Sinopse

Muito diferentes no jeito de ser e no modo de encarar a vida, Mário (Bruno Gagliasso) e Alice (Giovanna Antonelli) cresceram juntos, já que suas famílias sempre foram bem próximas. Uma amizade que começou há mais de cinquenta anos entre o japonês Kazuo Tanaka (Luis Melo), pai de criação de Alice, e os italianos Gaetano de Angeli (Francisco Cuoco) e Geppina (Aracy Balabanian), pais de Vittorio (Marcello Novaes) e avós de Mário, Milena (Giovanna Lancellotti), e Peppino (João Côrtes). Apesar das diferenças culturais, os dois clãs se ajudaram muito na chegada ao Brasil e ao longo da vida que estabeleceram na fictícia Arraial do Sol Nascente, sofisticada cidade turística cercada por praias paradisíacas.

Enquanto Alice se tornou uma mulher objetiva e racional, Mário ainda carrega a imaturidade dos tempos da adolescência. Mas a amizade sempre foi sólida apesar da diferença de idade, e a parceria dos dois só aumentou ao longo dos anos. Tudo muda ao saber que o “Sargento Sardinha” – forma carinhosa como Mário trata a filha do japonês – vai se afastar por dois anos para estudar no Japão. Mário percebe um sentimento antes desconhecido, uma inesperada paixão por sua amiga de infância. E para conquistar a mulher que descobre ter sempre amado, ele terá que mudar.

A segurança emocional que Alice tanto valoriza, ela acaba encontrando na figura do manipulador César (Rafael Cardoso). O rapaz que só pensa em se dar bem na vida, custe o que custar, vê em Alice o alvo perfeito. Os dois começam um relacionamento ainda durante os anos de estudo no Japão. Alice acaba se encantando pelo jeito atencioso, determinado e maduro como ele se apresenta. Quando voltam da temporada fora do Brasil, César decide se mudar para Arraial, junto com a avó, dona Sinhá (Laura Cardoso). Seu objetivo é claro: conquistar Alice e a empresa de pescados da família.

Porém, é Dona Sinhá, uma velhinha aparentemente indefesa, quem tem ambições maiores. Principalmente com Tanaka, pai de Alice, alvo de um acerto de contas com o passado.

Globo – 18h
de 29 de agosto de 2016
a 21 de março de 2017
175 capítulos

novela de Walther Negrão, Júlio Fischer e Suzana Pires
colaboração de Jackie Vellego, Fausto Galvão, Sérgio Marques e Renato Santos
direção de Marcelo Travesso, João Bothauser, Bruno Martins e Felipe Louzada
direção geral de Leonardo Nogueira e Marcelo Travesso
direção artística de Leonardo Nogueira

Novela anterior no horário
Eta Mundo Bom!

