Sinopse

Ariclenes Almeida – ou Ari como costuma ser chamado pelos amigos – é um malandro que, mesmo depois de perder em pouco tempo a pequena fortuna que ganhou na loteria, insiste em se dar bem e sonha com o dia em que vai voltar a ser rico. Na juventude, ele se casou com Suzana e o casal teve um filho, Luti. O relacionamento não deu certo, devido principalmente aos devaneios de Ari, e hoje ele vive da pensão da ex-mulher, que se tornou editora da importante revista Moda Brasil. Mas como o seu objetivo é dar a volta por cima e provar que ele também pode brilhar, Ariclenes segue em busca de ideias inovadoras para ser um homem de sucesso, ou melhor, um sortudo que vai ganhar dinheiro fácil mais uma vez, já que trabalho não é com ele.

Ari tem a grande sacada de sua vida quando conhece uma moradora de rua desmemoriada – que ele chama de Titia – e consegue ver o que há de tão especial nessa maltrapilha: os figurinos de suas bonecas. Vagando pelos cantos com uma boneca na mão, a senhora explica para Ari que o brinquedo é uma das suas princesas e mostra a original coleção de vestidos, deixando-o absolutamente encantado. Ao pegar um boneco imponente, ela o apresenta: este é Victor Valentim, “o mais belo e corajoso príncipe da Espanha”.

Era o que faltava para que o plano mais genial se concretizasse na cabeça de Ariclenes: aproveitar o dom criativo desta senhora para entrar em grande estilo no território de seu maior inimigo de infância: André Spina, que se tornou Jacques Leclair, um estilista de roupas de festa bem sucedido mas que quer mesmo é entrar para a alta roda paulistana e ser reconhecido como um estilista de sucesso. Além de ter a chance de derrubar seu grande desafeto, Ari vê nos figurinos da velhinha uma grande fonte de lucro.

Usando esses modelitos, Ari se infiltra no mercado da moda na pele do espanhol Victor Valentim, que vem ao Brasil para revolucionar o mundo da alta-costura e desbancar Jacques Leclair. Para piorar essa disputa, os filhos dos dois rivais – Luti, filho de Ari, e Valquíria, filha de André – se apaixonam e precisam lutar por esse amor em meio ao fogo cruzado que se tornou a briga entre os dois costureiros. Ainda mais porque Jacques, um conquistador incorrigível, se insinua para Suzana, deixando Ari morto de ciúmes. Para auxiliar Jacques Leclair, ele contrata Jaqueline Maldonado, uma mulher exuberante e tresloucada, mas antenada com o mundo da moda, que passa a assessorar Jacques depois que se descobre apaixonada por ele.

Do outro lado da história, está a jovem Marcela, que teve uma desilusão amorosa com o namorado Renato. Ela achava que ele era pobre, mas na verdade Renato é filho de Giancarlo Villa, dono de uma das maiores fortunas do Brasil. Marcela acaba engravidando e, sem saber que seu namorado é rico, conta a Renato, que a acusa de dar o golpe da barriga. Fugindo do namorado, Marcela decide ir junto com o amigo Osmar para São Paulo de carro, só que um grave acidente vai mudar o rumo dos acontecimentos. Bruna, a mãe de Osmar, achou que o bebê que Marcela esperava era do filho, morto no acidente. Enquanto isso, o pai do rapaz, Gustavo, vê a possibilidade da dor de sua esposa ser poupada após ter perdido o filho. Gustavo convence Marcela a fingir ser namorada de Osmar, já que Bruna, no estado de saúde em que se encontra, não poderia descobrir que seu filho era homossexual.

Quem não gosta nada dessa história é o filho mais velho de Gustavo e Bruna, Edgar, que acha que Marcela não passa de uma golpista. Edgar tem uma agência de modelos com a dominadora Luisa – a Lugar Models -, com quem tem um caso mesmo estando de casamento marcado com a socialite Camila Bianchi. Mesmo tendo as duas mulheres, Edgar vai se apaixonar por Marcela, apesar da antipatia inicial que um sente pelo outro. Enquanto isso, a mãe de Camila, Rebeca Bianchi, se vê obrigada a cuidar da fábrica que herdou do marido após sua morte, mesmo não entendendo nada do negócio. Nessa empreitada, Rebeca contará com a ajuda de Gino, um dos empregados da fábrica, apesar dos esforços do executivo Breno em evitar um envolvimento amoroso entre Rebeca e Gino.

Globo – 19h
de 19 de julho de 2010 a 19 de março de 2011
209 capítulos

novela de Maria Adelaide Amaral
baseada nas novelas Ti-Ti-Ti e Plumas e Paetês de Cassiano Gabus Mendes
escrita por Maria Adelaide Amaral, Vincent Villari, Álvaro Ramos, Letícia Mey, Rodrigo Amaral, Marta Nehring e Juliano Righetto
direção de Ary Coslov, Maria de Médicis, Fred Mayrink, Marcelo Zambelli
direção geral de Jorge Fernando

