Sinopse

Pedro (Chay Suede) é filho de um rico e ambicioso empresário do ramo da tecelagem, Fausto Leitão (Tarcísio Meira). Helô (Isabelle Drummond) é uma moça pobre que luta para sustentar a mãe Cândida (Denise Fraga), que sofre com uma doença terminal, e o pai, Jorge (Daniel Ribeiro), alcoólatra e desempregado. O acaso permite que os dois se cruzem, mas é o amor que surge entre eles que determina esta história.

Pedro e Helô tinham tudo para permanecer em lados opostos, afinal foi o pai dele que demitiu Jorge, o que marcou a vida da jovem para sempre. Em uma atitude desesperada, Jorge tenta assaltar a tecelagem, é preso e acaba morrendo num motim dentro da penitenciária. Apesar do amor por Pedro, Helô não perdoa Fausto por não ter retirado a queixa contra seu pai. Em seu coração, o ódio e o amor convivem em desacerto.

Certa de que Helô pretende se vingar de sua família através de Pedro, Magnólia (Vera Holtz), esposa de Fausto, passa a armar situações para afastar a jovem do enteado. E não sossega até conseguir. Mulher de várias facetas, forte, autoritária, mas vista como uma santa pelos moradores da fictícia São Dimas, na Grande São Paulo, ela tem a convicção de que é preciso manter a família unida e próspera. O rompimento acaba afastando Pedro da cidade e ele passa a viver sozinho em seu veleiro, fora do Brasil.

Vinte anos depois, Pedro (Reynaldo Gianecchini) volta para sua cidade natal a pedido de seu pai. Fausto quer lhe revelar um grande segredo no dia de sua festa de aniversário. O que representa também uma oportunidade de rever Helô (Cláudia Abreu), que está casada com o poderoso empresário Tião Bezerra (José Mayer), com dois filhos e não tem ideia das armações que a separaram de seu grande amor.

Nestas duas décadas, Fausto chegou ao topo, mas, nesse exato momento, ele não se orgulha de sua trajetória. Fraudou, foi corrompido e corrompeu. Está esgotado e disposto a jogar tudo para o alto. Quer recomeçar, mas a teia política em que se meteu é muito mais sórdida do que ele próprio poderia imaginar. Seus inimigos são muitos e eles têm motivos de sobra para encomendar sua morte.

Mais uma vez, o amor aparece como protagonista desta história, com o poder de transformar o caráter das pessoas. Pedro precisa não apenas resgatar o amor da mulher que ele perdeu, mas também salvar sua família e a cidade que, de certa forma, se tornou refém dos atos ilícitos e de má fé cometidos justamente pelo seu pai. Esta é uma história sobre a salvação pelo amor.

Globo – 21h
de 3 de outubro de 2016
a 31 de março de 2017
155 capítulos

novela de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari
colaboração de Álvaro Ramos, Juliano Righetto, Letícia Mey, Marta Nehring, Paola Prestes e Rodrigo Amaral
direção de Oscar Francisco, André Barros, Giovanna Machline, Natália Wrath e Joaquim Carneiro
direção geral de Natália Grimberg e Denise Saraceni
direção artística de Denise Saraceni

