Sinopse

Helena é mais do que mãe, é a grande amiga de sua filha Maria Eduarda, e faz de tudo para que ela aceite o pai Orestes, um alcoólatra. Mas Eduarda só tem olhos para o seu grande amor, Marcelo. O rapaz sofre com a perseguição da ex-namorada, Laura, inconformada por ter sido preterida. A mãe de Marcelo, Branca, também não gostou da escolha do filho.

Branca é uma mulher de personalidade forte e que adora mandar na vida dos outros. Tem adoração pelo filho Marcelo, mas despreza os outros dois, a personalística Milena e o reservado Leonardo. Branca controla inclusive a vida da amiga Isabel, que tem um caso com Atílio, um homem que está a procura de um grande amor. Mas Branca é na verdade apaixonada por Atílio e fica transtornada quando descobre que ele e Helena iniciaram um romance.

Helena e Atílio se casam, assim como Eduarda e Marcelo – para a infelicidade de Branca, Isabel e Laura. Mãe e filha engravidam na mesma época e acabam dando a luz no mesmo dia e horário, no mesmo hospital, aos cuidados do jovem médico César, eterno apaixonado por Eduarda. O filho de Helena nasce saudável, mas Eduarda sofre complicações no parto e seu bebê morre logo depois. Para complicar a situação da moça, ela nunca mais poderá ter filhos.

Helena imagina que será um golpe duro demais para a filha e, desesperada, faz um pacto com o médico. Troca as crianças. Eduarda cria o irmãozinho pensando ser ele seu próprio filho, enquanto Atílio sofre pensando que o filho nasceu morto. A única pessoa que sabe desse segredo é César, que concordou com a troca pelo mesmo propósito que a mãe: não fazer Eduarda sofrer. Mas o sofrimento maior é de Helena, que é obrigada a tratar o filho como neto, e ainda vê seu relacionamento com Atílio desmoronar, apesar do grande amor que sentem um pelo outro.

Globo – 20h
de 13 de outubro de 1997
a 23 de maio de 1998
190 capítulos

novela de Manoel Carlos
colaboração de Maria Carolina, Vinícius Vianna e Letícia Dornelles
direção de Roberto Naar, Alexandre Avancini, Ary Coslov e Edson Spinello
direção geral de Ricardo Waddington e Roberto Naar
núcleo Ricardo Waddington e Paulo Ubiratan

