Você decide







Ao longo dos oito anos de programa, foram exibidos 323 episódios onde, praticamente, todos os atores do elenco global participaram de pelo menos um episódio.

O Você Decide nada mais era do que o antigo Caso Especial, mas com o final interativo. Inicialmente dirigido por seu idealizador, Paulo José, o programa pretendia mostrar uma radiografia moral do brasileiro.

No dia 8/4/1992, a Globo convidou o telespectador a "interagir" com o novo programa. De casa, pelo telefone, através do sistema 0800, o público podia optar por dois diferentes finais encenados. O episódio e os finais eram pré-gravados, sendo exibido no último bloco o final escolhido pela maioria. No segmento ao vivo, o então apresentador Antônio Fagundes foi âncora, explicando a mecânica do programa e estimulando a participação de todos. Assim que a polêmica era exposta, o placar eletrônico do cenário começava a computar as ligações recebidas.

Escrito por Geraldo Carneiro e estrelado por Otávio Augusto e Eduardo Felipe, Em Nome do Filho foi o primeiro episódio que levantou a seguinte questão: um delegado (Otávio) deve ou não entregar o filho criminoso (Eduardo)? A surpresa desse episódio foi que o criminoso na verdade era a filha do delegado (Paula Newlands).

Diferentes temas foram abordados ao longo da existência do programa, entre os quais, incesto, aborto, eutanásia, homossexualidade, corrupção, relações familiares, assédio sexual, machismo, traição, justiça e sexo na adolescência.

Nas duas primeiras temporadas, eram instalados telões nas ruas das grandes cidades e os transeuntes eram perguntados sobre o programa, pelas repórteres Cristina Prochaska e Virgínia Novik.

Nas questões éticas, nem sempre o povo ficava do lado da justiça, da honestidade e da verdade. Logo em um dos primeiros episódios, Diogo Vilela "decidiu" ficar com uma maleta de dólares que não era dele.

A cada ano foi decaindo a qualidade do programa. Até 1998, eram programas mais sérios. Depois, passou a ter episódios fracos, o que acarretou a queda na audiência e a sua extinção, em 2000, sob o pretexto de abrir espaço para a propaganda eleitoral daquele ano.

O programa foi exibido em vários dias e horários. Entrou no ar em uma quarta-feira, às 22h15, ficou nesse horário até 1995, quando passou para os sábados, às quintas de 1996 a 1999, terças no começo de 2000 e de novo às quintas, até o fim do programa. Passou a ser exibido depois do programa Linha Direta, em 1999.

Em meados de 1998, o programa chegou a apresentar 3 finais para serem escolhidos. Mas não deu certo.

Em 2001, insatisfeita com a audiência da novela Roque Santeiro no Vale a Pena Ver de Novo, a Globo resolveu reexibir alguns episódios do Você Decide, desta vez apresentados por Suzana Werner. Mas vários protestos - que chegaram a gerar a criação de um site na Internet - fez com que o programa ficasse apenas 3 semanas no ar, com pior média da história do Vale a Pena: 9 pontos. Em caráter de emergência, a Globo exibiu pela terceira vez a reprise da novela A Gata Comeu e conseguiu recobrar a liderança no horário.

Uma outra curiosidade é que a opinião do público não mudou: todos os 15 episódios reprisados no Vale a Pena a Ver de Novo tiveram os mesmos finais da exibição original.

O formato do programa também fez sucesso no exterior: foi comercializado para vários países, que faziam suas adaptações.

Vários apresentadores passaram pela bancada do programa. Antônio Fagundes (de cabeça raspada) foi o primeiro, em 1992. Seguiram-se Walmor Chagas (1993), Tony Ramos (1993), Lima Duarte (1993), Raul Cortez (1993/1995), Renata Ceribelli (1995), Tony Ramos novamente (1996/1998), Celso Freitas (1998/1999), Luciano Szafir (1999/2000), e Suzana Werner (na reprise em 2001).

O programa seria inicialmente apresentado por Hélio Costa, mas como o jornalista saíra candidato a prefeito de Belo Horizonte nas eleições daquele ano, foi substituído por Antônio Fagundes.

Os repórteres de rua variavam a cada episódio. Tanto podiam ser do jornalismo como atores do cast da emissora. Os primeiros repórteres oficiais do programa foram Cristina Prochaska (1992) e Virgínia Novik (1993). A participação dos repórteres de rua acabou na temporada de 1996.

Em 2000 foi ao ar os episódios da série Transas de Família, com José de Abreu, Maria Zilda Bethlem e Estelita Bell. Foram 5 episódios do Você Decide que a Globo quase transformou em sitcom. Eram as aventuras vividas pela família de Bráulio (José de Abreu) e Elizabeth (Maria Zilda) junto de seus 2 filhos, Frida e William, e a mãe de Bráulio, Diva (Estelita).

Entre os diretores do programa estavam Paulo José, Herval Rossano, Jorge Fernando, Wolf Maya, Roberto Talma, Fábio Sabag, Roberto Farias, Tizuka Yamasaki, Fábio Barreto, Marcos Paulo, Denis Carvalho e José Wilker.

O episódio exibido em 13/03/1999, Mulher 2000, teve seu final decidido apenas pelos telespectadores das regiões Norte e Nordeste. Naquele dia houvera um blecaute que afetou o restante do país e parte da Argentina, bem na hora do programa.

Em 1993 o Você Decide registrou uma de suas maiores polêmicas. A Polícia Militar tentou impedir a exibição de um episódio inspirado na história real de Marli Pereira Viana. Na década de 70, ela conseguira provar a participação de um policial na execução de seu irmão. A própria Marli entrou na Justiça, por acreditar que a dramatização expunha sua vida e contrariava a verdade dos fatos. O episódio Sob o Domínio do Medo, para o qual estava se preparando uma segunda parte, acabou não sendo exibido por decisão judicial.

 




   


© Teledramaturgia - 2010.
site idealizado e mantido por
Nilson Xavier
3dGarage