Novela anterior no horário
Tempos Modernos

Novela posterior
Morde e Assopra

MURILO BENÍCIO – Ariclenes Martins (Victor Valentim / Roberval)
ALEXANDRE BORGES – André Spina (Jacques Leclair)
CLÁUDIA RAIA – Jaqueline Maldonado (Irmã Desgosto)
ÍSIS VALVERDE – Marcela de Andrade
GUILHERME WINTER – Renato Villa
CAIO CASTRO – Edgar Sampaio
GUILHERMINA GUINLE – Luísa Salgado
MALU MADER – Suzana Martins
MARIA HELENA CHIRA – Camila Bianchi
HUMBERTO CARRÃO – Luti (Luiz Otávio Martins)
JULIANA PAIVA – Val (Valquíria Spina)
MAYANA NEIVA – Desirée Oliveira
RAFAEL CARDOSO – Jorgito Bianchi
ALEXANDRE SLAVIERO – Armandinho
CHRISTIANE TORLONI – Rebeca Bianchi
MARCO RICCA – Gino (Higino Oliveira)
GIULIA GAM – Bruna Sampaio
LEOPOLDO PACHECO – Gustavo Sampaio
ANDRÉ ARTECHE – Julinho (Júlio Santana)
REGINA BRAGA – Titia (Cecília / Ceci Splendore)
JULIANA ALVES – Clotilde
RODRIGO LOPEZ – Chico (Francisco da Silva) / Francisco Torrão
ELIZÂNGELA – Nicole (Daguijane Oliveira)
DIRA PAES – Marta Moura
THAILA AYALA – Amanda Moura
SOPHIE CHARLOTTE – Stéfany Oliveira
FERNANDA SOUZA – Thaísa Rodrigues
ARMANDO BABAIOFF – Thales
MARCO PIGOSSI – Pedro Spina
CAROLINA OLIVEIRA – Gabriela Moura
TATO GABUS – Breno Rodrigues
MAURO MENDONÇA – Giancarlo Villa
MILA MOREIRA – Stela Sanches
NICETTE BRUNO – Júlia Spina
CLARA TIEZZI – Mabi (Maria Beatriz Spina) / Beatrice M
DAVID LUCAS – Lipe (Luís Felipe Spina)
MARCOS FROTA – Massa (Joel Massa)
MÔNICA MARTELLI – Dorinha Bacelar
BETTY GOFMAN – Help (Maria do Socorro) / Miss Help Addam
RAFAEL ZULU – Adriano Novaes
MARIA CÉLIA CAMARGO – Dona Mocinha (Alaíde Pimenta)
LÚCIA BRONSTEIN – Magali
JOSAFÁ FILHO – Dr. Eduardo
JÚLIO OLIVEIRA – Anjinho (Ângelo Moura)
CHRISTIANA KALACHE – Graça
LUIZ ANDRÉ ALVIM – Alex
CAROLINIE FIGUEIREDO – Madu (Maria Eduarda)
RICARDO DUQUE – Francis Fiuza
MARCELO BARROS – Wagner
ROSANNA VIEGAS – Rosário
YAÇANÃ MARTINS – Penha
MARIA CAROL – Lourdes
IZABELA BICALHO – Irina
THIAGO PICCHI – Helinho
THEODORO COCHRANE – Dr. Queiroz
PRISCILA CAMARGO – Valdete
HILDA REBELLO – Olga
e
ADRIANA QUADROS – Madame Isabela
ALCIONE MAZZEO – Jezebel (cliente de Victor Valentim)
ALEXANDRE DACOSTA – pastor, possível pai de Thaísa
ALEXIA DESCHAMPS – cliente de Victor Valentim
ALICE BORGES – mulher que finge ser ex-namorada de Gino
ANA BORGES – detenta que dividia a cela com Jaqueline quando esta foi presa
ANA FURTADO como ela mesma
ANA MARIA BRAGA como ela mesma
ANA PAULA PEDRO – Teca (assessora de Stela)
BEATRIZ SOUZA – Desirée (criança)
BEBEL AMBRÓSIO – Mi (Milena, amiga de Camila)
BERTA LORAN – Dona Soledad (provedora da Ordem das Pecadoras Redimidas)
BETH LAMAS – Irmã Flagelo (da Ordem das Pecadoras Redimidas)
BIA NUNNES – Madame Benetazi (cliente de Jacques Leclair)
CACAU PROTÁSIO – Fátima (empregada dos Villa)
CÁSSIO PANDOLFI – advogado de Jacques Leclair
CLÁUDIA NETTO – Madame Perraux (cliente de Victor Valentim)
CHRISTIANA GUINLE – Lídia (mãe de Madu, e do conselho administrativo da Revista Moda Brasil)
CRIS REBELO – Kátia (funcionária da Moda Brasil)
CRISTINA AMADEO – Madame Lacerda (cliente de Victor Valentim)
DAIANNY CRISTIAN – Cida (empregada dos Sampaio)
DANIELA ESCOBAR – Pâmela (Daguilene Oliveira, mãe de Stéphany, irmã de Nicole)
DANIELA DINN – Madame Clara de Azevedo
DANIEL FALEIROS – falso dono da oficina
DANTON JARDIM – Zé (patrão de Luti na lanchonete, no início)
DÉBORA FALABELLA – Isabel (ex-namorada de Renato que vai trabalhar na Moda Brasil)
DÉBORA OLIVIERI – Irmã Tormento (da Ordem das Pecadoras Redimidas) / Esmeralda (cigana)
DIANA BURLE – cliente de Jacques Leclair
DORIVAL CARPER – Ed Silveira (colunista de moda, amigo de Suzana e Stela)
DRICA MORAIS – Teresa Batalha (fisioterapeuta de Pedro, ex-integrante da banda Boletim de Ocorrência, de Jaqueline)
DUARDO DUSSEK como ele mesmo
DUDU CURY – Evandro (irmão de Julinho)
EDUARDO MAGALHÃES – Ricardinho (amigo e comparsa de Clotilde)
ÉLIDA L´ASTORINA – cliente de Jacques Leclair
ELLEN ROCHE como ela mesma
ETTORE ZUIM – padre no casamento de Camila e Edgar
EVA TODOR – Kiki Blanche (cliente de Jacques Leclair)
FÁBIO ASSUNÇÃO – Fernando Flores (autor de novelas que Suzana conhece no último capítulo)
FÁBIO BIANCHINI – Ramiro (colega de trabalho de Gino)
FÁBIO GUARÁ – Ciro (trabalha no boteco da Vila Gitta)