Novela anterior no horário
A Indomada

Novela posterior
Torre de Babel

REGINA DUARTE – Helena Viana
ANTÔNIO FAGUNDES – Atílio Novelli
GABRIELA DUARTE – Maria Eduarda
FÁBIO ASSUNÇÃO – Marcelo
SUSANA VIEIRA – Branca Letícia de Barros Motta
VIVIANNE PASMANTER – Laura
CAROLINA FERRAZ – Milena
EDUARDO MOSCOVIS – Nando
PAULO JOSÉ – Orestes
REGINA BRAGA – Lídia
CÁSSIA KISS – Isabel
CARLOS EDUARDO DOLABELLA – Arnaldo Motta
MURILO BENÍCIO – Léo (Leonardo Motta)
CAROLINA DIECKMANN – Caty (Catarina)
FRANÇOISE FORTON – Meg (Margarida Saboya Trajano)
RICARDO PETRÁGLIA – Trajano (Manoel Trajano)
VERA HOLTZ – Sirléia
OTÁVIO AUGUSTO – Pedro
MARIA ZILDA BETHLEM – Flávia
MARCELO SERRADO – César
ÂNGELA VIEIRA – Virgínia
ODILON WAGNER – Rafael
ÂNGELO PAES LEME – Rodrigo
ELOÍSA MAFALDA – Leonor
MARCO RICCA – Nestor
MARIA CEIÇA – Márcia
PAULO CÉSAR GRANDE – Wilson
ELIZÂNGELA – Magnólia
TONICO PEREIRA – Oscar
RICARDO MACCHI – Genésio
ROSANE GOFMAN – Tadinha
CLÁUDIA MAURO – Lisa
UMBERTO MAGNANI – Antenor
BEATRIZ LYRA – Mafalda
FLÁVIA BONATO – Anita
CASTRO GONZAGA – Dr. Juvenal Moretti
KARINA PEREZ – Rose
JÚLIA ALMEIDA – Natália
ANNA BÁRBARA XAVIER – Aninha
EDWIN LUISI – Dr. Alceu
HENRI PAGNONCELLI – Franco
CLÁUDIA PAIVA – Camila
PAULO FIGUEIREDO – Jaime
STELLA MARIA RODRIGUES – Zilá
EDYR DE CASTRO – Elvira
CLARA GARCIA – Simone
BETH LAMAS – Marisa
JULIANA AGUIAR – Denise
EDSON SILVA – Fonseca
ALEXANDRE SALCEDO – Ângelo
GIOVANNA GOLD – Kátia
MÔNICA MARTELLI – Paula
INGRID GUIMARÃES – Teresa
GUILHERME CORRÊA – Zito
LARISSA QUEIROZ – Juliana
CHAGUINHA – Narciso
LUCY MAFRA – Santa
as meninas
CECÍLIA DASSI – Sandrinha
ALESSANDRA AGUIAR – Cecília
e
ALCIONE como ela mesma, no aniversário de Meg na quadra da Mangueira
ALEXANDRA RICHTER – emergente, amiga de Meg no casamento dos cachorros Inéz e Fadú Abdala
ALEXANDRE LOUREIRO
ALFREDO MARTINS – membro do conselho nas reuniões na empresa de Arnaldo
AMILTON MONTEIRO – médico vizinho de Helena, a atende quando ela desmaia em casa
ANDRÉ FALCÃO – piloto, colega de trabalho de Nando
ANTÔNIO FRAGOSO – garçom no flat onde Atílio vai morar ao se separar de Helena
AUGUSTO VARGAS – modelo no comercial de protetor solar do qual Caty também participa
BETO NASCI – Alex (amante de Rafael)
BETTY ERTHAL – emergente, amiga de Meg, “juíza de paz” no casamento dos cachorros Inéz e Fadú Abdala
CACÁ DIEGUES como ele mesmo
CACO BARESI – um dos homens que roubam Orestes quando ele sai do banco
CACO CIOCLER – Flavinho (médico que atende Denise quando ela aborta, os dois acabam se envolvendo)
CARLA FAOUR – uma das amigas de César na reunião que marca a volta de viagem dele e Anita
CARLA FIORONI – Noêmia (esposa de Fausto)
CARLA TAUSZ – Renata (secretária de Rafael na clínica odontológica)
CARLOS CAPELETTI – Seixas (advogado da empresa de Arnaldo)
CARLOS GREGÓRIO – diretor do hospital onde Helena e Eduarda têm seus filhos
CARLOS ZARA – juiz no julgamento de Nando, acusado de porte de drogas
CARMEM VERÔNICA – emergente, amiga de Meg no casamento dos cachorros Inéz e Fadú Abdala
CAROLINA ABRANCHES – Telma (atendente na loja de Milena)
CELSO FRATESCHI – promotor público no julgamento de Nando
CHARLE MYARA – Romeu (motorista dos Barros Motta)
CHICA XAVIER – Chica (enfermeira na maternidade em que Helena e Eduarda dão a luz)
CICO CASEIRA – um dos colegas de trabalho de Nestor que vão à festa em sua casa
CLARISSE FREIRE – faxineira que fala para Eduarda sobre Laura, que estava no carro com Marcelo no acidente, no início
CLEMENTE VISCAÍNO – médico que cuida de Sandrinha quando ela é atropelada
CLEYDE BLOTA – juíza na audiência de separação de Marcelo e Eduarda
CRISTOVAN NETTO – repórter que entrevista Márcia em sua exposição
DANIELA AZEVEDO
DANIEL BARCELOS – escrivão no depoimento de Fausto
DARY REIS – Camargo (amigo de Orestes que ele não via há anos e que o convida a tomar um chopp)
DONA NEUMA como ela mesma, no aniversário de Meg na quadra da Mangueira
DONA ZICA como ela mesma, no aniversário de Meg na quadra da Mangueira
EDMO LUÍS – piloto, colega de trabalho de Nando
EDUARDO LAGO – Alfredo (marido de Kátia)
ESTER JABLONSKI – Dona Francisca (diretora da escola onde Orestes tenta uma vaga como professor de Matemática)
EXPEDITO BARREIRA – Renato Silva (inspetor da polícia civil que prende Nando com drogas)
FÁBIO JUNQUEIRA – Maurício (primo de Atílio)
FÁBIO PILLAR – fotógrafo que faz um ensaio com Milena em Angra dos Reis
FELIPE CARDOSO – um dos playboys presos porque puxavam fumo colocados na mesma cela que Nando e logo liberados
FELIPE WAGNER – juiz de paz que realiza o casamento de Helena e Atílio
FERNANDO KOJIM – Gustavo (filho do empresário Durval e de Mônica, em um jantar com Arnaldo e Branca)
FLORIANO PEIXOTO – médico que confronta Arnaldo quando este diz que vai transferir Marcelo para uma clínica particular
GILBERTO HERNANDEZ – um dos playboys presos porque puxavam fumo colocados na mesma cela que Nando e logo liberados
GILBERTO TORRES – Henrique (cabeleireiro de Inéz, a cachorra de Meg)
GRAZIELA DI LAURENTIS – Renata (jornalista amiga de Meg)
GUILHERME LEME – diretor do comercial que Caty participa
GUTTI FRAGA – conversa com Meg sobre sua festa na quadra da Mangueira
HENRIQUE CÉSAR – Dr. Murilo (obstetra de Laura)
ILVA NIÑO – Dalva (caseira em Petrópolis, mulher de Lourenço)
