Sinopse

Cauã sonha em ser campeão. O skate é sua grande e única paixão. Com a transferência do padrasto para outra cidade, a realização de seu sonho está bem perto de acontecer: é lá que vai rolar o campeonato cujo prêmio será o patrocínio para o vencedor. Sua mãe, Luana, que sempre apoiou suas escolhas, entra em pânico. O organizador do projeto é ninguém menos que o pai biológico de Cauã. A notícia é bombástica, já que o rapaz não sabe que ele está vivo e nem imagina que estará a poucos metros da verdade.

Luana decide, então, contar tudo ao filho, mas o destino não deixa que ela chegue em casa. No caminho, desnorteada, ela é atropelada e morre. Cauã, embora ame Daniel, seu padrasto, e Lucas, seu irmão adotivo, sofre ao saber que não tem mais nenhum laço de sangue. É aí que Daniel confessa que seu pai verdadeiro está vivo. O rosto de Cauã se ilumina: ele quer encontrar sua família de verdade custe o que custar.

Do outro lado, Marco Aurélio – pai biológico de Cauã – nem imagina que teve um filho com sua paixão adolescente, Luana. É que sua esposa, Sônia, tratou de tirar Luana do seu caminho e jogou fora a carta que recebeu com a foto de Cauã, antes mesmo dela chegar às mãos de Marco Aurélio. Se não fosse Rosa, a empregada da casa, a carta estaria no lixo. Estaria. Porque Rosa resolveu guardá-la: é sempre bom ter um segredo da patroa na manga.

Cauã, Lucas e Daniel se mudam de Florianópolis sem imaginar o que vão encontrar pela frente. O skatista chega para abalar. Arrebenta no campeonato, desbancando o favorito, Eduardo. E não é só nas pistas que os dois serão rivais. Cauã vai se apaixonar por Manuela, a ex namorada de Eduardo. Para não deixar barato, Eduardo sabota a prova e põe a culpa no rival. O mundo de Cauã desaba ali. Sem o título de campeão, sem patrocínio e, o que é pior, sem Manu, que não acredita que ele é inocente. O que Cauã e Eduardo não imaginam é que o ódio não é o laço mais profundo que os une. Eles são irmãos, ambos filhos de Marco Aurélio!

Manuela vive com a ex-mulher de seu pai – a professora Rachel – e as filhas dela. Manu também adora andar de skate e manda muito bem nas pistas. Tanto que seu grande sonho é montar um skate park numa comunidade carente. Com a sabotagem a Cauã, Manuela perde o apoio para construção da pista e não o perdoa. Mas o destino resolve dar um empurrão na vida dos dois e eles vão estudar na mesma escola e dividir o mesmo prédio, mais precisamente, o mesmo andar. É lá que Rachel e Daniel viverão um caso de amor e ódio, entre muitas risadas. Assim como Manu e Cauã: o amor entre eles é apenas uma questão de tempo, já que foram feitos um para o outro.