Novela anterior no horário
Velho Chico

Novela posterior
A Força do Querer

CLÁUDIA ABREU – Helô (Heloísa Martins)
REYNALDO GIANECCHINI – Pedro Guedes Leitão
VERA HOLTZ – Mag (Magnólia Costa Leitão)
JOSÉ MAYER – Tião (Sebastião Bezerra)
TARCÍSIO MEIRA – Fausto Leitão
ALICE WEGMAN – Isabela / Marina
HUMBERTO CARRÃO – Thiago
ISABELLA SANTONI – Letícia
THIAGO LACERDA – Ciro Noronha
CAMILA MORGADO – Vitória
RICARDO TOZZI – Augusto Tavares
REGINA BRAGA – Dona Silvia
GRAZI MASSAFERA – Luciane
CLÁUDIA RAIA – Salete Meloni
HELOÍSA PÉRISSÉ – Mileide Chaves da Rocha
DANILO GRANGHÉIA – Hércules
OTÁVIO AUGUSTO – Senador César Venturini
JOÃO CAMPOS – Élio Bataglia
BIANCA MÜLLER – Analu (Ana Luiza Leitão)
MARCELA RICA – Jéssica
MARIA FLOR – Flávia
DANIEL ROCHA – Gustavo
EMANUELLE ARAÚJO – Yara
TUCA ANDRADA – Misael de Oliveira
ARIANNE BOTELHO – Aline (Natasha)
PIÉRRE BAITELLI – Antônio
TITINA MEDEIROS – Ruty Raquel
ÉRICO BRÁS – Jader
RAPHAEL GHANEM – Gledson
GABRIEL CHADAN – Robinson
MILA MOREIRA – Gigi
ANA ROSA – Zuza (Zuleica Pessoa)
MARCELO VÁRZEA – Delegado Celso
MATHEUS FAGUNDES – Edu
JORGE LUCAS – Miro (Ramiro dos Santos)
TATO GABUS MENDES – Olavo
ARLINDO LOPES – Sansão
PRISCILA CAMARGO – Suely
GIL COELHO – Wesley
DANILO FERREIRA – Zelito
BRUNA HAMÚ – Camila
ARMANDO BABAIOFF – Bruno Pessoa
RAFAEL LOZANO – David
ANDRÉ LUIZ FRANBACH – Juninho
BELLA PIERO – Xanaia
HUGO RESENDE – Fininho
BIA MONTEZ – Leila
CARMEM FRENZEL – Santa
CÉSAR MELLO DE ARAÚJO – Padre Paulo
PAULO LESSA – Marcão
AMANDA MIRASCI – Vanessa
MARCO MARCONDES – Valdir
a menina MARJORIE BERNARDES – Ritinha (filha de Yara e Misael)
1ª fase
ISABELLE DRUMMOND – Helô
CHAY SUEDE – Pedro
THIAGO MARTINS – Tião
DANIEL RIBEIRO – Jorge
DENISE FRAGA – Cândida
GABRIELA DUARTE – Suzana
SOPHIA ABRAHÃO – Vitória
HUGO BONEMER – Augusto
MAURÍCIO DESTRI – Ciro
JOÃO VITOR SILVA – Hércules
BIANCA SALGUEIRO – Carmem
BRUNA MOLEIRO – Yara
ACAUÃ SOL – Misael
THÉO FERNANDES – Élio (criança)
ARTHUR BARROS – Thiago (criança)