IRVING SÃO PAULO – Felipe (médico que atende Marcelo e Laura após o acidente de carro)
ISAAC BERNAT – homem que atropela Sandrinha
IVAN GRADIM – um dos dois policiais que acompanham Nando em casa no dia de seu aniversário
IVENS GODINHO – chefe de Orestes no shopping center, quando ele se emprega como Papai Noel
JAIRO MATTOS – Marcão (funcionário de Trajano, dá uma dura em Fausto para que ele revele a verdade sobre o flagrante da polícia em Nando)
JOANA MEDEIROS – emergente, amiga de Meg no casamento dos cachorros Inéz e Fadú Abdala
JOHN HERBERT – Durval (empresário de Brasília que vai construir um shopping center com a construtora de Arnaldo)
JORGE CHERQUES – Lourenço (caseiro em Petrópolis, marido de Dalva)
JORGE COUTINHO – José (pai de Márcia, marido de Maria)
JOSÉ CARLOS SANCHES – Fausto (administra o heliporto onde Nando trabalha)
JÚLIO LEVY – Oswaldo
KITO JUNQUEIRA – Olavo (marido de Rose)
LADY FRANCISCO – Madame Consuelo (cartomante em Niterói consultada por Branca)
LEONARDO LEMOS – Nestorzinho (filho de Nestor e Silvia)
LÉO WAINER – Jerônimo (um dos colegas de trabalho de Nestor que vão à festa em sua casa)
LINA FRÓES – Ivete (secretária no consultório do Dr. Moretti)
LINCOLN OLIVEIRA
LUCIANA FREGOLENTE – organizadora da festa de aniversário de Nestorzinho, que recebe uma cantada de Nestor
LUCY FREITAS – Saudade (empregada de Virgínia)
LUDI MONTESCLAROS – copeiro na empresa de Arnaldo
LUÍS CARLOS BURUCA – Antônio (irmão de Alfredo que, junto com Orestes, bebe no aniversário de Cecília)
LUKA RIBEIRO – um dos seguranças que impedem Arnaldo de agredir o médico que diz que Marcelo tem de ser operado sem tempo para transferência
MALU VALLE – emergente, amiga de Meg no casamento dos cachorros Inéz e Fadú Abdala
MÁRCIO RICCIARD – Wilson (segurança de Arnaldo que discute com Fausto quando ele invade a casa pra falar com Branca)
MARCOS PAULO – empresário que sai com Marcelo de helicóptero, no 1º capítulo
MARIA ALVES – Maria (mãe de Márcia, mulher de José)
MÁRIO ROBERTO – Meireles
MARLY BUENO – Antonieta (governanta na casa de Eduarda e Marcelo)
MILTON GONÇALVES – médico no hospital onde Marcelo e Laura foram levados após o acidente de carro
MILTON WALLEY – estilista que faz o vestido de noiva de Eduarda
MÔNICA CARVALHO
MÔNICA FRAGA – Sílvia (a outra mulher de Nestor, mãe de Nestorzinho)
NARCISA LEÃO
NICA BONFIM – faxineira da empresa onde Nando trabalha que depõe a seu favor
NORMA GERALDY – Dona Filomena (mãe de Atílio)
NORTON NASCIMENTO – padre do casamento de Márcia e Wilson
ORÃ FIGUEIREDO – Oliveira (farmacêutico que faz um curativo em Genésio, após uma briga de faca com Wilson por ciúmes de Márcia)
OTHON BASTOS – advogado que auxilia Dr. Alceu no julgamento de Nando
PABLO PADILLA – Marcinho (namorado de Caty, no início)
PATRÍCIA SALGADO – Marli (recepcionista no consultório de Jaime)
PAULÃO DUPLEX – Paulão (estava com Marcão quando ele deu uma dura em Fausto)
PAULO CARVALHO – Wálter (piloto, colega de trabalho de Nando)
PAULO REIS – patrão de Orestes que o demitiu depois de ele ter sido assaltado quando fazia um pagamento
PAULO ZULU como ele mesmo, desfila para a marca Milena For Men
PIA MANFRONI – enfermeira que está com Marcelo quando Eduarda chega ao hospital, quando ele foi hospitalizado, no início
REJANE ZILLES – membro do conselho nas reuniões na empresa de Arnaldo
RENATO NEVES – fotógrafo no ensaio de móveis de cozinha que Eduarda faz
ROBERTO BONTEMPO – Tenório (titular da delegacia onde Nando fica preso)
ROBERTO COSTA – amigo que encontra Atílio em Veneza
ROBERTO FROTA – admirador de Sirléia no baile de máscaras
ROBERTO LOBO – Arthur (garçom no jantar que Marcelo oferece a Eduarda buscando uma reconciliação)
RODRIGO RANGEL – policial que acompanha Nando ao tribunal quando ele vai depor diante do juiz
RONALDO REIS – inspetor da polícia civil quando Fausto vai se entregar e que, depois, o prende no trabalho
RÚBEM DE BEM – entrega na casa de Helena um pinheiro para a árvore de Natal
SANDRA HANSEN – Vera (empregada de Eduarda)
SEBASTIÃO VASCONCELOS – padre que celebra o casamento de Marcelo e Eduarda, no início
SERAFIM GONZALEZ – padre que celebra o batizado de Marcelinho e, depois, o casamento de Nando e Milena e Léo e Caty
SÉRGIO BRITTO – padre que realiza o batizado de Ritinha, filha de Márcia e Wilson
SÉRGIO MONTE – carcereiro da delegacia para onde Nando é levado após o flagrante de drogas
SÉRGIO STERN – garçom que atende Atílio e Helena em um restaurante
SOLANGE BADIN – enfermeira que conversa com Helena diante do berçário dos bebês no hospital
TADEU DI PIETRO – Richard (joalheiro que vende joias para Arnaldo dar a Isabel)
TÂNIA SCHER – Mônica (mulher do empresário Durval, em um jantar com Arnaldo e Branca)
TOTIA MEIRELLES – dona de uma rede de motéis, de gosto extravagante, cliente de Helena e Flávia
VERA LOYOLA como ela mesma, no aniversário de Meg na quadra da Mangueira
VICENTE BARCELLOS – advogado
Graça (babá de Ritinha)
Ingrid (massagista de Branca)
Marcelinho (filhinho de Helena que Eduarda pensa ser seu filho)
Mariazinha (costureira, moradora da Vila de Santa Rita de Cássia)
Norma (figurinista de Inéz, a cachorra de Meg)
Ritinha (filhinha de Márcia e Wilson)
Vanusa (secretária de Nestor que dança com ele em sua festa, deixando Sirléia com ciúmes)

