Sinopse

Letícia é uma jovem cineasta que não consegue finalizar seu primeiro clipe por conta de uma obra que acontece no apartamento vizinho. Mas a reforma que traz tanta dor de cabeça para a moça também reserva uma boa surpresa: o pedreiro Antônio.

Um relacionamento cercado de ciúme e insegurança, assim é a história de Maria e Lauro, um casal de classe média alta de São Paulo que vive uma crise. Numa festa, o casal reencontra Dora, a ex-mulher de Lauro. Ela está acompanhada do garotão Fernando, que se interessa por Maria.

Ary sai de casa depois de um desentendimento com a esposa, Selma, e se aventura pelos bares e boates de São Paulo. É na noite da cidade que ele conhece a prostituta Vera, sem saber de sua condição.

Globo – 23h
de 11 a 14 de janeiro de 2011
4 episódios

baseada na obra de Chico Buarque
direção de Roberto Talma, Tande Bressane, Tadeu Jungle e Bruno Barreto
direção geral de Roberto Talma

MARJORIE ESTIANO – Letícia
MALVINO SALVADOR – Antônio
CACÁ ROSSET – Rafic
MARTHA NOWILL – Evelyn
ANDRÉ FRATESCHI – André
GERO CAMILO – José
ANDRÉ PATRÍCIO – João
DUDA MAMBERTI – Júlio

DALTON VIGH – Lauro
CAROLINA FERRAZ – Maria
GISELE FRÓES – Dora
DUDU AZEVEDO – Fernando

ALINNE MORAES – Vera
VLADIMIR BRICHTA – Ary
CAMILA MORGADO – Selma
OSMAR PRADO – Marcos
BRUCE GOMLEVSKY – Alexandre
ALICE ASSEF – Ana (Anacleto)
LULU PAVARIN – Neusa
GUSTAVO MACHADO – Giovani (João)
RONEY FACCHINI – Dalton
MAURÍCIO MARQUES – Nelson
FÚLVIO STEFANINI – abusa de Vera na boate

ela faz cinema (11/01/2011)
meu único defeito foi não saber te amar (12/01/2011)
folhetim (13/01/2011)
vitrines (14/01/2011)
Versos que fazem parte da história da música popular brasileira e, mais ainda, da memória afetiva de muita gente. Amor em Quatro Atos transpõe para a linguagem televisiva clássicos da obra de Chico Buarque.

Parte de um projeto do produtor Rodrigo Teixeira, que adquiriu os direitos de dez canções do compositor, os quatro episódios são inspirados em cinco músicas: Mil Perdões, Ela Faz Cinema, Construção, Folhetim e As Vitrines.

Produtor da série, Rodrigo Teixeira conta que a condição para adaptar as canções para a TV e para o cinema – Olhos nos Olhos virou o filme Eclipse de Violeta, dirigido por Karim Ainouz – era que todas as músicas fossem exclusivamente de autoria de Chico. As outras cinco canções, cujos direitos foram adquiridos, são para livros.
“Em Amor em Quatro Atos temos três histórias de amor, cada uma com um caminho diferente. E cada diretor tem um jeito particular de lidar com o conteúdo”, avalia.

O diretor Roberto Talma falou sobre o projeto:
“Antes do desafio, o prazer de transpor para dramaturgia as músicas do Chico foi o que mais encantou a todos nós que participamos do projeto. A poesia do Chico é próxima de todos nós e faz com que o embalo das palavras nos envolva sempre.”

Para Talma, o time feminino da atração serve de espelho para todas as mulheres retratadas em tantas músicas:
“A intimidade que as mulheres do Chico têm com as brasileiras só faz com que nossas atrizes tenham longo conhecimento do que significa uma musa do poeta. Elas foram brilhantes.”

O diretor disse que há o interesse em transformar outras obras musicais em dramaturgia.
“Acho que vale para os bons autores: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Jobim, Roberto Carlos, Lupicínio Rodrigues… Acho e gostaríamos de fazer outros. No fundo são coisas que falam de amor. Conseguimos contar a história sem sermos óbvios e, sim, apaixonados.”

Veja também

  • tempodeamar

Tempo de Amar

  • belaventura2

Belaventura

  • pegapega

Pega Pega

  • osdiaseramassim

Os Dias Eram Assim