Sinopse

À beira da morte, Daniel Lopes de Carvalho, empresário multimilionário da construção civil do Rio de Janeiro, define em testamento que suas três ex-esposas, inimigas nada cordiais, terão que se juntar para administrar seus negócios em crise e fazê-los prosperar de novo. No final de um ano, a que se sair melhor ficará com 50% da herança. A outra metade será dividida entre os três filhos que o empresário teve com elas.

As três ex-esposas, que já passaram dos cinquenta, mas não revelam as idades reais nem mortas, são Lara Romero, primeira mulher de Daniel e diva da TV brasileira; Mariana Santoro, segunda esposa, famosa fotógrafa de moda, e Rejane, terceira mulher de Daniel, uma ex-hippie adepta de estilo de vida alternativo. Para mediar a disputa, Joaquim, grande amigo de Daniel, seu advogado e testamenteiro, fará o papel de juiz. Ele é odiado pelas três, mas é quem decidirá a vencedora.

E para apimentar a disputa e como surpresa para todos, surge em cena mais uma adversária: Leonor Berganti, uma quarta ex-esposa que chega com o quarto e desconhecido filho de Daniel: Carlo.

Globo – 23h
de 8 a 18 de dezembro de 2009
8 capítulos

minissérie de Aguinaldo Silva
escrita por Aguinaldo Silva e Maria Elisa Berredo
direção de Cláudio Boeckel
direção geral de Wolf Maya
direção de núcleo de Wolf Maya

SUSANA VIEIRA – Lara Romero (Aretuza Pena)
MARÍLIA GABRIELA – Mariana Santoro
BETTY LAGO – Rejane Batista
MARIA PADILHA – Leonor Berganti
LUÍS MELLO – Joaquim Coutinho
ÂNGELA VIEIRA – Leila Fratelli
BRUNO GARCIA – Daniel Júnior
DALTON VIGH – Claus Martinez (Claudionor Martinez)
DANIELLE WINITS – Becky
PIERRE BAITELLI – Carlo Berganti
TATYANE GOULART – Vanessa
FABRÍCIO SANTIAGO – Olhão
RAFAEL CARDOSO – Eduardo
JOÃO PEDRO ZAPPA – Gabriel
ANDRÉ GAROLLI – João Alfredo Flores
THAÍS DE CAMPOS – Celina de Lopes Carvalho
MONIQUE ALFRADIQUE – Bárbara de Lopes Carvalho
DANIEL ÁVILA – Bruno Vilela
DANIELA VALENTE – Fátima
PAOLA CROSARA – Eliete Queiroz
CÁSSIO REIS – Dr. Júlio Catão
ZEZÉ MOTTA – Naná
LAURA PROENÇA – Marcela
ÍTALO GUERRA – Sávio
SELMA EGREI – Flávia
EMILIANO QUEIROZ – James (Sebastião Batista)
MARIA HELENA PADER – Leontina
ROGÉRIO BARROS – Edson Xavier
ANDRÉ DALE – Papa
FLÁVIA VIANA – Vânia Fernandes
THOGUN – Vandílson Bebê
VÂNIA DE BRITO – Soninha
PAOLINO RAFFANI – Berganti
JOSÉ RÚBENS CHACHÁ – Maciel (executivo da emissora de TV onde trabalha Lara Romero)
ERNESTO PICCOLO – Trace (diretor da novela em que Lara Romero atuava)
WILLIAM VITA – Patrício
MICHEL BERCOVITCH – médico que atende Gabriel
ALEXANDRE MANDARINO – motorista de Carlo
CLÁUDIO CONTI – taxista
PAULO VESPÚCIO – agente
VIRGÍNIA SALOMÉ – moradora da favela
e
JOSÉ WILKER – Daniel Lopes de Carvalho
Vários foram os problemas ocorridos na fase de pré-produção da minissérie. No início do ano de 2009, a trama seria apresentada em formato de seriado, com estreia prevista para abril do mesmo ano. Os problemas começaram e a estreia foi sendo adiada.

O papel de Rejane Batista, uma das protagonistas, foi criado especialmente para Renata Sorrah, que declinou do convite. Em seguida, foi escalada Marília Pêra. Já com cenas gravadas, a atriz desistiu da personagem, criando um mal estar com a produção da minissérie. A personagem foi oferecida à Bruna Lombardi, que não aceitou. Betty Lago – que já estava no elenco vivendo Leonor Berganti – foi chamada às pressas para substituir Marília. E para a personagem Leonor, entrou Maria Padilha.

Tarcísio Meira não aceitou interpretar Daniel, o marido das protagonistas. José Wilker ficou com o papel. Reynaldo Gianecchini, primeiro cotado para viver o vilão homossexual Carlo Berganti, desistiu do personagem. Futuramente, o papel foi oferecido a Fábio Assunção, mas acabou com o ator Pierre Baitelli (da minissérie Capitu).

Com tantos problemas, a estreia de Cinquentinha acabou saindo só em dezembro e a trama sendo exibida em formato de minissérie.

