Sinopse

O amor impossível entre uma moça pobre e um homem rico.

A empregada doméstica Maria Aparecida se apaixona pelo filho de seu patrão, Raul, e os dois têm que enfrentar os preconceitos para ficarem juntos.

Excelsior – 19h
de 27 de maio a 24 de julho de 1964
42 capítulos

novela de Ivani Ribeiro
baseada no original de Abel Santa Cruz
direção de Dionísio Azevedo

Novela anterior no horário
Ambição

Novela posterior
A Outra Face de Anita

ROSAMARIA MURTINHO – Maria Aparecida
HÉLIO SOUTO – Raul
FLORA GENY – Teresa
LOURDES ROCHA – Miriam
SÍLVIO FRANCISCO – Pedro
NEUZA AMARAL – Regina
LOURDINHA FÉLIX – Lenita
NÍVEA MARIA
EDMUNDO LOPES – Leopoldo
CLEYDE BLOTTA – Elsa
IVAN MESQUITA – Nestor
GILBERTO SÁLVIO – José Carlos
LOURDES ROCHA – Miriam
RENATO MASTER – Henrique
BENTINHO – Júlio
WILMA DE AGUIAR – Conceição
MARIA APARECIDA BAXTER

Mais um texto argentino adaptado para a realidade brasileira. A autora, Ivani Ribeiro, transgrediu o original, assumiu a condução da trama, acrescentou mais capítulos e deu desfechos diferentes aos personagens.

Dessa forma, A Moça Que Veio de Longe foi a primeira novela a atender os anseios dos telespectadores, que queriam um destino feliz para a mocinha, Maria Aparecida, interpretada por Rosamaria Murtinho, em sua estréia na televisão.

Também a estréia de Hélio Souto, fazendo o par romântico com Rosamaria, que passou a dividir com Tarcísio Meira e Carlos Zara o título de galã da televisão na época.

Com essa história, Ivani Ribeiro assumia o posto de principal escritora de teledramaturgia no país naquela época.

A Moça que Veio de Longe foi premiada com o Troféu Imprensa de melhor novela de 1964. Dionísio Azevedo foi eleito o melhor diretor.

Em 25/07/1964 a Excelsior promoveu a “Grande Noite de Autógrafos” no ginásio do Pacaembu, em São Paulo, com as estrelas de A Moça que Veio de Longe.

Após o êxito alcançado em São Paulo, a novela chegava ao fim também na TV Excelsior do Rio de Janeiro. Numa apresentação especial do último capítulo, encenada ao vivo no palco do programa A Cidade se Diverte, em 17 de agosto de 1964, a orquestra deveria dar a deixa para as bailarinas entrarem e o par romântico terminar o beijo. Mas a orquestra não tocou e Rosamaria Murtinho e Hélio Souto tiveram que prolongar o beijo por mais de um minuto!

Em 1967 a gravadora Arlequim lançou o LP com a coletânea “Os mais famosos temas de telenovelas“, com temas de novelas da Tupi e Excelsior:
maisfamosostemast
01. AMOR ETERNO (A. Borges-E. Borges), de O Direito de Nascer
02. BIONDINA (Uccio Gaeta), de O Cara Suja
03. FANNY (Harold Rome), de A Moça que Veio de Longe
04. ROMANCE DE AMOR (Antônio Rovira-João Portaro), de O Jardineiro
Espanhol

05. TEMA DE THULA (Erlon Chaves-Geraldo Vandré), de O Preço de uma
Vida

06. SI PIANGI, SE RIDI (Satti, Marchetti, Mogol), de O Cara Suja
07. O PREÇO DE UMA VIDA (Erlon Chaves), de O Preço de uma Vida
08. MAMÃE DOLORES (Leo Romano-Jeny do Espírito Santo), de O Direito
de Nascer

09. ADDIO AMORE (Devilli-Nascimbene), de A Outra Face de Anita
10. MOSCOU CONTRA 007 (Lionel Bart), de O Céu é de Todos
11. MELODIA FATAL (Edson Borges-Robledo), de Melodia Fatal
12. SUMMER LOVE (Berle-Arnold-Victor Young), de Teresa

Veja também

  • excelsior60

Corações em Conflito

  • excelsior60

Ambição

  • almacigana

Alma Cigana

  • tupi60

A Gata