Sinopse

Andréia planeja um crime perfeito para eliminar seu marido, o milionário Antero Souza e Silva, e ficar com sua herança. Só que o testamento remete a fortuna para Leonarda Furtado, a Naná, suposta filha desaparecida de Antero e que vive aplicando cambalachos para sobreviver, ao lado de Jerônimo Machado, o Jejê. Para aliviar a culpa que sente por ser trapaceira, Naná leva para sua casa crianças que recolhe nas ruas de São Paulo.

Andréia sentindo-se perdida, constitui seu advogado o homem que ama, Rogério Guerreiro, marido de sua irmã Amanda. Amanda, também advogada, por sua vez, sentindo-se traída, coloca-se à disposição de Naná defendendo-a contra todos, principalmente do marido e da irmã.

Mas a história tem uma reviravolta com a chegada de Daniela, suposta filha de Naná que morava no exterior e a mãe não via desde pequena. Acompanhados de Daniela, chegam Armandinho e João Pedro, dois vigaristas que se fazem passar por nobres franceses para passar a mão na herança que Naná recebeu.

Globo – 19h
de 10 de março a 4 de outubro de 1986
173 capítulos

novela de Sílvio de Abreu
direção de Jorge Fernando e Antônio Rangel
direção geral de Jorge Fernando