– núcleo de HELENA (Regina Duarte), mulher independente, inteligente e intuitiva. Sócia em um estúdio de decoração. Tem uma paixão incondicional pela única filha. Separada há anos do marido, casa-se novamente com o homem que acredita ser o grande amor de sua vida:
a filha EDUARDA (Gabriela Duarte), moça mimada e romântica. Casada, o filho nasceu no mesmo dia, horário e hospital que o bebê de sua mãe. Pelo filho de Eduarda ter morrido logo após o parto, Helena troca as crianças e Eduarda acha que o seu irmão é o seu filho, que ela batiza de MARCELINHO
o novo marido ATÍLIO (Antonio Fagundes), arquiteto, homem culto e charmoso com quem ela se casa no início da trama. O casamento vai mal depois do parto de Helena, que supostamente perdeu o filho
o irmão PEDRO (Otávio Augusto), vem do interior de São Paulo e estabelece-se no Rio
a empregada TADINHA (Rosane Gofman), curiosa e metida na vida patroa, de quem é fã
a sócia FLÁVIA (Maria Zilda Bethlem), com quem divide um estúdio de decoração. A princípio sua amiga, mas revela-se dissimulada quando ela inicia um romance com Atílio, após o casamento ter terminado
a secretária ANINHA (Anna Bárbara Xavier), prestativa e simpática.