FELIPPE LUHAN – Fabinho (amigo de Luti na faculdade)
FERNANDO VERÍSSIMO – Raí (cabeleireiro em Belo Horizonte)
FLÁVIA ALESSANDRA como ela mesma
FRANCISCO FORTES – Goiaba (ajuda Armandinho a raptar Desirée)
GABRIELA SCARCEZ – Madame Tomazié
GIORDANA FORTI – Irmã Martírio (da Ordem das Pecadoras Redimidas)
GISELE FRAGA – Suelen Machado (mulher que faz um escândalo no casamento de Desirée usando o mesmo vestido feito por Valentim para Luiza Mariani)
GOTTSCHA – Madame Ferguson (cliente de Victor Valentim)
GUSTAVO LEÃO – Osmar Sampaio (filho de Gustavo e Bruna, namorado de Julinho, morre no início)
GUSTAVO OTONI – padre no casamento de Pedro e Gabriela
HUGO GRATIVOL – Zé Carlos (porteiro do prédio dos Spina, contratado por Mabi para se passar por admirador secreto de Valquíria)
HUGO RESENDE – Biscoito (morador da vila chamado para armações no decorrer da novela)
ISABEL WILKER – Graziela (modelo)
KÁTIA D´ANGELO – cliente de Jacques Leclair
JAIME LEIBOVITCH – médico de Gustavo
JÉSSICA ALVES – Cecília (jovem)
JOÃO PEDRO BIGGI – Paulinho (bebê de Marcela e Renato)
JORGE FERNANDO como ele mesmo
JÚLIO LEVY – Aragão (do conselho administrativo da Moda Brasil)
KAKÁ SANTANA – Claudinei
LARISSA LAZZARETTI – Tainá (modelo que dividiu apartamento com Desirée e Amanda)
LEONARDO NETTO – delegado quando Ari foi preso denunciado por Suzana
LINN JARDYM – Lívia (modelo que dividiu apartamento com Desirée e Amanda)
LUCIANO VIANNA – capanga que invade o convento para atrapalhar o desfile de Jaqueline
LUI MENDES – candidato a pai de Thaísa
LUIZA BRUNET como ela mesma
LUIZA MARIANI como ela mesma (cliente de Victor Valentim)
LUIZ GUSTAVO – Mário Fofoca / Victor Valentim
MARA CARVALHO – cliente de Jacques Leclair
MARCOS TAMURA – Vicky (maquiador da Lugar Models)
MARIA CRISTINA GATTI – Madame Iglesias (cliente de Victor Valentim
MARIA REGINA – Irmã Suplício (da Ordem das Pecadoras Redimidas)
MARIA ZILDA – Gigi (Gildete Malta, cliente de Jacques Leclair)
MARÍLIA PÊRA – Rafaela Alvaray
MÁRIO GUTTO – Manjubinha
MÁRIO HERMETO – Argeu
MICAELA GÓES – Zilda
MICHEL MAX – Ricky (fotógrafo da Lugar Models e da Moda Brasil)
MONALISA GOMES – Yasmine (modelo que dividiu apartamento com Desirée e Amanda)
MONIQUE FRANCO – Natasha Bangkok (amante de Orlando Bianchi)
MONIQUE LAFOND – cliente de Jacques Leclair
NUNO LEAL MAIA – Professor Cassiano (terapeuta olístico) / Victor Valentim (pai de André Spina)
OTÁVIO REIS – Rony Pear (estilista pretensioso)
PAULA BICALHO – Vi (Vívian, amiga de Camila)
PAULO GOULART – Orlando Biachi (marido de Rebeca, morre no início)
PAULO VESPÚCIO – Matraca (morador da vila chamado para armações no decorrer da novela)
PRETA GIL como ela mesma (cliente de Victor Valentim)
RENATO LOBO – Dr. Dácio Ricca
RITA LEE como ela mesma
RODRIGO CURY – Cadu (amigo de Jorgito)
RODRIGO LOMBARDI – representante da Strun, a grife de Rony Pear e Help que ganha o concurso no último capítulo
RODRIGO SERRANO – Alfredão (segurança da Lugar Models)
RÔMULO MEDEIROS – Evandro (motorista dos Sampaio)
ROSAMARYA COLIN – Irmã Calvário (da Ordem das Pecadoras Redimidas)
ROSANA GARCIA – Solange (ex-beata, pretendente de Thales)
SÉRGIO MONTE – Everaldo
SIDNEY SAMPAIO – Érico (irmão de Isabel)
SILVIO POZATTO – Toninho (colega de trabalho de Gino)
SOPHIA RAIA – Laura K (Laurita, menina blogueira que surge para concorrer com Beatrice M)
SHERON MENEZES como ela mesma
STELLA MIRANDA – Madame Latiffa (cliente de Jacques Leclair)
SURA BERDITCHEWSKY – cliente de Jacques Leclair
TATHIANE CAMPOS – Pri (Priscila, amiga de Camila)
TESSY CALLADO – cliente de Jacques Leclair
THAÍS PORTINHO – cliente de Jacques Leclair
THAMIRIS FLOZAKE – Vanessa (modelo)
THEREZA MASCARENHAS – cliente de Jacques Leclair
TUNA DWEK – Sueli Pedrosa (apresentadora do programa sensacionalista de TV)
VANESSA GOULART – Júlia (jovem)
VERA GIMENEZ – cliente de Jacques Leclair
VERA ZIMERMANN – “divina” Magda (da Venturini Designers, tentou firmar uma parceria com os estilistas)
VIVIANE NETTO – Paula (editora de variedades da Moda Brasil, companheira de Lourdes)
WALTER BREDA – Coronel Gastãozinho Malta (marido de Gigi)
XUXA LOPES – Madame Macieira (cliente de Jacques Leclair)
XUXA MENEGHEL como ela mesma
ZAIRA ZAMBELLI – Madame Carneiro (cliente de Jacques Leclair)