Novela anterior no horário
Ti-ti-ti

Novela posterior
Hipertensão

FERNANDA MONTENEGRO – Naná (Leonarda Furtado) / Madame Narda
GIANFRANCESCO GUARNIERI – Jejê (Jerônimo Machado)
NATÁLIA DO VALLE – Andréia Souza e Silva
CLÁUDIO MARZO – Rogério Guerreiro
SUSANA VIEIRA – Amanda Pereira Guerreiro
EDSON CELULARI – Thiago Souza e Silva
DÉBORA BLOCH – Ana Machadão
FLÁVIO GALVÃO – Athos Trancoso
REGINA CASÉ – Tina Pepper (Albertina Pimenta)
CONSUÊLO LEANDRO – Lili Bolero (Liliana Pimenta)
OSWALDO LOUREIRO – Dinho / Armandinho da Cruz (Duque Armand Grimaldi Delacroix)
LOUISE CARDOSO – Daniela
EMILIANO QUEIRÓZ – Seu Biju (Claudionor Trancoso)
ROSAMARIA MURTINHO – Céci (Cecília Pereira)
ROBERTO BONFIM – Vanderlei Pereira
MARCOS FROTA – Ricky Romano
CHRISTINE NAZARETH – Debbie Day
FÁBIO SABAG – Olívio / Ovídio de Oliveira
JACQUELINE LAURENCE – Dominique Montmartre
PAULO CÉSAR GRANDE – Aramis
MAURÍCIO MATTAR – Portos
ANDRÉA AVANCINI – Julinha
LUIZ FERNANDO GUIMARÃES – João Pedro (Jean-Piérre)
DUSE NACARATTI – Cibele
LEINA KRESPI – Dona Dedé (Ademilde Antunes)
MARIA HELENA PADER – Matilde Rebello
MARCUS VINÍCIUS – Michelin
as crianças
GABRIELA BICALHO – Bepa
FERNANDO VANUCCI JR. – Chiquito
JOÃO REBELLO – Maneco
CRISTIANE LOPES – Mena
KIKO OLIVETTI – Miltinho
DANIEL MARQUES – Betinho
MALIK DOS SANTOS – Tico
e
ADELAIDE CHIOZZO – mulher do príncipe em lua-de-mel no hotel onde Tina e Jean-Piérre se hospedam, no Rio
ALCIONE MAZZEO – mulher na platéia do tribunal
ALEXANDRE FROTA – assedia Julinha na festa de São Jerônimo
ÂNGELA MARIA como ela mesma, num show beneficente na festa de São Jerônimo
ÂNGELA RABELO – Maria Helena (empregada na casa de Amanda)
ANKITO – taxista contratado por Armandinho
ANTÔNIO CARLOS PIRES – Antunes (marido desaparecido de Dona Dedé)
ANTÔNIO GONZALEZ- piloto de motocross, corre com Fábio
ANTÔNIO PEDRO – maestro português que Olívio paga para produzir o disco de Lili Bolero
ARTHUR COSTA FILHO – juiz
AUGUSTO OLÍMPIO – repórter que entrevista as mulheres que se apresentam na mansão de Antero como suas filhas
AURICÉIA ARAÚJO – candidata à filha de Antero
BERTA LORAN
BETH CASTRO – repórter que entrevista as mulheres que se apresentam na mansão de Antero como suas filhas
BIA MONTEZ – funcionária da Physical
CARLOS GREGÓRIO – amigo de Rogério, maestro na orquestra em que ele toca saxofone
CARLOS KROEBER – delegado
CARLOS ZARA – Hoffman (decide patrocinar Athos em corridas de motocross)
CATALANO (HUMBERTO CATALANO) – recepcionista do hotel em que Tina e Jean-Piérre se hospedam no Rio
CLÁUDIA RAIA – Maria Antonieta Félix y Armendariz (suposta milionária portenha contratada por Rogério para enganar Vanderlei)
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Bóris Duarte (ex-marido de Joana)
CLAUDIONEY PENEDO – Delegado Paixão (amigo de Jejê)
CLÁUDIO GAYA – Juliano (amigo de Rogério, delegado que investiga a morte de Antero)
CRISTINA PEREIRA – Daniela (a verdadeira filha de Naná, no final)
DANIEL FILHO – agente da Interpol que prende Andréia, no final
DAYSE TENÓRIO – funcionária do banco em Genebra
DILL COSTA – modelo que tenta seduzir Vanderlei
EDYR DE CASTRO – Dorotéia da Silva (vigarista que tentou tomar Betinho, um dos filhos adotivos de Naná)
EDUARDO LAGO – Fábio (amigo de Athos que está prestes a receber um patrocínio mas é passado para trás por ele)
EMILINHA BORBA – hóspede do hotel no Rio onde Tina e Jean-Piérre também se hospedam
EMÍLIO SANTIAGO como ele mesmo, cantando a música tema da Amanda e Rogério para eles, num barzinho
ERNANI MORAES – patrocina Athos numa corrida de motocross a pedido de Amanda