e
ALESSANDRO ANES – marcou um encontro pelo aplicativo com Ruty Raquel
ALEX TEIX – médico que atende Cândida, 1ª fase
ALINE GUIMARÃES – uma das presas na cela de Magnólia
ÁLVARO DINIZ – contratado por Hércules para fazer uma manifestação contra Salete no dia em que Mileide inaugura sua igreja
ANA CAROLINA GODOY – Magnólia (jovem)
ANA PÉROLA SHOW – uma das presas da cela de Magnólia
ANA RITA CERQUEIRA – Sophia (namorada de Edu destratada por Tião)
ANDRÉ PIMENTEL – Rodrigo (carcereiro que levou Helô até a cela onde está seu pai, 1ª fase)
BETH LAMAS – carcereira que sente falta de Magnólia na cela
BILLY BLANCO JR. – um dos auditores da tecelagem
BRENO DI FILIPPO – Denilson (trabalha na delegacia com o Delegado Celso)
CARLA CRISTHINA CARDOSO – presa da cozinha que dá uma quentinha batizada para Magnólia a mando de Zélia
CARLOS FONTE BOA – marcou um encontro pelo aplicativo com Ruty Raquel
CAROLINA LOPEZ – Keila (secretária de Augusto na prefeitura de São Dimas, mulher do frentista Rodiney)
CHICO MELLO – segurança do prédio de Tião que retira Ciro de seu apartamento
CLÁUDIA DOURADO – uma das presas na cela de Magnólia
DANIEL DIAS DA SILVA – médico que atende Helô depois do aborto
DIG DUTRA – fonoaudióloga de Fausto
ELAINE BARACHO – uma das presas da cela de Magnólia
ERIBERTO LEÃO – Leonardo (amigo de Augusto que se envolve com Salete)
ESTER JABLONSKI – juíza Carolina Giardino (no caso da agressão de Tião a Jéssica e, depois, na sentença de Ciro)
FERNANDA NOBRE – Gaby (namorada de Flávia, no último capítulo)
FERNANDO RONCATO – amigo de Thiago na boate em Curitiba
GLÁUCIO GOMES – Amaro (chefe de Élio no jornal)
GLICÉRIO ROSÁRIO – Carlão (frentista no posto de Salete)
GUSTAVO DAMASCENA – advogado de Ciro, depois usado por Magnólia para ameaçá-lo
GUSTAVO MERIGHI – Rodiney (frentista no posto de Salete, marido de Keila)
GUSTAVO OTONI – advogado de Tião
HELOÍSA JORGE – Laura (angolana, teve uma filha com Pedro no passado, Tião a usa para minar a relação dele com Helô)
HENRIQUE TAXMAN – advogado de Tião quando ele vai preso suspeito de ter matado Élio
ILÉIA FERRAZ – Dona Kênia (mãe de Laura)
JANA FIGARELLA – uma das presas na cela de Magnólia
JOSÉ KARANI – Giba (trabalha na delegacia com o Delegado Celso)
JÚLIO LEVY – marcou um encontro pelo aplicativo com Ruty Raquel
LEONARDO NETO – Dr. Lago (oncologista de Letícia)
LÉO QUINTÃO – promotor no julgamento de Ciro
LUCA POUGY – Felipe (ficante de Marina agredido por Thiago em um restaurante)
LUCAS CORDEIRO – amigo de Thiago na boate em Curitiba
LUCIANO QUIRINO – Armando (trabalha na delegacia com o Delegado Celso)
MARCELO BORGHI – cliente de Aline/Natasha que vai embora quando ela é abordada por Misael
MÁRCIUS MELHEM – Absalan (político árabe assediado por Mileide durante uma recepção em Brasília, no último capítulo)
MARCOS ACHER – médico que faz o parto de Vitória
MARIA CLARA MOURÃO – Stelinha (filha de Laura e Pedro)
MAURÍCIO MACHADO – Deputado Arlindo Nacib (amigo do Senador Venturini, mantem com ele um esquema de lavagem de dinheiro)
MÔNICA TORRES – Lia (mãe de David)
PATRÍCIA SELONK – Marli (presa que ajuda Magnólia)
PAULO CARVALHO – Conrado (divide a cela com Pedro quando ele é preso)
RAFAEL PRIMOT – Paschoal Ferreto (marqueteiro do Senador Venturini)
RAMON GONÇALVES – delegado que interroga Magnólia
REGIANE ALVES – Beth (ex-mulher de Augusto, retorna por intermédio de Magnólia para minar a relação dele com Vitória, acaba amante de Ciro e morta por Magnólia)
REGINA DUARTE – Suzana Rivera (tia de Élio que o criou, amante de Fausto, morre no início)
RICA BARROS – Claudionor (ex-amante de Luciane que lhe propõe um contrato vantajoso para a confecção de roupas populares)
SAMUEL TOLEDO – oficial de justiça que vai à casa dos Leitão expulsar Magnólia
SIMONE MAZZER – Zélia (presa chefona na cadeia que inferniza a vida de Magnólia)
SUZANA RIBEIRO – Cidália (mãe biológica de Flávia)
SYLBETH SORIANO – Dona Pupa (mulher do Senador Venturini)
THAÍS TEODÓSIO – uma das presas na cela de Magnólia
TONY RAMOS – Roberval Mendes (senador candidato à presidência da República assediado por Luciane durante uma recepção em Brasília, no último capítulo)
Cleusa (presa amiga de Jacira que também ajuda Magnólia)
Dimas (policial que verifica o caminhão de lixo onde Magnólia foge)
Iraci (tia de Laura no Rio de Janeiro)
Jacira (presa com uma cicatriz no rosto que ajuda Magnólia em troca de jóias
Luís (porteiro do prédio onde Dona Silvia mora)
Tavares (porteiro do prédio onde Tião mora)

