Sinopse

Durante séculos, as mulheres foram definidas como o sexo frágil, mas parece que agora há divergências em relação a esta definição. Muitas mulheres não querem mais este rótulo, ao mesmo tempo, alguns homens se dizem perdidos frente a mulheres tão poderosas, independentes e modernas. Será que houve uma inversão de papéis ou será que estes papéis nunca foram mesmo muito definidos?

Alex, Edu, Fred e Beto são quatro amigos que se esforçam para entender o universo feminino. Os quatro são amigos de longos anos, se conhecem há tanto tempo que são cúmplices em tudo o que fazem. Estão sempre às voltas com mil questões. Aparentemente são muito seguros, mas, às vezes, não sabem como se comportar com as mulheres, que julgam ser mais preparadas para o mundo do que eles. Como lidar com mulheres livres e independentes, e que, ao mesmo tempo, querem ser protegidas. Existe um equilíbrio? É sobre estes conflitos e incertezas femininos e masculinos que trata a série.

Globo – 23h
de 17 de outubro a 19 de dezembro de 2003
de 4 de junho a 6 de agosto de 2004
20 episódios

roteiro de João Falcão e Adriana Falcão (2003)
roteiro de João Falcão, Adriana Falcão, André Laurentino e Flávia Lacerda (2004)
colaboração de Marcelo Rubéns Paiva, Alexandre Machado, André Mule e Cristiane Tassis
direção de João Falcão e Flávia Lacerda
direção geral de João Falcão
núcleo Guel Arraes

LÚCIO MAURO FILHO – Beto / Dona Gertrudes
BRUNO GARCIA – Alex / Vilminha
LÁZARO RAMOS – Fred / Priscila
WAGNER MOURA – Edu / Magali
episódios de 2003

Já não somos os mesmos – 17/10/2003
Como você reagiria se a sua noiva resolvesse cancelar o casamento porque resolveu virar freira? A vítima? Fred… Sua reação? O suicídio! Mas antes ele resolve ligar para os amigos para se despedir. O problema é que nem todos recebem a ligação em uma hora muito propícia. Mesmo assim, Alex, Beto e Edu largam tudo o que estão fazendo para ir à casa de Fred, nem que seja resmungando. Chegando lá, ao invés de consolarem o amigo, eles conseguem piorar ainda mais a situação. Uma série de revelações catastróficas começa a vir à tona sobre a vida de cada um, mexendo profundamente com a auto-estima
e na segurança dos nossos machões.

O dia da caça – 24/10/2003
Quatro caras “solteiros”, deitados na cama, sexta-feira à noite, vendo filme e comendo pipoca? Não dá pra admitir uma situação dessas! Edu, Fred, Alex e Beto, aproveitando que sua esposa Vilminha está viajando, resolvem partir pro ataque e literalmente ir à caça. O problema é que eles estão um pouquinho enferrujados e se metem em um montão de furadas. Cada um com a sua própria estratégia. Fred resolve usar as dicas de um livro que Beto lhe garantiu que comprou porque o escritor é um especialista no assunto. Alex tem uma estratégia diferente, pega seu telefone celular e começa a selecionar alguns nomes de sua agenda. Edu acredita que um encontro casual dentro do elevador pode trazer grandes surpresas. É por isso que resolve
passar algum tempo passeando entre os andares do prédio. Beto está em conflito, quer sair para a balada como os amigos, mas está preocupado com Vilminha. Para evitar qualquer problema, começa a disfarçar a casa até ter uma surpresa um tanto quanto inesperada. Será que não valeria mais à pena investir no filminho e na pipoquinha mesmo?