Novela posterior
Novo Mundo

GIOVANNA ANTONELLI – Alice Tanaka
BRUNO GAGLIASSO – Mário de Angeli
RAFAEL CARDOSO – César (Vladimir César Corrêa Teixeira Filho)
LAURA CARDOSO – Dona Sinhá
LUÍS MELLO – Kazuo Tanaka
FRANCISCO CUOCO – Gaetano de Angeli
ARACY BALABANIAN – Geppina (Giuseppina de Angeli)
MARCELLO NOVAES – Vittório
LETÍCIA SPILLER – Lenita
CLÁUDIA OHANA – Loretta
GIOVANNA LANCELOTTI – Milena
HENRI CASTELLI – Ralf Tattoo
NÍVEA MARIA – Mocinha
MARIA JOANA – Carol
RENATA DOMINGUEZ – Sirlene
MARCELO FARIA – Felipe
EMÍLIO ORCIOLLO NETO – Damasceno Righi Salomão
RAFAEL ZULU – João Amaro
TATIANA TIBÚRCIO – Chica
VAL PERRÉ – Quirino
JEAN-PIÉRRE NOHER – Patrick
SILVIA BANDEIRA – Ana Clara
JOÃO CARLOS BARROSO – Delegado Mesquita
MARCELO AIROLDI – Delegado Louzada
MIWA YANAGIZAWA – Mieko
CAROLINA NAKAMURA – Hirô (Hiromi)
JACQUELINE SATO – Yumi
MARCELLO MELO JR. – Tiago
JULIANA ALVES – Dora
LUMA COSTA – Elisa
ANNA LIMA – Paula
JOÃO CÔRTES – Peppino (Giuseppe de Angeli)
PAULO CHUN – Hideo
FELIPE MAGO – Wagner
ÉRIKA JANUZA – Júlia
CINARA LEAL – Vanda
PABLO MORAES – Nuno
FLÁVIA GUEDES – Kika
ROBERTA PIRAGIBE – Nanda
CAROLINE VERBAN – Ciça
RICK GARCIA – Pescoço
os meninos
LUCAS SAPUCAHY – Cauã (filho de Vanda e Nuno)
Lucas (filho de Sirlene e César)
e
ADRIANO PETERMANN – perito que analisa as embarcações depois das explosões
ÁLAMO FACÓ – Mano (dono do bar onde Milena trabalhou)
ALDO PERROTA – funcionário do arquivo onde Damasceno e Elisa fazem uma pesquisa
ALESSANDRO ANES – cliente maltratado por Ralf
ALEXANDRE BARBALHO – um dos candidatos que Alice entrevista para ocupar o cargo de César
ALEXANDRE DACOSTA – na fazenda em Corumbá com Dona Sinhá e Cristiano, planejando a fuga dos dois
ANA PAULA TABALIPA – flerta com Mário no Rota 94 e o marido a flagra
ANA VITÓRIA BASTOS – Babi (amiga “barra pesada” de Milena)
ANDRÉ SALVADOR – Nogueira (assistente do delegado Mesquita)
ANTÔNIO GONZALEZ – almirante roubado por Mocinha no cassino no Uruguai
ARACY CARDOSO – Dona Laís (ex-enfermeira que Lenita procura para tentar saber o paradeiro de sua filha, mas a senhora está com Alzheimer)
BIANCA RAMONEDA – advogada de César, no final
BIJU MARTINS – entrega uma geladeira, presente de Tanaka, na casa de Mário
BRUNO LAMBERG – um dos policiais na Bahia que ajudam Alice na busca de Mário
BRUNO PACHECO – segurança de Dom Manfredo / segurança do cassino que prende Mocinha
CADU PASCHOAL – menino da aldeia na Bahia que vai na casa de Neide avisar que Mário está sendo procurado por Alice na praia
CARLOS AUGUSTO SALLES – César (criança)
CARLOS TAKESHI – homem para quem César entregou os papéis de Tanaka para serem traduzidos
CARLOS VIEIRA – Moreira (amigo de César que entra no negócio gourmet de Alice)
CLÁUDIA NETTO – Pietra Ferraz (amiga milionária de Loretta)
CLÁUDIO GALVAN – Silvio (comparsa de Dona Sinhá e César)
CLÁUDIO GARCIA – homem que leva uma valise de dinheiro para libertar Mocinha no cassino
CLÁUDIO MENDES – Sócrates (comparsa de César)
CHRISTIANA KALACHE – Jéssica (advogada de João Amaro)
CHRISTIANE ALVES – Drª Lúcia (ginecologista que trata de Dora)
DANIEL UEMURA – Kazuo Tanaka (jovem)
DANIELA CARVALHO – periguete que flerta com Mário no Rota 94