– núcleo da família Leitão:
o patriarca FAUSTO LEITÃO (Tarcísio Meira), pai de PEDRO GUEDES LEITÃO (Chay Suede / Reynaldo Gianecchini), de seu primeiro casamento. Pedro perdeu a mãe cedo e foi criado pela babá
a segunda mulher de Fausto, MAGNÓLIA, a MAG (Ana Carolina Godoy / Vera Holtz), mulher ardilosa e prepotente. Aos olhos da sociedade, é uma dama religiosa, mas no íntimo é capaz de qualquer atrocidade para defender seus interesses
os filhos com Magnólia: HÉRCULES (João Vitor Silva / Danilo Granghéia), um tipo fraco e pouco inteligente
e VITÓRIA (Sophia Abrahão / Camila Morgado), problemática, carente e dependente, desconta sua infelicidade no álcool. Ao longo da trama, vai engravidar
o genro CIRO (Maurício Destri / Thiago Lacerda), marido de Vitória, interesseiro e mau caráter, maltrata a mulher, dependente dele. Esconde de todos a mãe, DONA SILVIA (Regina Braga), mulher cega, de bom coração, que pensa que o filho é um bom homem e nem sabe que ele é casado. Vai se decepcionar quando descobrir suas falcatruas, principalmente ao saber que ele, mesmo casado com Vitória, mantinha um caso com a sogra, Magnólia
as noras: CARMEM (Bianca Salgueiro), primeira mulher de Hércules, moça doente, sofreu com ele, que não era um bom marido. Acabou falecendo na transição da primeira para a segunda fase da trama,
e LUCIANE (Grazi Massafera), atual mulher de Hércules, perua carreirista, a princípio odiada por toda família Leitão, já que ela se casou com ele para dar o golpe do baú
os netos, filhos de Hércules e Carmem: THIAGO (Arthur Barros / Humberto Carrão), trabalha na tecelagem da família,
ANA LUIZA, a ANALU (Bianca Müller), documentarista, vive com uma câmera na mão,
e CAMILA (Bruna Hamu), patricinha fútil e desocupada
a secretária de Fausto e Ciro na empresa, SUELY (Priscila Camargo)
as empregadas LEILA (Bia Montez) e SANTA (Carmen Frenzel)
o padre PAULO (César Mello de Araújo), pároco de São Dimas, confessor de Magnólia.

– núcleo da família Martins Bezerra:
HELOÍSA MARTINS, a HELÔ (Isabelle Drummond / Claudia Abreu), filha de JORGE (Daniel Ribeiro) e CÂNDIDA (Denise Fraga) (personagens da primeira fase), foi namorada de Pedro no passado, mas os dois se separaram por uma armação de Fausto e Magnólia.
Helô acabou se casando com SEBASTIÃO BEZERRA, o TIÃO (Thiago Martins / José Mayer), com quem teve dois filhos: LETÍCIA (Isabella Santoni), namorada de Thiago, e EDU (Matheus Fagundes). Tião tivera um envolvimento com Magnólia na juventude, foi preterido e queria se vingar dela
o motorista RAMIRO DOS SANTOS (Jorge Lucas), amigo e confidente de Tião, pai de MARCÃO (Paulo Lessa)
a secretária de Tião, VANESSA (Amanda Mirasci)
o detetive e capanga VALDIR (Marco Marcondes), contratado por Tião para monitorar a família Leitão.

– núcleo de ÉLIO BATAGLIA, (Théo Fernandes / João Campos), jornalista na Gazeta de São Dimas, namorado de Analu:
a tia SUZANA (Gabriela Duarte / Regina Duarte), era secretária de Magnólia, no passado, e tornou-se amante de Fausto. Morreu num acidente de carro provocado por Magnólia
o chefe no jornal AMARO (Gláucio Gomes).

