22h30
de 24 de junho a 13 de julho de 1990
13 capítulos

minissérie de Doc Comparato e Antônio Calmon
concepção de Carlos Manga e Doc Comparato
direção dos shows de Maurício Shermann
direção geral de Denis Carvalho

DÉBORA BLOCH – Sílvia
CARLOS ALBERTO RICCELLI – Tide (Aristides Campos)
RAUL CORTEZ – Jofre
RENATA SORRAH – Olga Luiza
MARCOS PAULO – Justino
BEATRIZ SEGALL – Condessa Sofia Mark
HERSON CAPRI – Michael
CARLA MARINS – Suzy Lee
DANIEL DANTAS – Nelson
ELOÍSA MAFALDA – Damásia
RODOLFO BOTTINO – Baby
IVAN CÂNDIDO – Frederico Donazzi
SELMA EGREI – Solitária
PEDRO CARDOSO – Nico
NILDO PARENTE – Chianca
CLÁUDIO MAMBERTI – Ruiz
SANDRA ANNEMBERG – Carmencita
CRISTOVAM NETO – Negão
GRACINDO JÚNIOR – Joel
MAURO MENDONÇA – Ministro Damasceno
MÁRIO BORGES – Joaquim Rollas
WILSON GREY – João
DENISE FRAGA – Sarinha
PAULO REIS – Delegado
LUIZ GUILHERME – Afonso Donazzi
SILVEIRINHA
EDUARDO MAMBERTI
SILVIO POZATTO – gerente do Copacabana Palace
Curiosa minissérie sem muitas histórias para contar. Nos shows que fizeram a glória do cassino estavam o charme e o encantamento no projeto.

Na época retratada pela minissérie, o Cassino da Urca era a mais importante casa de espetáculos do Rio de Janeiro, e a produção procurou recriar o clima local. Assim vários números musicais foram incluídos ao longo da história e tornaram-se um dos pontos altos de A, E, I, O… Urca.

A trilha sonora foi selecionada por Gilberto Braga.

Em 2000, a minissérie Aquarela do Brasil também usaria o Cassino da Urca e a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo de seu enredo.

A, E, I, O… Urca também foi o nome de um show de variedades de sucesso apresentado pela TV Tupi a partir de 1963.

A minissérie foi reapresentada de 27/06 a 13/07/2011, às 23h45, pelo Viva (canal de TV paga pertencente à Rede Globo).

Trilha Sonora
aeiourcat
01. AQUARELA DO BRASIL – Ary Sperling
02. PERFÍDIA – Elvira Rios
03. MULHER – Sílvio Caldas
04. J’ATTENDRAI – Jean Sablon
05. FRENESI – Artie Shaw
06. É BOM PARAR – Francisco Alves
07. NOITE NA URCA – Sérgio Saraceni e Leandro Braga
08. YOU’LL NEVER KNOW – Dick Haymes
09. QUE RESTE T’IL DE NOS AMOURS? – Charles Trenet
10. NIGHT AND DAY – Ella Fitzgerald
11. POINCIANA – Glenn Miller
12. FUMANDO ESPERO – Libertad Lamarque
13. ADEUS BATUCADA – Carmen Miranda
14. MINA DE PRATA – Sérgio Saraceni e Leandro Braga

Tema de Abertura: AQUARELA DO BRASIL – Ary Sperling *
Brasil , meu Brasil brasileiro
Meu mulato izoneiro
Vou cantar-te nos meus versos

O Brasil, samba que dá
Bamboleio que faz gingar
O Brasil do meu amor
Terra de Nosso Senhor

Brasil, pra mim, pra mim, pra mim

Abre a cortina do passado
Tira a mãe preta do serrado
Bota o rei Congo no congado
Brasil, pra mim
Deixa cantar de novo o trovador
A merencória luz da lua
Toda a canção do meu amor
Quero ver essa dona caminhando
Pelos salões arrastando o seu vestido rendado
Brasil, pra mim, par mim, pra mim
Brasil, terra boa e gostosa
Da morena senhora de olhar indiferente
O Brasil, samba que dá
Bamboleio que faz gingar
O Brasil do meu amor
Terra de Nosso Senhor
Brasil, pra mim, pra mim, pra mim
Ô, esse coqueiro que dá côco
Onde amarro a minha rede nas noites claras de luar
Brasil, pra mim
Ah, ouve essas fontes murmurantes
Aonde eu mato a minha sede
E onde a lua vem brincar
Ah, esse Brasil lindo e trigueiro
É o meu Brasil brasileiro
Terra de samba e pandeiro
Brasil, pra mim, pra mim, Brasil…

* O tema de abertura é uma versão instrumental da música

Sonoplastia: Sansão
Seleção de repertório: Gilberto Braga
Música incidental e arranjos: Sérgio Saraceni

Veja também

  • lamamma_logo

La Mamma

  • bocadolixo_logo

Boca do Lixo

  • desejo_logo

Desejo

  • riachodoce_logo

Riacho Doce

  • aquareladobrasil_logo

Aquarela do Brasil