DAN NAKAGAWA – Hiroshi (pretendente de Hirô)
DAN TORRES como ele mesmo, canta no baile da saudade no Rota 94
DAPHNE KARLA – Geppina (jovem)
DAVID HERMAN – Don (americano, pai de Mary Lou, mulher com quem Cristiano se casa e depois Sinhá mata com um bolo envenenado)
EIKE DUARTE – Ralf (jovem)
EMÍLIA KIYOHARA – Dona Satiko (mãe de Akira)
ERASMO CARLOS como ele mesmo, faz um show no Rota 94
FÁBIO YOSHIHARA – Akira (pretendente de Hirô com ela se casa)
FRANCCINY CASTRO – Lenita (jovem)
FRANCISCO CARVALHO – Seu Joaquim (mateiro que ajuda Mário e Wagner a fugirem, despistando os bandidos que os vigiavam)
GABY AMARANTOS como ela mesma, canta no desfile da grife de Dora
GIOVANNA TOMINAGA – Nobuko (guia turística que visita a galeria onde estão expostas as obras de Yumi)
GIL JUNG – estava com Massao e César evita dele ser preso chegando antes da polícia
GILRAY COUTINHO – advogado que conta, no passado, tudo sobre a herança bilionária de Tanaka para Sinhá
HENRIQUE TAXMAN – Dr. Geraldo (advogado de Ralf)
HUGO MOURA – um dos motoqueiros da turma de Tato
IGOR MONTEIRO – Gaetano (jovem)
INEZ VIANNA – Tânia (advogada criminalista que defende Alice da acusação de assassinato do João Amaro, na verdade trabalha para Sinhá)
IVENS GODINHO – Barreto (homem que reconhece Mocinha em Arraial e fala sobre o cassino)
JAYME LEIBOVITCH – médico de Wagner na Bahia
JITMAN VIBRANOSVSKY – Dr. Hélio (psiquiatra que trata de Dora após a perda do bebê)
JOÃO VELHO – comandante da guarda oceânica que auxilia no resgate de Alice
JOÃO VITHOR OLIVEIRA – Mariano (filho de Pietra que Loretta tenta empurrar para Milena)
JOÃO VITTI – Padre Julião (padre motoqueiro que celebra o casamento de Alice e Mário, por quem Elisa se apaixona)
JOSÉ MÁRIO FARIAS – Santos (da delegacia de Arraial)
JURANDIR DE OLIVEIRA – Seu Armindo (mestre de obras que conversa com Mocinha sobre o andamento das obras no cassino)
KARINE MELLO – Eva Bongusto (coordenadora do curso de veterinária na faculdade onde Milena estuda)
KAROLINA ALBERTASSI – Rosário (mãe de Alice, em flashback)
KEN KANECO – Takeshi (casamenteiro que leva Hiroshi à casa de Tanaka)
KIKA FREIRE – Sara (professora de Cauã)
LAURA QUEIROZ – Alice (criança)
LÉA GARCIA – Luzia (ajuda Mário a se recuperar, na Bahia, após a fuga do cativeiro)
LÉO LEITE – Danilo (irmão de Daniel que fica com Paula)
LETÍCIA BRONSTEIN como ela mesma (estilista amiga de Alice, faz uma roupa para Geppina)
LETÍCIA KARNEIRO – Renata Almeida (primeira advogada de Alice)
LUANA XAVIER – Neide (ajuda Mário a se recuperar, na Bahia, após a fuga do cativeiro)
LUCAS LUCCO – Daniel (professor de Milena na faculdade de quem Ralf sente ciúmes)
LUCIANA BORGHI – Marina Parker (mulher para quem Loretta vendeu a filha recém-nascida de Lenita no passado)
LUKA RIBEIRO – Fábio (marido de Bernardo)
MALVINO SALVADOR – Cristiano (afilhado de Dona Sinhá que ajuda na sua fuga para os Estados Unidos, no final)
MARCELO MELLO – segurança da fazenda Vagalume
MARCELO PORTINARI – Brutus (motoqueiro que ajuda Mário e Alice quando eles estão a caminho da Fazenda Vagalume)
MÁRCIO ATALA como ele mesmo, comprando na padaria dos De Angeli
MÁRCIO KIELING – Bernardo (marchand que lança Yumi no mercado das artes)