– núcleo de ARICLENES MARTINS (Murilo Benício), cresceu numa vila do Belenzinho, deu a sorte de ficar rico com a loteria quando jovem, mas investiu em negócios errados e perdeu tudo. Até tenta procurar emprego, mas sua intolerância ao recebimento de ordens é mais forte do que sua vontade. O que realmente o move é a inveja que sente de seu inimigo de infância, que tornou-se um famoso costureiro. Até que conhece uma moradora de rua que faz incríveis roupinhas de boneca e, utilizando-se disso, se transforma no estilista espanhol VICTOR VALENTIM:
a ex-mulher SUZANA (Malu Mader), editora-chefe da revista Moda Brasil, por quem ainda é apaixonado. Bonita, culta e dona de um refinamento natural. Quando Ari se torna Victor Valentim, é obrigada a dar destaque para ele na revista de moda, embora morra de medo de que o ex-marido se meta em alguma enrascada
o filho LUTI (Humberto Carrão), que teve com Suzana. Luti age como se fosse o pai, e Ari, o filho. Estuda Belas Artes e trabalha como garçom à noite para pagar as despesas da faculdade
o melhor amigo, CHICO (Rodrigo Lopez), tem uma ingenuidade quase infantil. Desastrado, inadequado e trapalhão.

– núcleo de ANDRÉ SPINA (Alexandre Borges), inimigo de infância de Ariclenes. Cresceram juntos no Belenzinho e disputavam tudo. Cativa as mulheres com seu papo sedutor e as dispensa. Ao decidir ser costureiro, casou-se com a filha de um ricaço, que bancou a abertura de seu ateliê no Tatuapé, adotando a alcunha de JACQUES LECLAIR. Não conseguiu atingir o sucesso que esperava por um motivo simples, suas roupas são cafonas. Com o surgimento de Victor Valentim no mundo da moda, decide fazer de tudo para atrapalhar o sucesso do rival, sem imaginar que se trata de seu arqui-inimigo Ariclenes:
a tia JÚLIA (Nicette Bruno), que o criou como mãe. Mulher boa e carinhosa, seu sonho é reencontrar a irmã, mãe de André, que foi embora e nunca mais deu notícias
os filhos: PEDRO (Marco Pigossi), playboy, irresponsável, mulherengo e egoísta. Morava na Europa – onde foi para estudar mas apenas torrou o dinheiro do pai – e retornou a Brasil
VALQUÍRIA (Juliana Paiva), bonita e sangue quente, morre de vergonha da cafonice do pai. Faz curso de moda e tem talento. Apaixona-se por Luti, ainda que tenha um jeito oposto ao seu, e os dois vivem um romance proibido por causa do ódio dos pais
LIPE (David Lucas), inteligente e precoce, não se conforma com a vulgaridade do mundo, então vive trancado no quarto ouvindo música clássica. Está sempre tentando “trazer luz” ao pai e aos irmãos,
e MABI (Clara Tiezzi), extremamente inteligente e antenada em tecnologia, cria um polêmico blog onde, com categoria, critica tudo e todos do mundo da moda – sob o pseudônimo da “terrível crítica de moda” BEATRICE M.. Apesar da identidade secreta, suas opiniões tornam-se muito respeitadas pelos profissionais da moda
a secretária do atelier CLOTILDE (Juliana Alves), com quem passa a ter um caso. Mulher estrategista, prática e objetiva
a atrapalhada empregada ROSÁRIO (Rosanna Viegas)
a melhor amiga de Valquíria, MADU (Carolinie Figueiredo)
GIGI (Maria Zilda Bethlem, em participação especial), madame com quem Jacques se envolve
CORONEL GASTÃOZINHO MALTA (Walter Breda, em participação especial), marido de Gigi.

– núcleo de JAQUELINE MALDONADO (Cláudia Raia), perua intensa, trágica e cômica. Dona de estilo extravagante, embora jamais inadequado. Seu humor é instável, e ela encara a vida sempre sob o prisma de um fino deboche. Ao conhecer Jacques Leclair, apaixona-se por ele, se separa do marido e o ajuda a transformar sua marca em grife. Exige que André se case com ela, mas ele vive fugindo do compromisso:
o ex-marido BRENO (Tato Gabus Mendes), avarento e mesquinho, não suporta mais Jaqueline. Ao longo da trama, humaniza-se ao descobrir uma grave doença
a filha THAÍSA (Fernanda Souza), jovem influenciável, sem opinião própria, não tem um décimo da personalidade da mãe. Não tem estilo ou gosto próprio: só ouve, veste e frequenta o que estiver na moda. Ao longo da trama entra para a Turma da Lazinha, um grupo de jovens revoltados que não toma banho como protesto
THALES (Armando Babaioff), dono de uma marca de roupas para surfistas. Casa-se com Jaqueline no decorrer da trama através de um acordo para recuperar uma herança
MASSA (Marcos Frota), bandido que tenta assaltar Jaqueline, mas que acaba apaixonado por ela, tornando-se seu guarda-costas
MÁRIO FOFOCA (Luís Gustavo), detetive atrapalhado contratado por Breno para espionar Jaqueline. Acaba se tornando amigo dela e interagindo com Ari e Jacques Leclair. A certa altura, faz-se passar por Victor Valentim, a pedido de Ari.