Almas gêmeas – 31/10/2003
Como alguém pode querer casar com uma mulher que só viu uma vez? Edu só pode estar maluco! Ele disse aos amigos que encontrou sua cara-metade, e que, ficou tão ficou impressionado com as coincidências de personalidade dos dois , que resolveu se casar com ela! Alex, Fred e Beto não acreditam no que Edu está falando e fazem de tudo para ver se o amigo desiste da idéia de se casar com a tal “alma gêmea”. Tudo em vão. O cara diz que está muito apaixonado e afirma que o casamento com Eva é algo inevitável. Para piorar um pouco as coisas, Fred também tem um encontro inusitado com sua suposta
“alma gêmea”. O jornalista se encontra com Frida e logo de cara não se entende bem com ela, tenta afastá-la de sua vida a qualquer custo, mas seus caminhos parecem estarem realmente cruzados. Beto e Alex também não ficam atrás. Os dois praticamente se envolvem em um triângulo amoroso. Beto resolve se separar de Vilminha depois de fazer uma importante descoberta a seu respeito. Chocado com as revelações da esposa, Beto vai atrás de sua mãe, a quem pede ajuda. Vilminha, por sua vez, não quer saber de ficar em casa. Vai a uma boate onde se encontra com Alex. Como acredita não ser mais uma mulher comprometida, resolve dar em cima do melhor amigo de seu marido. Alex até que tenta afastá-la, mas Vilminha é bem insistente. Confusões à parte, eles preferem deixar um pouco de lado esta história de “feitos um para o outro” e resolveram continuar apostando nas mulheres erradas.

Beleza pura! – 07/11/2003
Depois de passar seis meses viajando pela costa brasileira, Alex quase não reconhece Edu, que agora é um bem-sucedido dono de bar. Para comemorar, Alex e Edu convidam Fred e Beto para um encontro à noite. Mas os rapazes não levam em conta que é dia dos namorados e que Vilminha tem outros planos para seu maridinho. Ele tenta convencer a esposa a deixá-lo matar saudades dos amigos, mas a moça prepara um cardápio inteiro para comemorar a data a sós. Enquanto isso, Rita dá uma moto de presente para Fred, que não a aceita, pois não quer sucumbir aos padrões capitalistas. Os dois, ela de moto e ele de ônibus, partem para o bar de Edu. Edu, por sua vez, está tão atarefado com os afazeres do bar, que mal consegue dar atenção à namorada. Irritada com tanto descaso, a moça vai embora e conhece Alex na rua. Depois de um bate-papo animado, os dois combinam de se encontrar mais tarde. Na casa de Beto e Vilminha as coisas não vão tão bem. Depois do jantar, o casal discute e Beto, finalmente, vai para o bar encontrar os amigos. Entretanto, em vez de arejar a cabeça, o rapaz se depara com Edu e Fred no maior bode porque brigaram com as respectivas namoradas. Beto resolve, então, voltar para casa e pedir desculpas à mulher. Mas o rapaz só encontra um bilhete de despedida na cama.

Hoje é dia de jogo! – 14/11/2003
É domingo e os caras estão ansiosos para ir ao estádio ver a final do campeonato entre Flamengo e Fluminense. Não param de falar sobre isso, até que Beto faz uma importante revelação: não poderá assistir ao jogo, porque tem que ficar com Vilminha. Fred, Edu e Alex não acreditam no que Beto está dizendo, mas ele afirma que desta vez não tem saída. Vilminha e ele estão fazendo aniversário de casamento e ela está preparando um jantar especial. O telefone de Alex toca. É Joana, sua nova namorada, querendo combinar de encontrá-lo no estádio. Os outros três não gostam da idéia, mas se animam assim que Alex avisa que Joana vai levar duas amigas. Neste momento, Alex, Fred e Edu dizem que Beto deve mesmo ir para casa, já que ele é um homem casado. Alex não combina de assistir ao jogo ao lado das meninas porque não quer perder a concentração. No entanto, ao ver, através de binóculos, que as gatas estão entretidas com uma revista, desiste de prestar atenção no jogo e
se concentra nas meninas. Elas se divertem com as fotos do famoso jogador Gerônimo (Dado Dollabella). Alex fica revoltado, mas é acalmado por Edu e Fred, que não querem que nada atrapalhe seu encontro com as novas pretendentes. Enquanto isso, Beto tenta encontrar mil e uma formas de enrolar Vilminha para não perder nenhum lance do Fla-Flu.