MÁRCIO ROSÁRIO – policial da equipe do delegado Louzada, na Bahia
MARCOS FROTA – Beto (amigo de Lenita e Ralf)
MARCOS TUMURA – Massao (empresário inescrupuloso que tenta fazer um negócio escuso com Tanaka e depois se alia a César)
MÁRIO FAINI – paquera de Paula
MÁRIO HERMETO – médico que atende Alice quando ela passa mal no Rio de Janeiro
MÔNICA SALGADO como ela mesma, diretora de revista de moda que se encanta com os vestidos feitos por Dora
PÂMELA TOMÉ – Patty (filha de Lenita que vive nos Estados Unidos com sua mãe de criação, Marina Parker)
PAULO CARVALHO – representante da seguradora que primeiro conversa com Alice sobre o pagamento da Arraial Pescados
PAULO VESPÚCIO – Miro (policial da equipe do delegado Louzada infiltrado na gangue que ameaça Wagner e sua família)
PEDRO NOVAES – Vittório (jovem)
RAFA DURAND – marido da mulher que flerta com Mário no Rota 94 / Dr. Gerson (médico do hospital de Arraial)
RAQUEL NUNES – Adelaide (amiga de Sirlene que a convida para ser revendedora)
RICARDO CONTI – Roberto (funcionário do banco que fica no lugar de Sócrates)
RICARDO HERRIOT – François Lagarde (médico amigo de Patrick que se envolve com Loretta, no final)
RICARDO PAVÃO – Aristides Nunes (falsificador que trabalha para César e Sinhá)
RONAN ANDRADE HORTA – Aquiles (cliente do Rota 94)
SAMARA CHEDID – Loretta (jovem)
SAMIR MURAD – contador de Mássimo, informa Loretta, após a morte de seu marido, que ela está falida
SELMA LOPES – Dona Jurema (dá informações a Ralf e Damasceno sobre a fazenda Vagalume)
SÉRGIO MAMBERTI – Dom Manfredo (ex-namorado de Geppina que a reencontra em Arraial)
SÉRGIO STERN – médico que atende Geppina, no inicio, e depois Sirlene, quando ela sofre o atentado a mando de César
SILVIO MATTOS – chefe do departamento jurídico da seguradora que acerta com Alice o pagamento do seguro a Arraial Pescados
SIMON PETTRACHI – Mássimo (marido italiano de Loretta)
SÔNIA ZAGURY – mãe do delegado Mesquita
STELLA MARIA RODRIGUES – repórter de TV que cobre a reviravolta do caso de Alice enquanto Sinhá assiste
SUSANA KRÜGER – madre superiora que ajuda Lenita sobre o paradeiro de sua filha
WALNEY AGUIAR – repórter de TV que anuncia a fuga de Dona Sinhá e Cristiano dos Estados Unidos, no final
WANDERSON PETÃO – da gangue de João Amaro que vigia a família de Wagner na Bahia
WERLES PAJERO – policial da delegacia de Arraial que avisa o delegado Mesquita sobre a manifestação popular a favor de Alice
WESLEY AGUIAR – detetive Almeida (atua na delegacia de Arraial)
WILLIAM VITTA – dá informações a Ralf e Damasceno sobre a fazenda Vagalume
WILSON RABELLO – Ezequiel Sanfona (líder da comunidade carente ajudada por Mário)
YURI CARVALHO NOVOTNY – Mário (criança)
ZECA ASSUMPÇÃO – fisioterapeuta de Tanaka
Cauã (filho de Nuno e Vanda, adolescente, no final)
Gertrudes (mulher de Ezequiel Sanfona)
Giulianna (filha de Carol e César, aos oito anos, no final)
Inspetor Souza (policial que acompanhou o delegado Louzada à fazenda Vagalume e ajudou a prender César)
Lorenzo, filho de Mário e Alice, aos sete anos, no final
Mafalda (mãe de Sirlene)
Mary Lou (americana, filha de Don que se casa com Cristiano)
Tato (amigo motoqueiro de Ralf, da Bahia)