– núcleo de MARCELA (Ísis Valverde), mora em Belo Horizonte. É romântica e, ao mesmo tempo, pé no chão. Apaixonada pelo namorado, fica muito decepcionada ao saber que ele mentiu para ela, escondendo sua origem. Grávida, vai para São Paulo, mas sofre um grave acidente ao lado dos amigos, o que acaba mudando radicalmente sua vida. Confundida como namorada do amigo, é acolhida pela família dele:
os amigos OSMAR (Gustavo Leão, em participação especial), que saiu de casa por não conseguir assumir para a mãe sua opção sexual, morre no acidente de carro,
e JULINHO (André Arteche), namorado de Osmar. Com a morte do parceiro, passa a visitar Marcela, ficando íntimo da família do namorado. Mas é obrigado a esconder da mãe dele que vivia um romance com seu filho
DR. EDUARDO (Josafá Filho), pediatra que torna-se amigo de Marcela e Julinho. Apaixona-se por Thaísa
o filho de Marcela, o bebê PAULINHO.

– núcleo de GUSTAVO SAMPAIO (Leopoldo Pacheco), pai de Osmar, dono da editora GS, que publica a Moda Brasil. É devotado aos negócios e à família. Seu traço dominante é o inequívoco amor pela esposa. Em nome disso, pede a Marcela para mentir sobre a paternidade de seu bebê, dizendo ser de Osmar, pois sabe que, após a morte do filho, apenas a certeza de um neto motivaria a esposa a lutar pela vida:
a esposa BRUNA (Giulia Gam), mulher de olhar bondoso e coração amplo. Educada dentro de uma rígida família cristã, entende o mundo e as relações humanas ainda de acordo com os princípios religiosos. Em tratamento contra um câncer, ressente-se da ausência do filho caçula, que ela ignora ser homossexual
o outro filho, EDGAR (Caio Castro), seguro de si, sempre foi um vencedor. Noivo, mantém um caso secreto com a sócia, embora não seja apaixonado por nenhuma delas. Ao conhecer Marcela, percebe que sua relação com a vida pode ser mais intensa, apaixonando-se perdidamente por ela
LUÍSA (Guilhermina Guinle), sócia de Edgar numa agência de modelos. Embora há anos tenha um caso com ele, não faz planos de casar nem deseja exclusividade, mas é incapaz de abrir mão dele – não apenas por amá-lo, mas porque ter um homem jovem por perto é uma espécie de certificado de garantia para sua aparente jovialidade. Torna-se a principal rival de Marcela
o motorista EVANDRO (Rômulo Medeiros)
a empregada CIDA (Daianny Cristian).

– núcleo de RENATO (Guilherme Winter), namorado de Marcela em Belo Horizonte. Ao esconder dela que é rico, procurou se preservar de novas desilusões amorosas, pois sempre atraiu oportunistas em busca de um golpe do baú. No entanto, quando ela diz estar grávida pensa ter sofrido um golpe e se separam. Acaba formando um triângulo com Marcela e Edgar, quando se arrepende e tenta reconquistá-la:
o pai GIANCARLO VILLA (Mauro Mendonça), dono de uma grande fortuna. É, ao mesmo tempo, prático e racional, voluntarioso e passional, mas fundamentalmente capaz de grandes afetos. Tradicional, gosta da família reunida, o que o leva a manter contato constante a ex-mulher
a mãe STELA SANCHES (Mila Moreira), ex-mulher de Giancarlo. Colunista da revista Moda Brasil, é uma importante consultora de moda
a amiga de Stela, TECA (Ana Paula Pedro)
a babá de Paulinho, CÉLIA (Cacau Protásio), contratada por Renato.

– núcleo de REBECA BIANCHI (Christiane Torloni), mulher rica, bonita e elegante que fica viúva no início da trama. Quando o marido morre, decide dedicar sua vida ao trabalho, assumindo o comando da fábrica de confecções. Breno é o diretor financeiro e administrativo que na realidade visa a posição dela no comando da empresa, por isso vive assediando-a:
o marido ORLANDO (Paulo Goulart, em participação especial), empresário mulherengo, morre no início de ataque cardíaco, ao lado de uma garota de programa
os filhos: JORGITO (Rafael Cardoso), playboy sempre rodeado de belas garotas. No início, namora Thaísa, mas não a respeitava. Acaba perdidamente apaixonado por uma modelo iniciante e pobretona,
e CAMILA (Maria Helena Chira), noiva de Edgar no começo. Jovem fútil e consumista, amiga de Thaísa, transforma-se no decorrer da trama ao apaixonar-se por Luti
a empregada PENHA (Yaçanã Martins), conselheira da patroa
a filha de Penha, LURDES (Maria Carol)
as amigas “patricinhas” e fúteis de Camila, PRI (Tathiane Campos), MI (Bebel Ambrósio) e VI (Paula Bicalho).