– núcleo de YARA (Bruna Moleiro / Emanuelle Araújo), antiga namorada de Ciro, que a deixou para se casar com Vitória, por ela ser rica. Amiga de Helô, é sua sócia numa galeria de arte:
o marido MISAEL DE OLIVEIRA (Acauã Sol / Tuca Andrada), músico, primo de Leila, empregada na mansão dos Leitão. Ao longo da trama, o casamento entra em crise e os dois se separam
os filhos: JUNINHO (André Luiz Franbach), a menina RITINHA (Marjorie Bernardes) e ALINE (Arianne Botelho), secretária de Magnólia, apaixonada por Thiago e amada por Marcão. Interesseira e mau caráter, ela se dá mal, perde o empregado na mansão dos Leitão, sai de sua casa e se torna prostituta de luxo, adotando o nome de NATASHA.

– núcleo de AUGUSTO TAVARES (Hugo Bonemer / Ricardo Tozzi), prefeito de São Dimas, inimigo político da família Leitão. Fora namorado de Vitória no passado. Ao longo da trama, Vitória se separa de Ciro e acaba unindo-se a ele:
a mulher BETH (Regiane Alves), morava no Estados Unidos mas Magnólia providenciou o seu retorno para que ela melasse a relação de Augusto e Vitória. Acabou tendo um caso com Ciro, que a essa altura revelara-se também amante de Magnólia. Acabou assassinada por Magnólia
a secretária na prefeitura KEILA (Carolina Lopez).

– núcleo de SALETE MELONI (Cláudia Raia), dona de um posto de gasolina, figura popular em São Dimas. Vai concorrer à prefeitura da cidade e se sai vencedora, substituindo Augusto no mandato seguinte:
as filhas: JÉSSICA (Marcella Rica), ambiciosa e carreirista, sente vergonha da mãe,
e FLÁVIA (Maria Flor), adotada, ao longo da trama descobre-se que é filha de Tião Bezerra, que a renega
os frentistas: GUSTAVO (Daniel Rocha), filho da secretária Suely, luta contra dependência de drogas. Vai trabalhar no posto de Salete e os dois acabam se envolvendo,
WESLEY (Gil Coelho), CARLÃO (Glicério Rosário) e RODINEY (Gustavo Merighi), casado com Keila, a secretária do prefeito Augusto
o bandido FININHO (Hugo Resende), envolvido com Jéssica e Gustavo.

– núcleo de ISABELA (Alice Wegmann), amiga de Flávia. Apaixona-se por Thiago, que deixa Letícia para ficar com ela. Em um passeio de barco, Isabela sofre um atentado, cai ao mar e é dada como morta. Mais tarde, surge MARINA, idêntica a ela, o que confunde todo mundo. Ao final, revela-se que Marina é mesmo Isabela e tudo não passava de um plano de vingança contra Thiago, que ela acreditava ter sido responsável pelo atentado que sofrera no passeio de barco:
o melhor amigo ZELITO (Danilo Ferreira), com quem dividia um apartamento juntamente com Flávia. Acaba morto a mando de Tião, pois descobrira que ele havia sido o responsável pelo atentado contra Isabela.

– núcleo de MILEIDE (Heloísa Perissé), esotérica e sensitiva, amiga do prefeito Augusto. Vai envolver-se com políticos:
os filhos GLEDSON (Raphael Ghanen), que trabalha com ela, e ROBINSON (Gabriel Chadan), que trabalha no posto de Salete, tenta conquistar a patricinha Camila
a irmã RUTY RAQUEL (Titina Medeiros), trabalha como massagista num spa
o namorado JADER (Érico Brás), a princípio enfermeiro de Fausto, depois vai trabalhar no spa onde trabalha Ruty Raquel.