Sol Nascente estreou sob uma polêmica que gerou uma propaganda negativa para a novela: a escolha do ator Luís Mello para interpretar o japonês Tanaka fez com que a produção fosse acusada de yellow-facing (uma correlação do black-facing, em que atores brancos se pintam para viver personagens negros). No caso, um ator branco (mestiço na realidade, já que Luís Mello ascende de indígenas) que se caracteriza de asiático. Pegou mal e a novela teve que justificar várias vezes no texto que Tanaka era filho de um japonês com uma americana. Também Giovanna Antonelli, como Alice, a filha branca do japonês – na verdade, na trama da novela, a personagem é sua filha de criação. Alvo de críticas de grupos de filiação oriental, a Globo foi questionada por não ter escalado atores de origem nipônica para os personagens, ao invés de remendar com explicações sobre suas origens.

Sol Nascente fechou com uma audiência de 21 pontos no Ibope da Grande São Paulo, a maior entre as produções do horário das seis desde Flor do Caribe, em 2013 – excluindo a anterior, Eta Mundo Bom!, tida como fenômeno para os padrões atuais.

Porém, por mais de sua metade (até o fim de 2016), a novela patinou em uma trama mal alinhavada e preguiçosa, num texto piegas. Na ausência de um fio condutor consistente, a trama reuniu, sem a menor cerimônia e sutileza, um amontoado de estereótipos humanos em clichês novelísticos: a família italiana, a família japonesa, motoqueiros tatuados e um núcleo de pescadores caiçaras em personagens pouco atraentes, algumas escalações equivocadas (como Bruno Gagliasso e Giovanna Antonelli para o par romântico central) e a total ausência de grandes personagens que pudessem fazer bons atores renderem – a única exceção foi Laura Cardoso, o ponto fora da curva da novela.

Para piorar, Sol Nascente sofreu dois desfalques importantes. O autor principal, Walther Negrão, foi internado por problemas de saúde quatro vezes ao longo da produção, o que o afastou da redação dos capítulos. A trama ficou a cargo dos coautores, Suzana Pires e Júlio Fischer. Negrão começou o ano internado vítima de um AVC. No final de maio de 2016, a três meses da estreia da novela, sofreu novo derrame, e permaneceu hospitalizado durante quase 40 dias. No início de novembro, Negrão voltou para o hospital, dessa vez por causa de uma apneia do sono. No final de novembro, uma nova internação, para se recuperar de uma anemia, consequência dos dois AVCs anteriores.

Também a atriz Laura Cardoso, então com 89 anos, intérprete da vilã Dona Sinhá, uma das principais personagens da novela, foi afastada em outubro de 2016, quando teve uma infecção urinária, e só retornou em dezembro. No período da ausência da atriz, Dona Sinhá continuou a ser citada na história, principalmente através de conversas telefônicas. Nívea Maria acabou escalada para assumir a função dramática de Laura Cardoso.

Uma força tarefa foi deflagrada para dar um rumo a Sol Nascente. O próprio chefão da dramaturgia da Globo, Silvio de Abreu, passou a orientar os destinos dos personagens. Também o experiente Sérgio Marques foi acionado para contribuir com Suzana Pires e Júlio Fischer, os autores titulares, que já estavam sem Negrão.