EVANDRO MESQUITA – Alcebíades da Silva (Tina o confunde com Evandro Mesquita e os dois cantam uma música de Tina Turner na festa de São Jerônimo)
GERALDO DEL REY – Carlos Calux
GIÁCOMO PINOTTI – com Naná e Jejê tenta aplicar um cambalacho no Duque Armand
GILDA CRUZ – empregada na mansão de Antero
GUARACY VALENTE – um dos capangas que cobram uma dívida de Jejê
GUEL ARRAES como ele mesmo, diretor do comercial de relógio em que Thiago participa
GUILHERME CORRÊA – Palhares (contratado por Vanderlei para enganar Céci, que acreditava que ele era um cliente seu)
HEMÍLCIO FRÓES – executivo da empresa que fez a peça de moto desenhada por Ana Machadão
HENRIQUETA BRIEBA – Dona Ubiratânia (mãe de Naná, que ela desconhecia, no último capítulo)
INÊS GALVÃO – prostituta contratada por Rogério
INGO HOFFMAN como ele mesmo
IVAN MESQUITA – padre da paróquia em que Naná e Jejê tentam aplicar um golpe, no início
IVON CURY – príncipe em lua-de-mel no hotel no Rio onde Tina e Jean-Piérre se hospedam
JACONIAS SILVA – carteiro
JEANINE MORENO – empregada na mansão de Antero
JOANA FOMM – Joana Duarte (ex-mulher de Bóris, prima de Cibele, amiga de Andréia, envolveu-se com Athos, no início)
JORGE FERNANDO – Pirulito (palhaço no circo onde Ricky e Debbie se apresentam como trapezistas)
JOSÉ SACRAMENTO – locutor de rádio
LÍCIA MAGNA – cliente de Madame Narda
LUIZA BRUNET – contratada por Rogério para seduzir Vanderlei
LUIZ CARLOS ARUTIN – delegado
LUIZ CARLOS BURUCA – Ariovaldo (advogado)
MARCO ANTÔNIO CAMPOS – auxiliar do veleiro
MARCUS TOLEDO – padre da paróquia da Rua da Ponte, onde moram Naná, Jejê, Bijú e Dedé
MARIA LÚCIA DAHL – prostituta amiga de Athos que tenta seduzir Portos a pedido dele
MÁRIO CÉSAR CAMARGO – Professor Antúrios
MÁRIO LAGO – Antero Souza e Silva (pai de Thiago, milionário que casa-se com Andréia, morto por ela)
MÁRIO PETRÁGLIA – um dos capangas que cobram uma dívida de Jejê
MAURO MENDONÇA – testamenteiro de Antero
MILTON CARNEIRO
MILTON GONÇALVES – Tião
MOACYR DERIQUÉM – Eurives (gerente do banco que administra o patrimônio de Antero)
MÔNICA FEIJÓ – Isabel (secretária de Rogério, acaba demitida por uma armação de Andréia)
MONIQUE EVANS – Bárbara (contratada por Rogério para seduzir Vanderlei)
NÁDIA NARDINI – mulher que seduz Jejê por uma armação de Armandinho
NICE MEIRELLES – mulher que cobra o aluguel de Céci
PAULO ESPÓSITO – motorista no circo onde Ricky e Debbie se apresentam
PAULO GOULART – amigo de Antero, no início
PAULO GUARNIERI – sacristão na igreja da cidadezinha onde Naná e Jejê aplicam um golpe, no início
PEDRO FARAH (FARNETTO) – ricaço que Debbie Day dá em cima numa festa de Naná
RENATO COUTINHO – padre
RICARDO HERMANNY – diretor americano de teatro
ROBERTO BOMTEMPO – um dos policiais que faz a busca de Naná em sua mansão
ROGÉRIO FRÓES – juiz
RÔMULO ARANTES – namorado espanhol de Andréia, no final
ROSEMARY – Maria Vargas (artista que faz um espetáculo com Thiago)
RUTH DE SOUZA – Dona Aparecida (cartomante que atende Naná, no início)
SÉRGIO MOX – malandro
SILVIO DE ABREU – padre que celebra o casamento de Naná e Jejê, no final
TÂNIA NARDINI – coreógrafa de Thiago
WILSON GREY – Lacraia (um dos capangas que perseguem Jean-Piérre e Tina no Rio, a mando de Armandinho)
WILSON VIANNA – Zé Piolho (um dos capangas que perseguem Jean-Piérre e Tina no Rio, a mando de Armandinho)
WILZA CARLA – Marilena (cliente da Physical, dona do livro da Salamandra)
YARA AMARAL – Dinorah Melina Souza e Silva (candidata a filha de Antero)
ZECA BEZERRA – um namorado de Tina, no início
ZEZÉ MACEDO – camareira do hotel no Rio onde Tina e Jean-Piérre se hospedam
ZILKA SALABERRY – juíza no tribunal no caso da herança de Antero
Roseclér (funcionária da Physical, amiga de Tina)