– núcleo de GIGI (Mila Moreira), amiga de Magnólia, gerencia uma agência de modelos e o spa onde trabalham Ruty Raquel, Marina e Jader:
o filho ANTÔNIO (Pierre Baitelli), fruto de uma “produção independente”. A princípio ele namora Jéssica, mas vai se envolver com Ruty Raquel, para, ao final, casar-se com Letícia
o pai de Antônio, OLAVO MACIEL (Tato Gabus Mendes), advogado de prestígio, vai defender Pedro e Helô em várias situações
o enteado de Olavo, DAVID (Rafael Lozano), diretor de operações de Tião.

– núcleo da Pensão Palácio, de propriedade de ZULEICA PESSOA, a ZUZA (Ana Rosa), que trabalhou muitos anos na mansão dos Leitão e conhece vários segredos da família. Foi babá de Pedro, praticamente o criou e os dois têm uma relação de afeto:
o filho BRUNO (Armando Babaioff), formou-se médico, vai cuidar de Fausto quando ele perde os movimentos e a fala após um acidente de carro criminoso
os moradores: Ramiro e o filho Marcão, Jader, SANSÃO (Arlindo Lopes), que trabalha no spa de Gigi com Ruty Raquel e Marina, e a sobrinha dele, XANAIA (Bella Piero), que vai namorar Edu.

– núcleo do SENADOR CÉSAR VENTURINI (Otávio Augusto), sócio de Fausto em empresas de fachada usadas para lavar o dinheiro da corrupção. Tem um caso com Luciane nas barbas de Hércules:
o deputado ARLINDO NACIB (Maurício Machado), também seu sócio
o marqueteiro PASCOAL FERRETO (Rafael Primot).

– núcleo da delegacia:
o delegado CELSO (Marcelo Várzea), conduz a investigação do atentado contra Fausto e Suzana e contra Isabela
os investigadores ARMANDO (Luciano Quirino) e GIBA (José Karini)
o escrivão DENILSON (Breno de Filipo).

Estreia da dupla Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari no horário das nove da Globo. A Lei do Amor – cujo primeiro título pensado era Sagrada Família – iria entrar após A Regra do Jogo. Com a necessidade de realocar as ambientações do horário (que há uma década não saía do eixo Rio-São Paulo com histórias urbanas), optou-se por uma trama rural e nordestina – Velho Chico – adiando assim a estreia de A Lei do Amor.
Outra explicação para o adiamento foi que a novela tinha entrechos políticos que iriam coincidir com o período de eleições municipais. No entanto, Velho Chico acabou ela mesma exibindo tramas de forte apelo político.

A Lei do Amor acabou amargando o segundo pior Ibope da história das novelas das nove da Globo, com uma média final de 27 pontos na Grande São Paulo, perdendo apenas para Babilônia, de 2015 (25 pontos).

Os problemas já começaram na primeira fase, que se revelou desnecessária. Pior: confundiu o público. Todos os personagens jovens foram substituídos na passagem da primeira para a segunda fase. Magnólia era Vera Holtz desde o começo, mas Tião Bezerra (que regula a idade da personagem) era Thiago Martins e depois surgiu como José Mayer, para mais adiante aparecer uma Mag jovem em cenas de flashback.
Outro problema: elenco inchado com muitos atores jovens e desconhecidos do público, o que causava confusão na hora de ligar os núcleos. Com o público perdido em meio ao elenco numeroso em uma trama confusa, vieram os grupos de discussão e o retalhamento da novela.

Começou o enxugamento da história e elenco, com a saída de personagens para que a trama ficasse mais objetiva. E no afã de ajustar a obra ao gosto da audiência, aconteceu o pior: a mudança de personalidade de vários personagens.
Diferente das duas produções anteriores, em que os autores não abriram concessões ao público (A Regra do Jogo e Velho Chico), aconteceu com A Lei do Amor o mesmo que Babilônia: acabou descaracterizada para atender a vontade da audiência.

A novela prometia ser um “novelão tradicional”. Porém, o máximo que conseguiu se aproximar foi através das várias referências a antigas produções, que mais soaram como reaproveitamento de entrechos batidos do que como homenagem.