Finalmente, a partir de janeiro de 2017, ficou claro para o público do que se tratava a história: uma vingança de Dona Sinhá contra Tanaka. As tramas paralelas também ganharam força, o que ajudou a encorpar a novela. E a audiência subiu. Faltando pouco mais de dois meses para acabar, Sol Nascente disse a que veio. Mas tudo isso ao custo de um amontoado de clichês. Alguns atores cresceram, como Letícia Spiller, Claudia Ohana e Giovanna Lancelotti. Laura Cardoso brilhou com o tom caricato de Dona Sinhá. Aracy Balabanian, após as modificações, saiu da zona de conforto da nonna italiana bonachona e até rendeu melhor. Porém, os sussurrantes Francisco Cuoco e Luís Mello, já sem fôlego, quase ficaram sem voz no final.

Júlio Fischer declarou sobre as referências para construir a história da novela:
“Filmes da grande era do cinema italiano que surge no pós-guerra, as comédias românticas da dupla Katharine Hepburn e Spencer Tracy e, do lado japonês, a obra sensível e profundamente humana de cineastas como Mizoguchi e Yasujiro Ozu. A essas referências se juntaram outras tantas, da cultura pop, uma vez que a novela traz também o universo da praia, do motociclismo e do moderno.

As gravações de Sol Nascente começaram na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro. Ilha Grande, Arraial do Cabo e Búzios foram as locações escolhidas, envolvendo cerca de cem profissionais, entre elenco, direção, produção e figurantes. Em vinte dias de viagem, as Lagoas Verde e Azul, além das praias do Pontal, em Arraial do Cabo, do Forno, Azeda e Azedinha, Foca, Brava, Manguinhos e Tucuns, em Búzios, serviram de cenário para as primeiras cenas da novela. Dois caminhões com figurinos, dois caiaques, doze pranchas de surfe, quatro de stand up paddle, sete motos, redes e cestos de pesca foram levados para a região.

Em seguida, três caminhões repletos de material de cenografia, figurino e arte partiram do Rio rumo à capital paulista, mobilizando uma equipe de sessenta pessoas entre produção, elenco e figuração. A Avenida Paulista, o Masp, o Museu da Imigração, o bairro do Bixiga e ruas do centro foram algumas das locações escolhidas. A produção também viajou para Guararema, no interior de São Paulo, para captar imagens e fazer gravações.

O Rota 94 era o bar gerenciado por Lenita (Letícia Spiller) que reunia ainda o estúdio de tatuagem de seu irmão, Ralf Tattoo (Henri Castelli), e um palco para apresentações musicais. Lenita, inclusive, soltou a voz ao longo da trama, cantando clássicos do rock. Ponto de encontro de jovens e moradores da cidade da história, o Rota 94 mesclava uma estrutura de demolição com a modernidade da decoração inspirada nos bares temáticos americanos de motociclistas.

Ralf, o tatuador vivido por Henri Castelli, ostentou nada menos que 22 tattoos espalhadas pelo corpo.
“O processo de aplicação das tatuagens leva cerca de três horas e os desenhos chegam a permanecer por cinco a sete dias no corpo”, explicou a caracterizadora Gilvete Santos, que utilizou uma película de silicone e caneta própria para tatuagem para fixar os desenhos.
Outros personagens tatuados foram Lenita (Leticia Spiller), Felipe (Marcelo Faria), e Mário (Bruno Gagliasso).
Bruno Gagliasso, inclusive, assumiu na novela todas as suas verdadeiras tattoos. Seu personagem adotava o estilo despojado. “Ele é o nosso James Dean”, definiu a figurinista Labibe Simão. Jeans, camisetas, coturnos, jaqueta de couro e acessórios como pulseiras e anéis dão o tom do personagem que também é motociclista.

Emílio Orciollo Neto interpretou o detetive Damasceno Righi Salomão. Walther Negrão já havia criado um personagem investigador com o mesmo nome, que usou em duas novelas: A Próxima Atração e Editora Mayo, Bom Dia, exibidas na sequência, entre 1970 e 1971. Curiosamente o personagem foi vivido nessas novelas por Silvio de Abreu, o novelista, que na época era ator.