– núcleo de LEONARDA FURTADO, a NANÁ (Fernanda Montenegro), cambalacheira que vive de aplicar pequenos golpes para sustentar crianças abandonadas, que recolhe das ruas, e a filha biológica, que mantem em um colégio na Suíça e não vê há mais de uma década. Descobre que é herdeira de uma grande fortuna, deixada pelo pai milionário que desconhecia. Vai lutar na justiça contra a viúva do pai falecido pela posse desses bens:
os filhos de criação: JULINHA (Andréa Avancini), a mais velha, jovem romântica e simples, de bom coração
e as crianças BEPA (Gabriela Bicalho), CHIQUITO (Fernando Vanucci Jr.), MANECO (João Rebello), MENA (Cristiane Lopes), MILTINHO (Kiko Olivetti), BETINHO (Daniel Marques) e TICO (Malik dos Santos)
a filha biológica DANIELA (Cristina Pereira), a verdadeira, que aparece no último capítulo
a assistente social MATILDE (Maria Helena Pader), faz visitas para ver como estão as crianças
a vizinha fofoqueira DEDÉ (Leina Krespi), dona de um boteco na vila. Foi abandonada pelo marido e nunca mais soube notícias, por isso só se veste de preto.

– núcleo de JERÔNIMO MACHADO, o JEJÊ (Gianfrancesco Guarnieri), compadre, parceiro e cúmplice de Naná em seus cambalachos. Viúvo, é apaixonado por ela, que o vê apenas como um amigo. Sujeito de bom coração, apesar de viver de ludibriar os outros:
a filha ANA MACHADÃO (Débora Bloch), garota masculinizada que trabalha em uma oficina mecânica. Aos poucos, seu lado feminino vai sendo despertado. Não vê com bons olhos a vida de golpes que o pai leva
a cunhada LILI BOLERO (Consuelo Leandro), apaixonada por ele, odeia Naná porque a vê como uma rival. Figura exagerada, tragicômica. Foi abandonada pelo marido, um malandro, e teve que criar sozinha a única filha. Vive a mágoa de ter tido sua carreira musical interrompida e credita a culpa à cantora Ângela Maria, por crer que ela lhe passou a perna
a sobrinha ALBERTINA PIMENTA, a TINA PEPPER (Regina Casé), filha de Lili, garota sem noção (como a mãe), interesseira e carreirista, que se acha irresistível. Fã de Tina Turner, sonha em ser cantora, ficar famosa e rica e sair da vila onde mora, que detesta.

– núcleo de ANTERO SOUZA E SILVA (Mário Lago), velho milionário que se casou com uma moça bem mais jovem. Vive em atrito com o filho do primeiro casamento, que mora no exterior. Quer descobrir o paradeiro de uma filha desaparecida. Morre no início:
a segunda mulher ANDRÉIA (Natália do Valle), bem mais jovem, casou-se por interesse, de olho em sua fortuna. Mata o marido durante um passeio de lancha. Descobre que o testamento dele deixa boa parte dos bens para a filha desaparecida. Fará de tudo para impedir que ela fique com sua parte na herança
o filho THIAGO (Edson Celulari), morava no exterior e retorna ao Brasil para rever o pai, que acabou falecendo. Bailarino, apaixona-se por Ana e a faz descobrir seu lado feminino
os empregados OLÍVIO (Fábio Sabag), o mordomo, seu fiel escudeiro, cuida de seu patrimônio
e a preceptora francesa DOMINIQUE (Jacqueline Laurence), contratada para ensinar os filhos pequenos de Naná quando ela se muda para a mansão de Antero como herdeira dele. Aliada de Olívio, na verdade é uma agente internacional infiltrada para desvendar o assassinato de Antero.

– núcleo de AMANDA (Susana Vieira), irmã de Andréia, com quem tem uma relação difícil porque ela vive dando em cima de seu marido. Proprietária de um famoso spa/academia, o Physical, onde Tina trabalha. Retoma a carreira de advogada quando decide defender Naná nos tribunais contra a irmã:
o marido ROGÉRIO (Cláudio Marzo), advogado por quem é apaixonada, mas por causa das intrigas de Andréia acabam se separando. Um tipo machão e mulherengo. Seduzido por Andréia, toma partido dela e vai defendê-la nos tribunais contra Naná, travando assim também uma batalha contra a mulher, que resolveu tomar as dores de sua cliente
a funcionária CIBELE (Duse Nacaratti), gerencia o Physical. Vive batendo de frente com Tina