Os nomes dos personagens de Titina Medeiros (Ruty Raquel), Otávio Augusto (Senador Venturini) e Rafael Primot (Paschoal Ferreto) são alusões a famosos personagens de novelas: as gêmeas Ruth e Raquel de Mulheres de Areia, Dom Lázaro Venturini de Meu Bem Meu Mal e a família Ferreto de A Próxima Vítima.
Há também referências à novela Selva de Pedra. Através da trama de Isabela (Alice Wegman), que sofreu um atentado, foi dada como morta, e voltou com outra identidade (Marina) com a intenção de vingar-se de seu namorado Thiago (Humberto Carrão), que ela acreditava ser o responsável pelo atentado. E ainda no rapto de Helô (Cláudia Abreu), na última semana, pela vilã Magnólia (Vera Holtz), que a amarrou a uma cama numa casa distante.

Apesar da direção pouco inventiva, ainda assim vale ressaltar o excelente trabalho de alguns nomes do elenco, que defenderam bravamente seus personagens com suas atuações: Vera Holtz (Magnólia), José Mayer (Tião Bezerra), Claudia Abreu (Helô), Tarcísio Meira (Fausto Leitão), Grazi Massafera (Luciane), Thiago Lacerda (Ciro), Camila Morgado (Vitória) e Regina Braga (Dona Silvia). Em papeis menores, mereceram destaque Piérre Baitelli (Antônio), Raphael Ghanem (Gledson) e Marcelo Várzea (o delegado Celso).

Renato Góes foi anunciado, apareceu nas chamadas de estreia e chegou a gravar uma cena em que não se via o seu rosto, como o personagem Gustavo, que entrava para valer na história mais adiante. Mas o ator acabou remanejado para outra produção (a supersérie Os Dias Eram Assim) e foi substituído em A Lei do Amor por Daniel Rocha.

Ao todo foram quase 45 dias de viagem para gravar as primeiras cenas de A Lei do Amor. A equipe, formada por cerca de cem pessoas, viajou por quatro cidades diferentes: Piraí, no interior do Rio de Janeiro; Paraty, na região Costa Verde entre Rio e São Paulo; Campinas, no interior de São Paulo, e a própria cidade de São Paulo. Para cada local em que a equipe passou foram deslocados caminhões com material de arte, cenografia e figurino. Em Paraty, as gravações foram feitas no centro histórico da cidade, em uma praia deserta e até em alto mar, onde foram gravadas cenas que contaram com barcos, lanchas, veleiros e um catamarã. Em Campinas, a principal produção aconteceu para a quermesse da fictícia cidade de São Dimas, com direito a barraquinhas, parque de diversão e comida típica. A equipe gravou também na Estação Cultural e no Aeroporto de Viracopos. O último destino foi São Paulo, com pouco mais de dez dias de gravação, em locais como o Parque do Ibirapuera, Pinacoteca, MAM, prédio da Bienal, Estação da Luz e Metrô da Sé, entre outros.

A caracterização teve participação ilustre de um vencedor do Oscar. Mark Coulier, premiado em 2015 por O Grande Hotel Budapeste e em 2012 por A Dama de Ferro, fez parte dos estudos de caracterização da primeira fase de A Lei do Amor. Logo no início da conceituação da novela, a diretora artística Denise Saraceni, junto aos caracterizadores Sumaia Assis e Fernando Torquato, e à figurinista Gogoia Sampaio se reuniram com Mark Coulier para desenvolver como essa história seria contada.

Isabelle Drummond e Cláudia Abreu já exploraram os traços parecidos vivendo mãe e filha na novela Geração Brasil (2014). Para viver a personagem Helô de A Lei do Amor em fases distintas, um charmoso detalhe de Cláudia precisou ser recriado: a famosa pintinha no queixo.
“Logo se viu que o ponto mais marcante para a semelhança das duas seria a pinta. Então ela foi confeccionada pelo nosso departamento de caracterização de efeitos. Depois de alguns testes, a pinta já era feita na coloração certa para a Isabelle. É muito fácil, a própria atriz que aplicava todos os dias”, explicou a caracterizadora Sumaia Assis.