Cinquentinha, a minissérie, nasceu de uma idéia do autor para um seriado, à moda dos seriados norte-americanos.
“Depois de ver, com olhos de estudioso, a maioria dos seriados americanos lançados em DVD nos últimos três anos, decidi que já podia me exercitar no gênero. (…) Foi para isso que planejei Cinquentinha (…)
Continuo a ver Cinquentinha como um seriado. É isso que ele é, e é isso que vai ao ar: um seriado que, em vez de ser exibido uma vez por semana, será exibido quatro vezes por semana, durante duas semanas, até acabar a temporada inteira. Ou seja: não importa que classificação lhe deem. Chamam-no de minissérie talvez por razões mercadológicas…”

Perguntado sobre qual seriado inspirou Cinquentinha, o autor respondeu:
“Por falar da família, ou seja, dos relacionamentos familiares e do fato de que a família é a assim chamada célula mater, ou seja, a base de tudo, eu diria que Cinquentinha faz a mesma linha que Brothers & Sisters (seriado norte-americano).”

Aguinaldo Silva deu vida às protagonistas inspirado em características das próprias atrizes, confirmado numa entrevista:
“Sim, mas muito vagamente. Eu diria que as três personagens personificam alguns estereótipos, valorizados pela mídia, relacionados com as três atrizes. Foi divertido usar esses estereótipos criados e alimentados pela mídia de celebridades e recheá-los de humanidade, ou seja, transformá-los em personagens de carne e osso. E as atrizes entenderam o que eu estava fazendo e embarcaram de imediato.”

Ao final do último capítulo foi exibida a frase “final da primeira temporada”, o que provavelmente significaria novas temporadas no futuro, mas que acabou não acontecendo.

Em 2011, Aguinaldo Silva e o diretor Wolf Maya levaram ao ar o seriado Lara com Z, um spin-off de Cinquentinha. A personagem Lara Romero, interpretada por Susana Vieira, ganhava um programa próprio. Com ela, voltaram de Cinquentinha os personagens interpretados por Dalton Vigh, Thaís de Campos, Monique Alfradique, Pierre Baitelli, André Garolli, Emiliano Queiroz, Maria Helena Pader, Rogério Barros, Paola Crossara, André Dale e José Rúbens Chachá.

Tarefas a serem cumpridas pelos personagens para garantir uma herança é um tema que já havia sido abordado na novela Corrida do Ouro, de 1974.
A novela Vidas em Jogo, da Record (posterior, de 2011), também apresentou uma trama em que um grupo de personagens tinha que cumprir tarefas para ter direito a uma bolada em dinheiro. Mas no caso, não era dinheiro de uma herança, mas de um prêmio da loteria.

Cinquentinha foi reprisada pelo Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo) a partir de 31/03/2014.

Trilha Sonora

A HISTÓRIA DE LILY BRAUN – Maria Gadú (tema de abertura)
NE ME QUITTE PAS – Maria Gadú (tema de Lara)
BORN TO BE WILD – Destiny (tema de Rejane)
BOAS RAZÕES – Zélia Duncan (tema de Bárbara)
MAGRA – Lenine (tema de Leila)
PORTO DOS SONHOS – Iuri Cunha & Ricardo Ottoboni
BASE DE GUANTÁNAMO – Arnaldo Antunes (tema de Olhão)
ALALA – Cansei de Ser Sexy (tema de Mariana)
JAGER YOGA – Cansei de Ser Sexy (tema de locação: Rio de Janeiro)
RAT IS DEAD – Cansei de Ser Sexy (tema de locação: Rio de Janeiro)
TANGO DE FLORA – Alberto Rosenblit

Tema de Abertura: A HISTÓRIA DE LILY BRAUN – Maria Gadú

Como num romance
O homem dos meus sonhos
Me apareceu no dancing
Era mais um
Só que num relance
Os seus olhos me chuparam
Feito um zoom
Ele me comia
Com aqueles olhos
De comer fotografia
Eu disse cheese
E de close em close
Fui perdendo a pose
E até sorri, feliz
E voltou
Me ofereceu um drink
Me chamou de anjo azul
Minha visão
Foi desde então ficando flou
Como no cinema
Me mandava às vezes
Uma rosa e um poema
Foco de luz
Eu, feito uma gema
Me desmilingüindo toda
Ao som do blues
Abusou do scoth
Disse que meu corpo
Era só dele aquela noite
Eu disse please
Xale no decote
Disparei com as faces
Rubras e febris
E voltou
No derradeiro show
Com dez poe mas e um buquê
Eu disse adeus
Já vou com os meus
Numa turnê
Como amar esposa
Disse ele que agora
Só me amava como esposa
Não como star
Me amassou as rosas
Me queimou as fotos
Me beijou no altar
Nunca mais romance
Nunca mais cinema
Nunca mais drinque no dancing
Nunca mais cheese
Nunca uma espelunca
Uma rosa nunca
Nunca mais feliz
Nunca mais romance
Nunca mais cinema
Nunca mais drinque no dancing
Nunca mais cheese
Nunca uma espelunca
Uma rosa nunca
Nunca mais feliz…

Veja também

  • laracomz_logo

Lara com Z

  • fina-estampa-logo

Fina Estampa

  • senhoradodestino_logo

Senhora do Destino

  • duascaras_logo

Duas Caras