– núcleo de VANDERLEI (Roberto Bonfim), irmão de Andréia e Amanda. Melhor amigo de Rogério, com quem trabalha, tenta acobertar suas puladas de cerca:
a mulher CÉCI (Rosamaria Murtinho), melhor amiga de Amanda. Uma dondoca que decide ir à luta. Tem uma relação tumultuada e engraçada com o marido
o enteado RICKY (Marcos Frota), artista de circo, para o desespero da mãe. Divide o apartamento com Thiago, seu amigo, quando ele vem morar no Brasil. É apaixonado por Ana
a dançarina americana DEBBIE DAY (Christine Nazareth), tivera um caso com Rogério em Roma, quando ele esteve de passagem pela cidade. Veio atrás dele no Brasil e acabou se envolvendo com Ricky, indo trabalhar em seu circo.

– núcleo de SEU BIJU (Emiliano Queiróz), vizinho de Naná e Jejê. Alfaiate da vila, criou os sobrinhos com sacrifício e dentro da mais rígida moral:
os sobrinhos: ATHOS (Flávio Galvão), o mais velho, corredor de rally. Mau caráter, para o desespero do tio, trapaceia para conseguir o que quer. Aliado de Andréia, com quem tem um caso, é seu cúmplice no assassinato de Antero. Era o alvo do amor platônico de Ana, mas ele sempre a enxergou como uma criança,
ARAMIS (Paulo César Grande), o mais bonitão, trabalha na Physical. Assediado por Tina, acaba envolvendo-se com Amanda quando a relação dela com Rogério vai mal,
e PORTOS (Maurício Mattar), trabalha na mesma oficina mecânica que Ana. No início, é apaixonado por ela, mas acaba se rendendo ao amor de Julinha. Sofre de uma doença congênita
o colega de trabalho de Portos e Ana na oficina mecânica, MICHELIN (Marcus Vinícius).

– núcleo de ARMANDINHO, o DINHO (Oswaldo Loureiro), um malandro de marca maior, antigo amor de Lili Bolero, pai de Tina, abandonou-as há muito tempo. Planeja um golpe para roubar a herança de Naná: surge como ARMAND, um falso duque francês que se hospeda na mansão de Antero:
seus comparsas DANIELA (Louise Cardoso), a falsa, que se passa pela filha de Naná que mora na Suíça. Tivera um caso com Thiago no exterior e tenta engendrá-lo novamente, disputando-o com Ana
e JOÃO PEDRO (Luiz Fernando Guimarães), ou JEAN-PIÉRRE, falso noivo nobre de Daniela. Apaixona-se por Tina.

Mais uma mostra do espírito inventivo de Sílvio de Abreu ao transformar suas tramas folhetinescas numa deliciosa e divertida comédia. Muitas idéias excelentes, perfeita integração do texto com o elenco e direção.

Cambalacho foi a primeira novela que Silvio de Abreu escreveu sem censura. Por isso ele conseguiu fazer de dois trambiqueiros – Naná/Fernanda Montenegro e Jejê/Gianfrancesco Guarnieri – os protagonistas, na verdade anti-heróis.

Silvio de Abreu também pôde discutir a moral do país, o que seria inconcebível em tempos de repressão. Através da novela, o autor criticou o comportamento condescendente frente a falcatruas e à corrupção, uma maneira de combater a ideia de que se pode levar vantagem em tudo. Ele comentou em entrevista:
Cambalacho falava da falta de vergonha geral no Brasil. O país era tão corrupto que as pessoas se sentiam no direito de serem corruptas. Mas essa mensagem não passou na novela. O tom de comédia, as situações engraçadas, foram mais fortes.”

Ótimos momentos de Fernanda Montenegro, Gianfrancesco Guarnieri e Natália do Valle – esta, como a vilã Andreia Souza e Silva, a “perigosa” – como repetia o refrão do tema musical da personagem.

Por sua atuação na novela, Fernanda Montenegro foi premiada com o Troféu Imprensa de melhor atriz de 1986.