– núcleo de BRANCA LETÍCIA DE BARROS MOTTA (Susana Vieira), mulher arrogante, ferina, espirituosa e de personalidade forte que tenta controlar todos à sua volta. Apaixonada por Atílio, guarda um segredo: um de seus três filhos é dele:
o marido ARNALDO MOTTA (Carlos Eduardo Dolabella), homem rico, proprietário de uma empresa de engenharia, onde trabalha Atílio, seu amigo. Um tipo bonachão, tenta levar no bom humor os desaforos da mulher
os filhos: MARCELO (Fábio Assunção), trabalha com o pai. É o preferido de Branca por ela achar que é filho biológico de Atílio. Casa-se com Eduarda mas o casamento passa por várias dificuldades, principalmente pelo gênio difícil dos dois,
MILENA (Carolina Ferraz), moça independente, alegre, apaixonada, mas com uma relação tempestuosa com a mãe,
e LEONARDO (Murilo Benício), rapaz tímido, reservado, apagado, mas muito inteligente, percebe tudo à sua volta. Rejeitado pela mãe, ao final descobre-se que é o filho biológico de Atílio
a amiga ROSE (Karina Perez), sua puxa-saca, cúmplice de suas armações
a empregada ZILÁ (Stella Maria Rodrigues), tem medo da patroa e de perder o emprego
o motorista ROMEU (Charle Myara).

– núcleo de LAURA (Vivianne Pasmanter), antiga namorada de Marcelo, nutre um amor possessivo por ele. Não suporta ter sido preterida e tenta infernizar a vida de Eduarda, sua rival. Inconsequente, não mede esforços para ter o amado de volta, pondo em risco o casamento dele com Eduarda:
os pais, amigos de Arnaldo e Branca, emergentes: TRAJANO (Ricardo Petraglia), comerciante bem sucedido, começou do nada e enriqueceu,
e MEG (Françoise Forton), mulher simpática e expansiva, tem adoração pela cachorrinha pug INÉZ, que trata como uma filha
a irmã NATÁLIA (Júlia Almeida), mais nova, porém mais ajuizada que ela,
a amiga de Natália, SIMONE (Clara Garcia)
a empregada ELVIRA (Edyr de Castro), ajudou a criar as “meninas”.

– núcleo de ISABEL (Cássia Kiss), mulher independente, de personalidade forte, executiva na empresa de Arnaldo. Amiga de Branca no início, mantinha um caso com Atílio, com a conivência de Branca, pois ela sabia que ele não a amava. Os dois rompem quando Atílio se apaixona por Helena. Isabel passa então a ter um caso com Arnaldo, por interesse, extorquindo-lhe o máximo que pode em dinheiro, joias e presentes, o que causa a ira de Branca:
a irmã CAMILA (Cláudia Paiva), aeromoça.

– núcleo de NANDO (Eduardo Moscovis), piloto de helicóptero por quem Milena se apaixona. Rapaz trabalhador, de boa índole e formação. Branca, contra o namoro, tenta impedir esse envolvimento pelo simples fato de ele ser de um nível social inferior ao da sua família. Branca arma para que Nando seja flagrado pela polícia com drogas e ele vai preso:
a mãe LÍDIA (Regina Braga), cabeleireira em Niterói, onde mora a família. Mulher racional, pé no chão, porém, ao mesmo tempo, passional com a família, a personificação da mater dolorosa
o padrasto ORESTES (Paulo José), alcoólatra, primeiro marido de Helena, pai de Eduarda de quem ela se envergonha. Um bom sujeito, mas sonhador e inconsequente
a meia-irmã, a menina SANDRINHA (Cecília Dassi), filha de Lídia e Orestes
a amiga de Lídia, KÁTIA (Giovanna Gold), frequentadora de seu salão
a filha de Kátia, CECÍLIA (Alessandra Aguiar), amiguinha de Sandrinha.

– núcleo do salão de beleza de Lídia:
os cabeleireiros MARISA (Beth Lamas), que sonha em ser cantora,
ÂNGELO (Alexandre Salcedo) e FONSECA (Edson Silva)
a manicure DENISE (Juliana Aguiar), sofre com um aborto no decorrer da trama.

– núcleo de SIRLÉIA (Vera Holtz), vizinha e amiga de Helena, simpática e despachada. Criada no interior de São Paulo, é uma mulher de princípios rígidos. Orgulha-se de ter sido miss no passado e de ter se casado virgem com seu único homem. Tenta manter o casamento, mesmo diante das evidências da infidelidade do marido. Rompe com ele ao descobrir que ele mantem uma segunda família. Conhece Pedro e inicia um novo amor:
o primeiro marido NESTOR (Marco Ricca), sujeito trabalhador, machão e mulherengo. Esconde de todos que tem outra família
a filha CATY (Carolina Dieckmann), aspirante a modelo, vigiada de perto pelos pais. Apaixona-se por Leonardo
a mãe DONA LEONOR (Eloísa Mafalda), mora no interior de São Paulo e vem passar um tempo em seu apartamento. Mulher conservadora e moralista, sem ser carola. Adora o genro, até descobrir que ele traía sua filha
a empregada TERESA (Flávia Guimarães), enxerida e displicente
a outra mulher de Nestor, SÍLVIA (Mônica Fraga), mais jovem e mais bonita que Sirléia
o filho de Nestor e Sílvia, o menino NESTORZINHO (Leonardo Lemos).

