Livre para voar















Novela anterior no horário: Amor com Amor se Paga
Novela posterior: A Gata Comeu

O centro gerador da trama era inconsistente. Dois jovens, Pardal (Tony Ramos) e Bebel (Carla Camurati), chegam a Poços de Caldas, Minas Gerais, apaixonam-se, mas escondem, um do outro, sua real identidade. Essa é a trama principal de Livre para Voar.
Entretanto a relação neurótica entre Danilo (Carlos Augusto Strazzer) e Helena (Dora Pelegrino), e o envolvimento de Bia (Nívea Maria) com Edu (Cássio Gabus Mendes) valorizaram a novela.

A exemplo de Shazzan e Xerife (Paulo José e Flávio Migliaccio), personagens da novela O Primeiro Amor (1972), e Ciro e Soró (Cláudio Marzo e Arnaud Rodrigues), de Pão-Pão Beijo-Beijo (1983), o autor Wálter Negrão criava mais uma dupla para a criançada: Pardal e Gibi (Tony Ramos e Fernando Almeida).

Primeira novela do veterano ator Elias Gleizer na Globo.

Livre para Voar lançou jovens atores estreantes em novelas que fariam carreira na TV: Cássia Kiss, Rodolfo Bottino, Denise Milfont, Alexandre Frota, Guida Viana e Dora Pelegrino.
Também a primeira novela do então garoto Fernando Almeida.
E de Tiago Santiago, que atuou aqui antes de tornar-se escritor de novelas.

Foi também a primeira novela do escritor Alcides Nogueira - como colaborador de Wálter Negrão.

O papel de Elias Gleizer, o maquinista Pedrão, foi escrito por Negrão em homenagem ao seu pai, também maquinista.
Fonte: site Memória Globo.

As esculturas de Pardal (Tony Ramos), apresentadas na novela, eram feitas pelo artista plástico Jorge de Salles.
Fonte: site Memória Globo.

Livre para Voar foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 13/10/1986 e 24/04/1987.

Veja também:
O Primeiro Amor
Pão-Pão Beijo-Beijo
Direito de Amar
Fera Radical

 




   


© Teledramaturgia - 2010.
site idealizado e mantido por
Nilson Xavier
3dGarage