Destaque também para as presenças hilariantes de Regina Casé e Consuêlo Leandro, que viveram Tina Pepper e Lili Bolero, mãe e filha na novela.
A pretensiosa Tina – Albertina Pimenta, na verdade – se achava bela, sedutora e irresistível. Fã da cantora Tina Turner (no auge da popularidade na época), ela usava uma peruca para imitá-la. No decorrer da trama, Tina Pepper gravou um disco e ficou rica e famosa, tendo inclusive se apresentado no Cassino do Chacrinha. Sua música “Você Me Incendeia” virou um hit dentro e fora da novela.
Lili Bolero, sua mãe, passava todo o tempo a queixar-se da carreira de cantora que lhe fora roubada por Ângela Maria. Em virtude disso, a cantora surgiu numa participação especial.

Com o par romântico Thiago (Edson Celulari), um bailarino, e Ana Machadão (Débora Bloch), uma mecânica de automóveis, o autor invertia profissões tradicionalmente masculinas e femininas e discutia os preconceitos relacionados à escolha de carreiras.

As primeiras chamadas da novela aguçavam a curiosidade do telespectador: “você sabe o que quer dizer ‘cambalacho’?”. O termo popularizou-se, tornando-se expressão comum para designar golpe, trapaça.

Poucos antes de a novela estrear, em pleno governo Sarney, o Brasil lançou o Plano Cruzado. Por conta disso, algumas cenas de Cambalacho tiveram de ser adaptadas, pois faziam referência a valores ainda cotados em Cruzeiro (a moeda anterior). A solução foi mostrar na tela a correspondência de valores.
Fonte: site Memória Globo.

A novela era ambientada em São Paulo e tinha as passagens de tempo e troca de cenas marcadas por letreiros luminosos criados por computador e postos no alto dos prédios da cidade. Nesses painéis apareciam desenhos e frases do tipo “Cai a noite” e “Enquanto isso…”.

Silvio de Abreu pretendia gravar o encontro de Debbie Day (Christine Nazareth) e Rogério (Cláudio Marzo) em Las Vegas, nos Estados Unidos. Mas a locação precisou ser em Roma, na Itália, onde a equipe de produção poderia usar a infraestrutura da Tele Monte Carlo, emissora da TV Globo entre os anos 1985 e 1993.
Fonte: site Memória Globo.

O encerramento de Cambalacho fugiu do tradicional. Com imagens gravadas de um helicóptero – ao som da música “Armando Eu Vou” (cantada por Cida Moreira) -, as sequências finais contaram com a participação de um corpo de balé caracterizado com figurinos dos personagens da novela. No final da coreografia, vistos do alto, os bailarinos formavam a palavra “cambalacho” pelas ruas de São Paulo.

Participação especial do piloto Ingo Hoffman, que, num certo momento da trama, patrocinou o personagem Athos (Flávio Galvão), que passava a ser piloto de motos na empresa de Ingo, a Hoffman & Hoffman.

Também a participação do autor, Sílvio de Abreu, como o padre que celebra o casamento de Naná e Jejê, no último capítulo.
E do diretor, Jorge Fernando, que surge como um palhaço no circo em que Ricky e Debbie Day (Marcos Frota e Christine Nazareth) se apresentam.
Daniel Filho também gravou para Cambalacho, como o agente da Interpol que prende Andréia, ao final.

Cláudia Raia desfiou um sotaque espanhol e fez uma participação especial na novela, como uma falsa milionária portenha. Participação esta aguardada há muito, porque, segundo Cláudia, Silvio de Abreu escreveu especialmente para ela o papel de Debbie Day, que teve que recusar na época em que Roque Santeiro – novela na qual atuava – se estendeu (o papel acabou ficando com Christine Nazareth).

Por motivos de saúde, Joana Fomm encerrou sua participação em Cambalacho logo no início da novela, obrigando o autor a abandonar a personagem dela, Joana Duarte.