– núcleo de GINO (Marco Ricca), humilde, veio para São Paulo em busca de melhores condições de vida. Começou nas confecções como faxineiro e subiu de posto, até tornar-se gerente de fábrica. É o homem que melhor conhece o funcionamento da empresa. Com a morte de Orlando, torna-se braço direito de Rebeca, e sofre com a inveja de Breno. Fica perdidamente apaixonado por Rebeca:
a irmã NICOLE (Elizângela), costureira divertida, desbocada, fascinada pelo mundo dos famosos. Amiga de Ari e Marta, sonha com um grande futuro para sua filha, e não se conforma que ela queira tão pouco da vida. Tem um romance secreto com Chico
as sobrinhas DESIRÉE (Mayanna Neiva), filha de Nicole, seu sonho é casar-se com o namorado de infância. Ari encontra nela a modelo ideal para vestir a primeira roupa de Victor Valentim. Com o sucesso que faz, acaba se tornando, a contragosto, uma modelo profissional. Acaba apaixonando-se por Jorgito,
e STEFANY (Sophie Charlotte), criada por Gino e Nicole. Faz-se de amiga e boazinha, mas é uma cobra. Morre de inveja da prima e quer tudo o que é dela, a começar pelo namorado.

– núcleo de MARTA (Dira Paes), ex-namorada de André, com quem um dia sonhou casar. Quando ele tornou-se estilista, foi ela quem costurou suas primeiras roupas, revelando-se uma costureira talentosa. Até o dia em que ele a abandonou para se casar com uma jovem rica. Sua decepção foi imensa. Viúva de um homem bem mais velho, sustenta a casa costurando para as vizinhas junto com Nicole:
os filhos: AMANDA (Thaila Ayala), começou cedo a carreira de modelo, mas não atingiu o sucesso. Seu temperamento difícil já a fez perder diversos trabalhos. Descobre ser filha de André,
ÂNGELO (Júlio Oliveira), trabalhando no backstage dos desfiles de moda, tornou-se DJ,
e GABRIELA (Carolina Oliveira), apaixona-se por Pedro, que a faz sofrer muito, tal qual André fizera com sua mãe. Sentindo-se humilhada e querendo vingança, inventa uma gravidez para infernizar a vida de Pedro.

– núcleo de DONA MOCINHA (Maria Célia Camargo), mal-humorada, avarenta, está sempre arranjando briga com Nicole. Vive de agiotagem e tem uma fortuna escondida, sem que ninguém desconfie:
o neto ARMANDINHO (Alexandre Slaviero), namorado de Desirée no começo. Rapaz boa-praça, trabalha como encanador e eletricista. Quando a namorada começa a fazer sucesso, porém, ele não segura o tranco e exige que ela escolha: ou a carreira ou ele. Acaba envolvendo-se com Stefany, por uma armação dela, que tem inveja da prima
MAGALI (Lúcia Bronstein), secretária da empresa de Rebeca. Descobre-se ao longo da trama que é neta de Dona Mocinha e irmã de Armandinho.

– nucleo de CECÍLIA (Regina Braga), moradora de rua desmemoriada encontrada por Ari. Sua sensibilidade e sua delicadeza emergem na forma de roupinhas que faz para suas bonecas. É através de seus modelos que Ari se infiltra no mundo da moda como Victor Valentim. O que ele não imagina é que ela, na realidade, é a verdadeira mãe de André:
a enfermeira VALDETE (Priscila Camargo), toma conta de Cecília na casa de repouso em que Ari a coloca quando a tira da rua
DR. QUEIROZ (Theodoro Cochrane), diretor e médico da casa de repouso
OLGA (Hilda Rebello), paciente da casa de repouso que não perde a oportunidade de infernizar Cecília.

– núcleo da revista Moda Brasil:
HELP (Betty Gofman), secretária de Suzana, ao longo da trama, rouba o lugar dela como editora da revista
ADRIANO NOVAES (Rafael Zulu), jornalista de moda. Finge ser homossexual para ser respeitado no restrito mundo da moda
os editores IRINA (Izabella Bicalho), HELINHO (Thiago Picchi), KÁTIA (Cris Rebelo) e PAULA (Viviane Netto)
o maquiador VICKY (Marcos Tumura) e o fotógrafo RICKY (Michel Max)
RONY PEAR (Otávio Reis), estilista pretensioso e ambicioso que busca ser reconhecido no mundo da moda. Alia-se a Help.

– núcleo da agência Lugar Models, de propriedade de Edgar e Luísa:
DORINHA BACELLAR (Mônica Martelli), famosa modelo na juventude, vai trabalhar na agência para cuidar modelos da casa. Envolve-se com Breno
FRANCIS FIÚZA (Ricardo Duque), olheiro que descobre novos talentos. Tem uma queda não correspondida por Luísa
WAGNER (Marcelo Barros), diretor comercial da agência
GRAÇA (Christiana Kalache), secretária de Luísa
ALEX (Luiz André Alvim), empresário que casa-se com Luísa. Quando se separam, envolve-se com Graça.

Um sucesso, essa versão de Ti-Ti-Ti cativou o público usando e abusando do humor que o horário das sete permite, dosado eficazmente com o drama em tramas que se complementavam.

Maria Adelaide Amaral, então chamada para escrever uma novela, afirmou que não faria uma trama original, mas sim mais uma adaptação da obra de Cassiano Gabus Mendes, seu mestre, de quem já havia adaptado Anjo Mau, em 1997.
Desta vez a autora escolheu Ti-Ti-Ti, sucesso de 1985, que na adaptação teve entrechos de outra trama de Cassiano: Plumas e Paetês, de 1980. Em comum, as duas novela tinham o mundo da moda como pano de fundo.

