A viagem (1994)















Alexandre (Guilherme Fontes) é o jovem barra pesada, de classe média, que matou um homem num assalto. Tenta fugir da polícia, mas é delatado pelo irmão Raul (Miguel Falabella) e pelo cunhado Téo (Maurício Mattar). Otávio Jordão (Antônio Fagundes) é um famoso criminalista que não aceita defendê-lo nos tribunais, pois a vítima era um amigo pessoal seu. Para ajudá-lo, Alexandre conta apenas com a irmã mais velha, Diná (Christiane Torloni), mulher de Téo, que luta para defendê-lo. Até mesmo a sua namorada, Lisa (Andréa Beltrão), o abandona. Alexandre acaba condenado, e, para não passar o resto da vida na cadeia, comete suicídio, amaldiçoando a todos que o traíram.

A mãe doente, Dona Maroca (Yara Côrtes), tenta se recuperar da perda do filho caçula com os serviços e a amizade do médico da família, o Dr. Alberto (Cláudio Cavalcanti), apaixonado por Estela (Lucinha Lins), a outra irmã de Alexandre. Estela é uma mulher sofrida, que foi abandonada pelo marido Ismael (Jonas Bloch), um mau caráter, e que criou praticamente sozinha a filha Bia (Fernanda Rodrigues), uma garota problemática que sonha em reencontrar o pai. Raul, o irmão de Alexandre, tem um casamento feliz com Andreza (Thaís de Campos), e um ótimo relacionamento com a sogra Guiomar (Laura Cardoso), que o trata como um filho. Para completar a felicidade do casal, falta uma criança, que os dois lutam para conseguir.

A personalística Diná é casada com Téo, um rapaz bem mais jovem e boa pinta, que sofre com o ciúme doentio da mulher, colocando o casamento dos dois em xeque. O advogado Otávio Jordão é também amigo do Dr. Alberto. Viúvo, é pai de dois filhos: o garoto Dudu (Daniel Ávila) e Tato (Felipe Martins), que quer seguir a carreira do pai. Depois da morte de Alexandre a vida de todas essas pessoas muda drasticamente. Seu espírito, desencarnado, planeja uma vingança contra todos que o fizeram sofrer. Suas principais vítimas são o irmão Raul, o cunhado Téo e o advogado Otávio Jordão.

Dona Guiomar, a sogra de Raul, influenciada pelo espírito de Alexandre, transforma o casamento do genro e da filha num verdadeiro inferno, até que consegue separá-los. O filho de Otávio, Tato, deixa de lado os estudos e se torna um delinquente juvenil, tal qual Alexandre fora um dia. E Téo se transforma num homem violento e inconstante, principalmente depois que se separa de Diná e se envolve com Lisa, a antiga namorada de Alexandre.

Mas Alexandre não contava que sua irmã Diná, depois da separação, fosse se apaixonar por Otávio, seu maior desafeto. A única pessoa que percebe tudo o que está acontecendo é o Dr. Alberto, adepto do Espiritismo, a doutrina de Allan Kardec, e que através de reuniões mediúnicas, tenta livrar o espírito atormentado de Alexandre do mal que causa às pessoas.

O clímax é a morte de Otávio, num acidente. Diná e ele passam a viver um amor transcendental que a tudo supera. Mas Diná acaba por adoecer e morre. Finalmente juntos em outro plano, num lugar conhecido como Nosso Lar, os dois tentam neutralizar a má influência de Alexandre sobre suas vítimas.

 




   


© Teledramaturgia - 2010.
site idealizado e mantido por
Nilson Xavier
3dGarage