Cambalacho foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 08/07 e 13/12/1991.
Ganhou outro repeteco no Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo), entre 24/08/2015 e 19/03/2016, às 14h30 (com reprise à 1 da manhã).

Trilha Sonora Nacional
cambalachot1
01. PERIGOSA – Syndicatto (tema de Andréia)
02. ARMANDO EU VOU – Cida Moreira (tema de Naná)
03. JERÔNIMO – Germano Mathias (participação especial de Canto a Canto) (tema de Jejê)
04. PARECE MAS NÃO É – Carbono 14 (tema de Ricky)
05. ESTRELA DE BASTIDOR – Ângela Maria (tema de Lili Bolero)
06. VILA CURIOSA – Passoca (participação especial de Papavento) (tema de locação: Carandiru)
07. CAMBALACHO – Wálter Queiróz (tema de abertura)
08. FILHO DA CIDADE – Sérgio Dias (tema de Athos)
09. SÓ EU SEI – Gilliard (tema de Ana Machadão)
10. O GANSO QUE DANÇA – Zona Sul (tema de Thiago)
11. JARDINS – A Voz do Brasil (tema de locação: Jardins)
12. DEUS NOS ACUDA – Fundo de Quintal (tema de Vanderlei e Céci)
13. ALGUÉM QUE OLHE POR MIM – Emílio Santhiago (tema de Amanda e Rogério)

Trilha Sonora Internacional
cambalachot2
01. THE CAPTAIN OF HER HEART – Double (tema de Thiago e Ana Machadão)
02. BAD BOY – Miami Sound Machine (tema de locação: São Paulo)
03. DON’T YOU LOVE ME ANYMORE – Joe Cocker (tema de Vanderlei e Céci)
04. LET’S DANCE – Chris Rea (tema de Naná e Jejê)
05. GREATEST LOVE OF ALL – Whitney Houston (tema de Amanda e Rogério)
06. DON QUICHOTTE – Magazine 60 (tema geral)
07. SOMEBODY WON’T SLEEP TONIGHT – Frederick
08. ON MY OWN – Patti LaBelle and Michael McDonald (tema de Portos e Julinha)
09. SOMETHING ABOUT YOU – Level 42 (tema de locação: São Paulo)
10. MANIC MONDAY – Bangles (tema de Ana Machadão)
11. CHERISH – Kool & The Gang (tema romântico geral)
12. BETTER BE GOOD TO ME – Tina Turner (tema de Tina Pepper)
13. ROUGH BOY – ZZ Top (tema das cenas de corrida de motocross)
14. I’M LOOSING YOU – Ven-Uto (tema de Amanda e Aramis)

Sonoplastia: Jenny Tausz
Seleção de repertório da trilha internacional: Sérgio Motta
Produção musical: Zé Rodrix

Tema de Abertura: CAMBALACHO – Wálter Queiróz
Sereno eu caio
Pois é tudo do mesmo balaio
Você vai eu fico
Pega no chão, tico-tico

Se você me der eu quero
Se você pedir eu deixo
E a gente vai levando
Pirulito e quebra-queixo
Pois a vida é mais gostosa
Meu amor, no remelecho

É tudo banana
Oh, eu acho que é do mesmo cacho
É tudo farinha
Oh, eu acho que é do mesmo saco

Uma hora tão por cima
Outra hora tão por baixo
E a gente vai lavando
Roupa suja no riacho
E a gente vai levando
Meu amor, cambalacho

Apertou, afrouxe
Oh, eu acho que é tudo deboche
Seja pobre ou rico
Acho que tudo se leva no bico

Se você me der eu quero
Se você pedir eu deixo
E a gente vai levando
Pirulito e quebra-queixo
Pois a vida é mais gostosa
Meu amor, no remelecho…

Veja também

  • jogodavida_logo

Jogo da Vida

  • guerra83_logo

Guerra dos Sexos (1983)

  • veredatropical_logo

Vereda Tropical

  • sassaricando_logo

Sassaricando