Minha vida não é um sitcom! – 21/11/2003
Os caras foram convidados para uma festa repleta de celebridades e estão amarradões. O problema é que ninguém olha para eles, e nem lhes dá a menor atenção. Os quatro fazem de tudo para se enturmar, mas não dá em nada. Eles resolvem fingir que são pessoas famosas para conseguirem se aproximar dos convidados da festa. Através de um sorteio, cada um descobre que personagem terá que interpretar. Alex passa a fazer o tipo “fortão burro”, Edu interpreta o “culto sensível”, Beto, o único casado, se esforça para ser o “atleta sexual que pega todas”, enquanto Fred precisa interpretar o “hilário espirituoso”. Decididos os papéis, a galera partiu pra caça. Alex vê uma gatinha e começa a abordagem, o diálogo é difícil e ele leva um fora. Edu não fica atrás. Encontra-se com Leila, que não está nada interessada em homens inteligentes. A experiência de Fred também é complicada. Ele começa a conversar com Teca, que gosta mesmo é de falar de malhação, assunto fora de questão para o jornalista. O pior acontece com Beto. Sem perceber, ele dá em cima da própria mãe. Arrasados por causa de suas experiências mal sucedidas, Alex, Fred, Beto e Edu ainda tentam uma última e imperdível saída.

Um deusa chamada Soraya – 28/11/2003
Fred, Edu, Alex e Beto resolvem fazer uma viagem de trem juntos. Tudo acontece de acordo com os planos do grupo, até que eles conhecem Soraya (Thiago Fragoso), uma verdadeira deusa! Depois de perceber que os quatro estão ligadões na gata, Alex propõe que os amigos a esqueçam, porque nada pode abalar uma amizade de anos. Eles até concordam na hora, mas assim que
viram as costas, cada um parte para cima de Soraya com tudo! O reencontro com Soraya é ainda mais inusitado, especialmente por causa das perguntinhas indiscretas que ela faz com o propósito de conhecê-los melhor. Na ânsia pela conquista, Alex, Fred, Beto e Edu acabam se esquecendo da antiga amizade e começam a se atacar, revelando seus mais profundos segredos. Edu chega a cortar o seus queridos dreadlocks! No fim, a deusa dá uma lição de moral arrasadora, deixando os garanhões amargando um fora daqueles…

A fonte da juventude – 05/12/2003
Fred, Alex, Edu e Beto resolvem mudar radicalmente seu estilo de vida depois que conhecerem Paulão (Vladimir Brichta), um professor de ginástica muito preocupado com a saúde. Os caras ficam impressionados ao saber que Paulão tem mais de 50 anos e leva uma vida muito saudável, bem diferente da que estão acostumados. Para começar, Paulão diz que eles precisam parar de
fumar, de beber e de comer besteiras. Apesar de ser difícil, eles acham que conseguem. O problema é o que vem depois. Paulão é enfático ao dizer que eles não podem sair com mulheres todos os dias porque isso pode acelerar o processo de envelhecimento. Além disso, precisam praticar muito exercício físico. A primeira reação da galera é desistir, mas depois percebem que podem envelhecer rápido demais e decidem entrar para a academia de ginástica. Seguir as idéias do professor cinqüentão não é moleza, mas Fred, Edu, Alex e Beto se esforçam bastante. O que os deixam chocados é a surpresa que Paulão lhes prepara.

Pra que servem os homens? – 12/12/2003
Os caras estão cansados de serem dominados pelo sexo feminino. Edu fica surpreso ao chegar a seu apartamento e encontrar Malu, sua namorada, ao lado de uma mulher (Caio Junqueira). Malu não se abate e explica que as mulheres entendem melhor umas as outras. Alex também tem uma grande decepção ao saber que ele não foi o escolhido para receber a sonhada promoção no seu trabalho. Em seu lugar foi escolhida a sua ex-estagiária e agora ele está tenso sobre a possibilidade de ter uma mulher como chefe, ainda por cima ocupando o cargo que julgava ser seu. Beto também está na fossa. Foi expulso de casa por Vilminha, porque não sabe fazer pequenos consertos domésticos. Ao saber dos mais novos problemas da galera, Fred resolve escrever uma matéria para a revista Rosie Marie com o título “Os homens ainda servem para muita coisa”. Animado com a idéia, Fred sai às ruas para entrevistar homens e mulheres sobre o assunto. O que ele não esperava é que uma de suas colegas de redação também faça uma enquete sobre o mesmo assunto, só que tentando provar que os homens não servem para nada.