– núcleo de VIRGÍNIA (Ângela Vieira), irmã de Helena e Pedro, amiga de Branca e Meg. Mulher bonita, charmosa e simpática:
o marido RAFAEL (Odilon Wagner), dentista, que no decorrer da trama revela-se bissexual
os filhos: RODRIGO (Ângelo Paes Leme), rapaz inteligente, mas de temperamento difícil, genioso, arrogante e petulante,
e JULIANA (Larissa Queiroz), adolescente
o amante de Rafael, ALEX (Beto Nasci), “garotão da praia”
a empregada SAUDADE (Lucy Freitas).

– núcleo de CÉSAR (Marcelo Serrado), jovem médico. Amigo de infância de Eduarda, por quem sempre foi apaixonado. Faz o parto dela e ajuda Helena a trocar os bebês:
os pais ANTENOR (Umberto Magnani) e MAFALDA (Beatriz Lyra)
a namorada ANITA (Flávia Bonato), que tem ciúmes da amizade dele com Eduarda
o mentor DR. MORETTI (Castro Gonzaga), velho amigo da família, dono da clínica onde trabalha
o pediatra JAIME (Paulo Figueiredo), trabalha na clínica
a secretária da clínica IVETE (Lina Fróes).

– núcleo da Vila de Santa Rita de Cássia, onde fica o estúdio de decoração do qual Helena e Flávia são sócias:
WILSON (Paulo César Grande), dono de um restaurante
MÁRCIA (Maria Ceiça), artista plástica, vive com Wilson. Ela deseja se casar oficialmente e ter um filho, mas ele é contra. Até que engravida e os dois rompem. Com o nascimento da menina RITINHA, ele tenta uma reaproximação, mas ela é relutante
OSCAR (Tonico Pereira), aposentado, sujeito boa-praça, apaixonado pela mulher. Submisso, é o protótipo do corno manso
MAGNÓLIA (Elizângela), mulher de Oscar, bonitona, sensual, vaidosa, insinuante e infiel ao marido
GENÉSIO (Ricardo Macchi), jardineiro da vila, bonitão e atlético. Inicia um caso com Magnólia, nas fuças de Oscar, sem ele perceber. Torna-se modelo, e Magnólia, a sua empresária
LISA (Cláudia Mauro), babá de Marcelinho, o filho de Eduarda. Disputa Genésio com Magnólia
ZITO (Guilherme Corrêa), apontador de jogo do bicho, sujeito simpático, percebe tudo o que acontece na vila.

– outros personagens:
FRANCO (Henri Pagnoncelli), médico, namorado de Milena no início, tem dificuldade em superar o fim do namoro imposto por ela
PAULA (Mônica Martelli), secretária da empresa de Arnaldo, prestativa e competente
VERA (Sandra Hansen), empregada de Marcelo e Eduarda quando eles se casam
DR. ALCEU (Edwin Luisi), advogado que trata da separação de Marcelo e Eduarda e, depois, defende Nando nos tribunais
LOURENÇO (Jorge Cherques) e DALVA (Ilva Niño), caseiros da casa da família Motta em Angra
NARCISO (Chaguinha), porteiro do prédio de Helena
SANTA (Lucy Mafra), mulher de Narciso
FAUSTO (José Carlos Sanches), gerente do heliporto onde Nando trabalha, cúmplice de Branca, é quem o incrimina quando ele é flagrado com drogas
WALTER (Paulo Carvalho), piloto de helicóptero que trabalha com Nando
TELMA (Carolina Abranches), atendente da loja de lingerie de Milena

“Do que você seria capaz por amor?” Esse foi o lema da campanha publicitária de lançamento da novela.

Folhetim puro, mas irresistível, Por Amor foi um sucesso e a troca dos bebês da trama mobilizou o país.

A novela lidou com temas polêmicos e tabus: abordou alcoolismo, preconceito racial, bissexualidade, jogo do bicho, troca de bebês, misturou classes sociais e colocou os emergentes no cenário nacional. Sem contar com as centenas de intrigas, trapaças, amores e desamores que compõe o rico universo dramatúrgico do novelista Manoel Carlos.

