Sinopse

Tendo como cenário as ruas e as areias das praias de Salvador, a história trata da vida de meninos de rua sem família que viviam em um velho armazém abandonado no cais do porto. Os motivos que os uniram eram os mais variados: ficaram órfãos, foram abandonados, ou fugiram dos abusos e maus tratos recebidos em casa.

Aproximadamente quarenta meninos, entre nove e dezesseis anos, dormiam nas ruínas do velho trapiche. Eram conhecidos como os “Capitães da Areia” e praticavam roubos, o que os tornou temidos e procurados pela polícia, que estava em busca do esconderijo e do chefe dos capitães. Tinham como líder Pedro Bala, rapaz de quinze anos, loiro, com uma cicatriz no rosto. Generoso e valente, há dez anos vagabundeava pelas ruas de Salvador, conhecendo cada palmo da cidade.

No bando, além de Pedro Bala, destacavam-se outros meninos: Sem-Pernas, espécie de espião; João Grande, negro forte e o mais alto de todos; José, o Professor, único que lia corretamente e gostava de contar histórias; Pirulito, excessivamente místico e introvertido; Gato, malandro elegante que tinha um caso com a prostituta Dalva; Volta-Seca, mulato sertanejo afilhado de Lampião; Boa-Vida, muito preguiçoso.

No dia-a-dia, o bando contava com o apoio amigo de alguns adultos. Don’aninha, mãe de santo, sempre os socorria em caso de doença ou necessidade. Além dela, o Padre José Pedro, introduzido no grupo pelo Boa-Vida, conhecia o esconderijo dos capitães. Aos poucos, conquistou sua confiança, indo com frequência visitá-los, levando um pouco de carinho e compreensão. O pescador Querido-de-Deus e o estivador João-de-Adão tinham a confiança dos meninos, que, por sua vez, não mediam esforços para recompensar esse apoio.

Bandeirantes – 20h50
de 5 a 16 de dezembro de 1989
10 capítulos

minissérie escrita por Antônio Carlos Fontoura, José Louzeiro, Marcos Lazzarini e Wálter Lima Jr.
baseada no romance homônimo de Jorge Amado
direção de Wálter Lima Jr.

LEANDRO DE SOUZA – Pedro Bala
ALETHÉA MIRANDA – Dora
GERALDO DEL REY – Padre José Pedro
TAMARA TAXMAN – Dalva
RODRIGO PEREIRA DA SILVA – Gato
ANDRÉ GONÇALVES – Boa-Vida
BRUNO SOBRAL – Sem-Pernas (Augusto)
PABLO SOBRAL – Pirulito
MIRIAN PIRES – Ester
THAÍS PORTINHO – Laurinda
ISOLDA CRESTA
JACKSON DE SOUZA
MARCUS VINÍCIUS – Querido-de-Deus
RENATO COUTINHO – Raimundo (pai de Pedro Bala)
THELMA RESTON – prostituta
JACYRA SILVA – Don’aninha
FLÁVIO SANTIAGO
PAULO HAMILTON
IVAN SÉRGIO
ALEX SÉRGIO
JEAN CARLOS
ALEXANDRE DAVID
ROBERTO PEREIRA
ROBERTO BOMTEMPO
CLEMENTE VISCAÍNO
YOLANDA CARDOSO
JOSÉ STEIMBERG – Padre
Glorinha
Minissérie baseada no romance de Jorge Amado dirigida pelo cineasta Wálter Lima Jr. em locações baianas.

Este livro foi escrito na primeira fase da carreira de Jorge Amado, e nota-se grandes preocupações sociais. As autoridades e o clero são sempre retratados como opressores (Padre José Pedro é uma exceção mas nem tanto; antes de ser um bom padre foi um operário), cruéis e responsáveis pelos males. Os Capitães da Areia são tachados como heróis no estilo Robin Hood. No geral, as preocupações sociais dominam, mas os problemas existenciais dos garotos os transforma em personagens únicos e corajosos.

Jorge Amado foi autor mais adaptado para a televisão. Além de Capitães da Areia: Gabriela (1975), Terras do Sem Fim (1981), Tenda dos Milagres (1985), Tieta (1989), Tereza Batista (1992), Tocaia Grande (1995), Dona Flor e Seus Dois Maridos (1998), Porto dos Milagres (2001 – adaptação dos romances Mar Morto e A Descoberta da América pelos Turcos), Pastores da Noite (2002).

Tema de Abertura: CIDADE MALDITA – Jack

Cidade maldita
Onde as pessoas passam mal
O que é certo é errado
O que é errado é normal

No meio da rua
Toda sem esperança
E a culpa não é sua
Tem pessoas que só vivem de suborno
Por que tanto trabalha
Que não tem tanto retorno
Tá vendo esse lugar
Tem muito contrabando
Artigos roubados e gente roubando
Alguns vão em cana
Por simples vadiagem
Mas o bolso do bandido
Comprará sua liberdade
E acontece de tudo
Que você nem imagina
Várias prostitutas a cada esquina
E então, o que você me diz ?
Será que nessa cidade
Alguém pode ser feliz ?

Cidade maldita
Onde as pessoas passam mal
O que é certo é errado
O que é errado é normal…

Veja também

  • terrasdosemfim_logo

Terras do Sem Fim

  • gabriela75_logo

Gabriela (1975)

  • tendadosmilagres_logo

Tenda dos Milagres

  • tieta_logo

Tieta