Trilha sonora volume 1
leidoamort1
01. O TRENZINHO DO CAIPIRA – Ney Matogrosso (das Bachianas Brasileiras Nº 2 de Heitor Villa Lobos)
02. BLUE – Bluebell
03. NO MEU PAÍS – Zélia Duncan participação de Xande de Pilares
04. STEP BY STEP – New Kids On The Block
05. MEU RECADO – Alice Caymmi
06. LOVESONG – Edson Cordeiro
07. CHUVA NO MAR – Carminho participação de Marisa Monte
08. ESTADO DE POESIA – Chico César
09. WHAT´S UP – 4 Non Blondes
10. LEVANTA – Renata Jambeiro
11. FOLGADO – Marília Mendonça
12. PARTÍCULAS DE AMOR – Márcia Castro
13. POR ENQUANTO – Cássia Eller
14. THE RIP TIDE – Beirut

Trilha sonora volume 2

01. DON´T WANNA FIGHT – Alabama Shakes
02. WATER UNDER THE BRIDGE – Adele
03. MAIOR – Dani Black (participação Milton Nascimento)
04. A DISTÂNCIA – Roberto Carlos
05. AOS MEUS PÉS – João Bosco
06. PESSOA – Marina Lima
07. DUELE EL CORAZÓN – Enrique Iglesias featuring Wisin
08. É BOM PARA O MORAL (C’EST BON POUR LE MORAL) – Rita Cadillac
09. FOGO – Gaby Amarantos
10. ESTRELA BLUE – Simone Mazzer
11. MIRACLE – Above & Beyond (acústico)
12. NÃO DEMORA – Adriana Calcanhotto
13. FOGUEIRA – Ângela Ro Ro
14. PERDÓNAME – Pablo Alborán
15. GRITO DE ALERTA – Gonzaguinha e Maria Rita
16. ERA PRA SER – Maria Bethânia
17. O QUE ACONTECEU COM O NOSSO AMOR? – Andrea Marquee
18. QUEM LEVA A VIDA SOU EU – Lenine
19. COWBOY FORA DA LEI – Raul Seixas
20. HAPPY, HAPPY BIRTHDAY, BABY! – The Tuneweavers (bônus)
21. O CALHAMBEQUE (ROAD HOG) – Roberto Carlos (bônus)

ainda
COLEÇÃO – Banda Eva
IMPACIENTE DEMAIS – Paulinho Moska
ON MY WAY – Axwell and Ingrosso

Trilha sonora instrumental: música Original de Ricardo Leão

01. SÃO DIMAS
02. AMORES
03. AMOR CRIANÇA
04. SÃO DIMAS
05. ROMANCE
06. O DOM
07. FLORAL
08. VALSA DE AMOR ROUBADO
09. PEDRO E O MAR
10. IDAS E VINDAS
11. OS REVESES
12. AVASSALADOR
13. TRISTE HELÔ
14. NOS ESPERANDO
15. O ADEUS
16. TEU SORRIR
17. O AMOR E A LEI
18. VILA DOS LOBOS
19. SEM CHÃO
20. CONSTRUINDO
21. ASA BRANCA

Tema de Abertura: O TRENZINHO DO CAIPIRA – Ney Matogrosso (das Bachianas Brasileiras Nº 2 de Heitor Villa Lobos)

Lá vai o trem com o menino
Lá vai a vida a rodar
Lá vai ciranda e destino
Cidade e noite a girar
Lá vai o trem sem destino
Pro dia novo encontrar
Correndo vai pela terra
Vai pela serra, vai pelo mar
Cantando pela serra ao luar
Correndo entre as estrelas a voar
No ar, no ar…

Veja também

  • tudonovodenovo_logo

Tudo Novo de Novo

  • tititi2010_logo

Ti-ti-ti (2010)

  • sanguebom_logo

Sangue Bom