Uma crônica do cotidiano em que o autor desenvolveu a história de uma mãe que vai ao extremo sacrifício pela filha, mesmo que, para isso, tenha que abrir mão da própria felicidade. Mostrou a insegurança da mãe com a criação da filha, o sofrimento de um pai alcoólatra que tentava superar o vício, o sonho da mulher que queria levar adiante sua gravidez, as dores do filho rejeitado que ainda tinha que suportar o sucesso do irmão mais velho, e muitos outros dramas.

Ricardo Waddington, o diretor de núcleo, comentou na época da novela:
“O texto é poético, lírico, talvez um dos melhores do Brasil, não somente como texto de televisão, mas em um sentido mais amplo. É literatura pura, maravilhosamente bem escrita e mexe com a sensibilidade, o lado humano, principalmente da classe média brasileira. Para dirigir esta novela, temos quase que fazer um trabalho de psicanálise, pois cada sentimento tem que ser dosado com o máximo cuidado.”

Susana Vieira brilhou com uma de suas melhores personagens na TV: a arrogante e espirituosa Branca Letícia de Barros Motta, que tornou-se uma maiores vilãs da teledramaturgia brasileira.

Regina Duarte já havia interpretado uma Helena na novela anterior de Manoel Carlos, História de Amor (1995-1996). E voltou a viver uma nova Helena do autor em Páginas da Vida (2006).

Além de Regina Duarte e Susana Vieira, brilharam também no elenco: Françoise Forton, como a emergente Meg; Vivianne Pasmanter como a descontrolada Laura, em sua luta pelo amor de Marcelo (Fábio Assunção); Regina Braga na pele da sofrida Lídia, convivendo com um marido alcoólatra, Orestes, um dos melhores papéis de Paulo José na TV.

A novela revelou a precoce atriz Cecília Dassi (então com sete anos) que, com seu talento e meiguice, cativou o público.

Manoel Carlos ousou ao criar um personagem que, no final da trama, revelou sua bissexualidade, apesar de ser casado: Rafael, interpretado por Odilon Wagner, marido de Virgínia (Ângela Vieira).

O diretor de núcleo e produtor da novela Paulo Ubiratan faleceu no decorrer da produção, em 29 de março de 1998, vítima de um ataque cardíaco. Ele estava atuando na pré-produção da próxima novela das sete horas, Meu Bem Querer, que estreou em agosto de 1998.

A novela teve cenas gravadas no Expresso Oriente, famoso trem que liga a Europa ocidental ao Sudeste asiático, onde apareceram Helena (Regina Duarte) e Atílio (Antonio Fagundes). Fonte: site Memória Globo.
Também teve cenas gravadas em Veneza, na Itália, quando Helena (Regina Duarte), em viagem com a filha Eduarda (Gabriela Duarte), conhece Atílio (Antônio Fagundes).

O tema de abertura era Falando de Amor, de Tom Jobim, interpretado pelo Quarteto em Cy e MPB4. Mas foi a italiana Per Amore, gravada por Zizi Possi, que assinou a novela, ficou na memória afetiva do público e virou sua marca.

Na época da novela, foi criado uma homepage na Internet para os que não suportavam a personagem de Gabriela Duarte, Maria Eduarda. Com cerca de 8 mil visitas em menos de um mês, a página alertava: “Exigimos a morte dessa chata o mais rápido possível!”
Só que o mesmo pessoal que queria vê-la morta acabou pedindo para que a personagem ficasse até o fim da história. Foi o bom trabalho com a sensibilidade de Gabriela Duarte que mudou a opinião do público.
O mesmo aconteceu na novela seguinte de Manoel Carlos, Laços de Família (2000-2001), com a personagem Camila, vivida por Carolina Dieckmann.

A crítica feita por Lídia (Regina Braga), em conversa com Fonseca (Edson Silva), sobre a então recém-aprovada Lei de Doação de Órgãos, causou protestos do Conselho Federal de Medicina. A lei tornava doadora qualquer pessoa com mais de 18 anos que não tivesse expressado vontade em contrário no documento de identidade ou na carteira de motorista. Lídia classificava a medida como absurda e insinuava que poderia dar margem ao tráfico de órgãos.

Por Amor foi eleita pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) a melhor novela de 1997. Cecília Dassi foi premiada como revelação do ano na TV. A novela também ganhou o Troféu Imprensa como a melhor do ano.

Enquanto atuava em Por Amor, Susana Vieira foi “emprestada” para a novela das seis da época, o remake de Anjo Mau, numa situação pouco comum em nossa Teledramaturgia, de uma atriz ser vista em produções diferentes na Globo ao mesmo tempo. Como uma homenagem à atriz, que viveu a babá Nice original, da primeira versão de Anjo Mau, Susana apareceu rapidamente no último capítulo do remake, novamente como uma babá. No mesmo dia, mais tarde, foi vista como a terrível vilã Branca em Por Amor.