De Plumas e Paetês, Maria Adelaide tirou a espinha dorsal da novela: a história de Marcela, que foge do passado e se faz passar por outra pessoa após um acidente para se garantir ante sua gravidez. Também a trama da empresária Rebeca, dona de uma confecção, uma mulher sofisticada que se vê apaixonada por um subalterno de sua empresa, Gino.
Em 1980, Marcela, Rebeca e Gino foram interpretados por Elizabeth Savala, Eva Wilma e Paulo Goulart, respectivamente. Na nova versão, os personagens estiveram a cargo de Ísis Valverde, Christiane Torloni e Marco Ricca.

Nesta nova Ti-Ti-Ti, a autora misturou as novelas, criando novos núcleos, personagens e entrechos, e retirando outros das versões originais.
Os protagonistas da Ti-Ti-Ti original, Victor Valentim (Luiz Gustavo), Jacques Leclair (Reginaldo Faria), Suzana (Marieta Severo) e Jaqueline (Sandra Bréa), desta vez foram vividos por Murilo Benício, Alexandre Borges, Malu Mader e Cláudia Raia, respectivamente.

Malu Mader já participara da versão original de Ti-Ti-Ti, quando viveu Valquíria, filha de Jacques Leclair.
Estiveram no elenco desta Ti-Ti-Ti e já participaram das obras originais:
Paulo Goulart, que em Plumas e Paetês viveu Gino, retornou numa participação;
Elizângela e Mila Moreira, também atuaram em Plumas e Paetês;
Mila Moreira ainda fez uma pequena participação em Ti-Ti-Ti de 1985, vivendo ela mesma;
Tato Gabus e Betty Gofman estrearam na TV como atores na Ti-Ti-Ti original.

Grávida, Betty Gofman não foi até o final da novela. Sua personagem, Help, participou até quando não foi mais possível esconder a barriga da atriz. No último capítulo a personagem ressurgiu, grávida como a atriz.

Esta foi a terceira vez que Christiane Torloni viveu num remake uma personagem que fora interpretada por Eva Wilma na versão original da novela. Ela já foi Jô Penteado de A Gata Comeu (1985) e Diná de A Viagem (1994).

Elenco bem dirigido, formado por atores experientes e novatos e muitas participações especiais. Destaque para Murilo Benício, Caio Castro (Edgar), Guilhermina Guinle (Luísa), Maria Helena Chira (Camila), Mayana Neiva (Desirée), Giulia Gam (Bruna), Rodrigo Lopez (Chico), Juliana Alves (Clotilde), Thaila Ayala (Amanda), Sophie Charlotte (Stéphany), Fernanda Souza (Thaísa), Clara Tiezzi (Mabi), Maria Célia Camargo (Dona Mocinha), entre outros.

Ao viver Marcela de forma segura e sensível, Ísis Valverde finalmente se libertou do estigma de Rakelly, sua inesquecível personagem na novela Beleza Pura, de 2008.

Mas brilharam mesmo Alexandre Borges e Cláudia Raia. Alexandre deu vida a um Jacques Leclair afetado, canastrão e caricato, mas irresistível, marcado por um figurino espalhafatoso.
E Cláudia Raia usou de toda sua exuberância física para viver a tresloucada, divertida e sensível Jaqueline Maldonado. O carisma da personagem esteve embasado no texto inspirado de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, e no talento de Cláudia, que acabou compondo uma de suas melhores personagens na TV.

Nunca uma telenovela teve tantos personagens homossexuais, até então, em tramas realistas e sensíveis sem serem abordadas de forma caricata e sem levantar bandeira ou gerar polêmica – com destaque para os personagens Julinho (André Arteche), Osmar (Gustavo Leão) e Thales (Armando Babaioff).

A autora homenageou Cassiano Gabus Mendes com participações especiais de personagens de outros folhetins do autor, interpretados pelos atores que os viveram originalmente.
Luiz Gustavo voltou a viver o detetive Mário Fofoca, de Elas por Elas (1982), e, em determinado momento, Mário Fofoca se fez passar por Victor Valentim – que Luiz Gustavo vivera na Ti-Ti-Ti original.
Eva Todor reencarnou a ex-vedete Kiki Blanche, de Locomotivas (1977).
A “divina” Magda (Vera Zimermann) ressurgiu direto de Meu Bem Meu Mal (1990).
E Rafaela Alvaray, personagem de sucesso de Marília Pêra em Brega e Chique (1987), apareceu no último capítulo.