Trilha sonora volume 1
solnascentet
01. MINHA FELICIDADE – Roberta Campos (tema de abertura)
02. UM TANTO – Suricato
03. COISA LINDA – Tiago Iorc
04. LITTLE BIT OF LOVE – Eric Silver
05. GET YOU BACK – Mayer Hawthorne
06. MUITO ESTRANHO (CUIDA BEM DE MIM) – Nando Reis
07. COME PRIMA – Caetano Veloso e Gilberto Gil
08. LAMPEJO – Samuel Rosa e Lô Borges
09. FAZ TEMPO – Banda do Mar
10. KOBUNE (O BARQUINHO) – Fernanda Takai
11. ADVENTURE OF A LIFETIME – Coldplay
12. DON´T LOVE ME – Moby featuring Inyang Bassey
13. UMA VIDA SÓ – O Rappa
14. NÓS VAMOS INVADIR SUA PRAIA – Raimundos

Trilha sonora volume 2

01. ERA DOMINGO – Zeca Baleiro
02. SE NAMORAR – Ivo Mozart
03. I MOMENTI FELICE – Nicola Lama
04. ANYWHERE – Passenger
05. O SOLE MIO – Paolo
06. CAN´T TAKE MY EYES OFF YOU – Jamz
07. SUBLIME – Jammil
08. ESTRADA AFORA – Tiago Abravanel
09. ILUSÃO (ILUSION) – Marisa Monte
10. CHANGES – Charles Bradley
11. WAY DOWN WE GO – Kaleo
12. JAMBURANA – Dona Onete
13. DESCOBRIDOR DE SETE MARES – Ryandro Campos
14. JAILHOUSE ROCK – Elvis Presley
15. LANTERNA DOS AFOGADOS – Cássia Eller
16. SÓ EU E VOCÊ – Illy
17. VIVI – Gigi D’Alessio
18. UNKNOWN – Little Nation
19. HOLD BACK THE RIVER – James Bay

Trilha Sonora Instrumental: Música original de Victor Pozas e Rafael Langoni

01. SOL NASCE NO MAR
02. A ITALIANADA
03. TEMA DE ALICE
04. TEMA DE MÁRIO
05. FAMÍLIA TANAKA
06. DETETIVE FAREJANDO
07. TEMA DA MÁFIA
08. MAMMA MIA
09. FILME ANTIGO
10. GEMINI
11. SONHO DE ALICE
12. DONA SINHÁ 2
13. SEXY LENITA
14. BAD CAROL
15. HONRA JAPONESA
16. TOKYO
17. TRISTEZA DE ALICE
18. VIDA NOVA
19. GAETANO E GEPPINA
20. GAETANO E GEPPINA TRISTE
21. DETETIVE DAMASCENO
22. BEACH BUMS
23. ROTA 94
24. ATITUDE
15. ESTOURA RALF
26. TECHNOROCK

Tema de Abertura: MINHA FELICIDADE – Roberta Campos

Quero ver o sol nascer
De novo aqui pra despertar
Tudo aquilo que senti
Guardei por nós nesse lugar

Você é um pedaço em mim
Eu quero viver em teus braços pra sempre
Pra sempre

Lembra aquele tempo, amor?
Onde a gente se encontrou
Foi ali que começou minha felicidade

Lembra aquele beijo, amor?
Quando a gente se encontrou
Foi assim que começou minha felicidade

Eu, você, o sol, o mar
E mais de mil paisagens pra testemunhar
Que eu seguiria muito bem a vida inteira
Sem me preocupar com a felicidade

Toda paisagem fica cinza sem você
Qualquer declaração de amor tão sem por que
Hoje é por isso que agradeço ao céu
Estar com você, estar com você
Hoje é por isso que agradeço ao céu
A felicidade…

Veja também

  • tropicaliente_logo

Tropicaliente

  • comoumaonda_logo

Como uma Onda

  • araguaia_logo

Araguaia

  • flordocaribe_logo

Flor do Caribe