Direito de resposta – 19/12/2003
Desta vez, as namoradas dos caras se rebelam contra eles e decidem fazer um programa comandado apenas por mulheres. Rita, Tereza, Mirela e Vilminha dizem que estão cansadas de ver os homens de “Sexo Frágil” organizando tudo. Por este motivo, decidem que chegou a vez delas. O programa escolhido é o show de Roberto Carlos (Aramis Trindade). Com toda a calma do mundo, as meninas se preparam para o evento, não estão nem aí para seus respectivos namorados. No entanto, pouco antes de saírem para o show do Rei, as quatro resolvem convidar Alex, Beto, Fred e Edu. No início ficam em dúvida, pois acham que eles podem ficar enciumados demais e atrapalhar seus planos, mas depois percebem que são elas que estão no comando e que, por isso, têm o direito de fazer o que quiserem. Os caras não ficam muito felizes ao verem o quanto elas estão entusiasmadas. Mas as mulheres nem ligam e se descontrolam quando o rei Roberto Carlos entra no palco para cantar alguns de seus maiores sucessos. Gritam, choram e acabam se metendo em uma grande confusão.

A trajetória de Sexo Frágil começou no teatro com a peça Homem Objeto, dirigida por João Falcão, baseada na obra de Luis Fernando Veríssimo, com Bruno Garcia, Aramis Trindade e Lúcio Mauro Filho no elenco.

Adaptada para a TV em abril de 2003 e apresentada como um quadro do Fantástico, incorporou novos atores ao elenco: Lázaro Ramos, Wagner Moura, Tadeu Mello, Vladimir Brichta, Gustavo Falcão, Edmilson Barros e Zéu Britto, além de participações especiais de Luana Piovani, Mariana Ximenes e Deborah Secco.

A partir de 17/10/2003 a atração passou a ser exibida nas noites de sexta-feira, substituindo Os Normais.

Sexo Frágil tratou do universo masculino e o elenco era formado exclusivamente por homens (Bruno Garcia, Lúcio Mauro Filho, Lázaro Ramos e Wagner Moura), que interpretavam, inclusive, os papéis femininos.

Zéu Britto aparecia na maioria dos episódios, ora fazendo uma figuração, ora cantando alguma música que ilustrava a trama.

A cada semana era apresentado um episódio, com uma história em comum que unia todos os personagens em uma espécie de revista, com matérias e flashes.

O pernambucano João Falcão, do núcleo de Guel Arraes, que dirigiu o programa, já teve uma bem-sucedida passagem pela Globo dirigindo A Comédia da Vida Privada, entre 1995 e 1997.

Em 28/12/2004 foi ao ar o Especial de Fim de Ano Programa Novo, com a mesma equipe de Sexo Frágil. O programa mostrava os atores que, cansados de interpretar papéis femininos, procuravam uma nova atração onde pudessem se encaixar.

Em 2010, o programa passou a ser reexibido no canal Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo).

Tema de Abertura: GOSTO QUE ME ENROSCO – Zéu Britto

Não se deve amar sem ser amado
É melhor morrer crucificado
Deus nos livre das mulheres de hoje em dia
Desprezam o homem só por causa da orgia

Gosto que me enrosco de ouvir dizer
Que a parte mais fraca é a mulher
Mas o homem, com toda fortaleza
Desce da nobreza e faz o que ela quer

Dizem que a mulher é parte fraca
Nisto é que eu não posso acreditar
Entre beijos e abraços e carinhos
O homem não tendo é bem capaz de roubar

Veja também

  • oricoelazaro

O Rico e Lázaro

  • aforcadoquerer

A Força do Querer

  • novomundo_logo

Novo Mundo

  • carinhadeanjo

Carinha de Anjo