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 01/07/2002 a 10/01/2003, novamente com sucesso: nos primeiros dias de janeiro, a audiência esteve entre as cinco mais vistas em São Paulo. No Rio, bateu Esperança (a novela das oito da época), empatando com o Fantástico e o Jornal Nacional.
Reprisada também no Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo), em duas ocasiões. Entre 19/05/2010 e 08/02/2011, às 16h30, foi umas das primeiras novelas apresentadas no Viva (as outras, contemporâneas, foram Quatro por Quatro e Vale Tudo). Ganhou nova reprise no canal entre 08/05 e 16/12/2017, às 23h30, com repeteco às 13h30 do dia seguinte.

Trilha Sonora Nacional
poramort1
01. SÓ VOCÊ – Fábio Jr. (tema de Nando)
02. SEMPRE HÁ SAIDA – Luiz Carlos (tema de Magnólia)
03. NEM UM DIA – Djavan (tema de Eduarda e Marcelo)
04. PALPITE – Vanessa Rangel (tema de Milena)
05. ENQUANTO ESPERO – João Bosco (tema de Branca)
06. ABRAZAME ASI – Roberto Carlos (tema de Léo)
07. FORA DA LEI – Ed Motta (tema de Caty)
08. PARALELAS – Elba Ramalho (tema de César)
09. FALANDO DE AMOR – Quarteto Em Cy & MPB 4 (tema de abertura)
10. PER AMORE – Zizi Possi (tema de Helena e Atílio)
11. BANDEIRA – Zeca Baleiro (tema de Isabel)
12. PRECONCEITO – Maria Bethânia (tema de Wilson e Márcia)
13. ÀS VEZES NUNCA – Verônica Sabino (tema de Laura)
14. MUDANÇA DOS VENTOS – Nana Caymmi (tema de Sirléia)

Trilha Sonora Internacional
poramort2
01. SO HELP ME GIRL – Gary Barlow (tema de Nando)
02. STAY WITH ME – Jocelyn Enriquez (tema de Laura)
03. MI DIOS Y MI CRUZ – Donato & Estefano (tema de Sirléia)
04. MORE THAN THIS – 10.000 Maniacs (tema de Milena)
05. L’AMORE VERO – Erminio Sinni (tema romântico geral)
06. DINDI – El Debarge & Art Port (tema de Flávia)
07. PAINT MY LOVE – Michael Learns to Rock (tema de Márcia e Wilson)
08. HOW COULD AN ANGEL BREAK MY HEART – Toni Braxton (tema de Eduarda)
09. AICHA – Gilbert (tema das festas de Meg)
10. I’M NOT GIVING YOU UP – Evelyn Fox (tema de Isabel)
11. HOLD ON – Alexia (tema de Caty)
12. AS LONG AS YOU LOVED ME – Backstreet Boys (tema de Rodrigo)
13. SE EU FOSSE UM DIA O TEU OLHAR (SI FUESSE UN DIA TU MIRAR) – Pedro Abrunhosa (tema de Rafael)
14. THINKING OF YOU – Different Beat (tema de locação no Rio de Janeiro)

Sonoplastia: Nelson Zagury e Raphael Salles
Produção Musical: Alberto Rosenblit
Direção Musical: Mariozinho Rocha
Seleção Musical da Trilha Internacional: Sérgio Motta e André Werneck

Tema de Abertura: FALANDO DE AMOR – Quarteto Em Cy & MPB 4

Se eu pudesse por um dia
Esse amor, essa alegria
Eu te juro, te daria
Se pudesse esse amor todo dia

Chega perto, vem sem medo
Chega mais meu coração
Vem ouvir esse segredo
Escondido num choro-canção

Se soubesses como eu gosto
Do teu jeito, teu cheiro de flor
Não negavas um beijinho
A quem anda perdido de amor
Oh, meu amor!

Chora a flauta, chora o vinho
Choro eu, o seu cantor
Chora manso bem baixinho
Esse choro falando de amor

Quando passas tão bonita
Nessa rua banhada de sol
Minha alma segue aflita
E eu esqueço até do futebol

Vem depressa, vem sem medo
Foi pra ti meu coração
Que eu guardei esse segredo
Escondido num choro-canção
Lá no fundo do meu coração…

Veja também

  • felicidade_logo

Felicidade

  • historiadeamor_logo

História de Amor

  • lacosdefamilia_logo

Laços de Família

  • paginasdavida

Páginas da Vida