Muitas foram as menções a outras novelas. Jaqueline (Cláudia Raia) chamava Suzana (Malu Mader) de “fera radical”, numa referência à novela estrelada por Malu nos anos 80. Numa cena divertida, Jaqueline e Suzana cantaram o tema de abertura de Fera Radical. Flagradas por Ari (Murilo Benício), ele disse que elas pareciam a dupla Faísca e Espoleta – alusão à dupla sertaneja que Cláudia Raia formou com Patrícia Pillar em A Favorita. E Jaqueline respondeu “Isso é muito melhor que ‘Beijinho Doce’!” – sucesso da dupla de A Favorita.
Jaqueline também citou uma companheira de cela quando esteve presa: Tonhão, a personagem que Cláudia Raia viveu no humorístico TV Pirata, em 1988.
Quando conheceu Jacques Leclair (Alexandre Borges), Jaqueline perguntou se ele era o costureiro da Viúva Porcina (personagem espalhafatosa de Regina Duarte em Roque Santeiro), devido ao seu estilo exagerado.
Jaqueline censurando a empregada: “Olha a empregada querendo ter fala. Isso aqui não é novela do Manoel Carlos, não!”
A dupla Jaqueline e Massa (Marcos Frota) remeteu ao par romântico de sucesso que os atores viveram em Sassaricando: Tancinha e Beto.
Em outra cena, Thales (Armando Babaioff) falou para Jaqueline que ela era muito engraçadinha. Ela disse então que nunca ninguém a havia chamado de “engraçadinha” – alusão à minissérie que Cláudia protagonizou nos anos 90.
Quando Suzana conheceu Valquíria (Juliana Paiva), disparou “eu já fui você um dia!”, referindo-se à mesma personagem que a atriz interpretou na versão original de Ti-Ti-Ti.
Perguntado por que falava espanhol tão bem, Mário Fofoca (Luiz Gustavo) soltou: “É porque eu sou amigo do Tatá, o Luiz Gustavo, um ator que interpretou um personagem espanhol!”
Murilo Benício também se auto-citou: Ari comentou que ele e Victor Valentim eram como os personagens de O Clone, interpretados pelo ator Murilo Benício! Ari também citou o Tenente Wilson, personagem que Benício havia interpretado no seriado Força Tarefa, no ano anterior.
Ao ver um croqui desenhado por Rony Pear, Ari comentou: “Que desenho horrível! Parece feito por aquele macaco da novela Caras e Bocas!”. O macaco em questão foi vivido por Otávio Reis, o intérprete de Rony Pear!
Adriano (Rafael Zulu) reclamando das investidas de Thaísa (Fernanda Souza): “Lá vem essa Chiquitita taradita!”, referindo-se à novela do SBT que Fernanda atuou nos anos 90.
A novela Meu Bem Meu Mal foi lembrada quando surgiu a “divina” Magda, personagem vivida por Vera Zimermann. Clotilde (Juliana Alves) contou que Magda herdou a Venturini Designers de Porfírio (Guilherme Karan), já falecido, que por sua vez havia herdado a empresa de Dom Lázaro Venturini (Lima Duarte), quando este morreu engasgado com um melão – numa alusão à célebre cena de Meu Bem Meu Mal em que Dom Lázaro volta a falar e pede melão para a enfermeira.
A abertura de Locomotivas – em que uma modelo é preparada por um cabeleireiro e um maquiador – foi refeita em Ti-Ti-Ti. As modelos interpretadas por Mayana Neiva e Thaila Ayala foram penteadas e maquiadas tal qual as imagens da abertura original, ao som de Maria-Fumaça, a música-tema de abertura de Locomotivas.
Numa cena divertida, Nicole, vivida por Elizângela, cantou no karaokê a música Pertinho de Você, que a própria Elizângela havia gravado nos anos 70. No mesmo capítulo, Ari e Chico (Rodrigo Lopez) cantaram juntos a música Ti-Ti-Ti, o tema de abertura da novela.
Numa das últimas cenas da Irmã Tormento (Débora Olivieri), a freira se transformou numa cigana, Esmeralda. Referência à novela Alma Cigana, dos anos 60, em que Ana Rosa vivia duas personagens, uma freira e uma cigana, chamada Esmeralda, idêntica à religiosa.
No último capítulo, Suzana (Malu Mader) conheceu um autor de novelas chamado Fernando Flores (Fábio Assunção numa participação especial). Ele contou que estava se preparando para escrever um remake de Fera Radical, novela que Malu atuou. Fernando Flores era o nome do par romântico de Malu na novela, vivido na ocasião por José Mayer. Fernando (Fábio Assunção) também citou sua filha, Yara Flores – desta vez alusão à atriz Yara Amaral, que viveu a mãe de Fernando em Fera Radical, com quem Malu teve várias cenas. Fera Radical foi a última novela de Yara Amaral, que faleceu logo após seu término, no réveillon de 1989, vítima da tragédia do Bateau Mouche.

Pela primeira vez na regravação de uma novela, foi feito também um remake de sua abertura. A ótima abertura da Ti-Ti-Ti original – em que agulhas, tesouras e linhas se digladiavam – foi refeita. Os recursos mecânicos usados em 1985 foram substituídos por computação gráfica da mais moderna. O tema de abertura, gravado pelo grupo Metrô no anos 80, foi regravado pela própria compositora da música, Rita Lee, mas num ritmo mais light.

Ti-Ti-Ti contou com participações de atrizes de outras épocas que estavam longe da telinha – pelo menos atuando em novelas. Vivendo madames clientes dos estilistas, apareceram na trama: Alcione Mazzeo, Aléxia Deschamps, Diana Burle, Élida L´Astorina, Kátia D´Angelo, Mara Carvalho, Monique Lafond, Sura Berditchewsky, Tessy Callado, Thais Portinho, Thereza Mascarenhas, Vera Gimenez e Zaira Zambelli, entre outras.

Nunca as mídias virtuais estiveram tanto em voga numa novela como em Ti-Ti-Ti. Na trama, a Internet serviu para difundir e divulgar as histórias. Tudo acontecia e tornava-se público para os personagens através dos fictícios blogs da revista Moda Brasil, e, principalmente, de Beatrice M., o alter ego da personagem Mabi (Clara Tiezzi). Ela foi inspirada em Tavi Gevinson, blogueira americana que escreve desde os 11 anos de idade e é a queridinha de estilistas como Marc Jacobs.

No rastro do sucesso de Ti-Ti-Ti, a Globo Marcas lançou coleções de esmalte, perfume, sapato e até linha de costura com a marca da novela.
A Estrela lançou a boneca “Susi Ti-Ti-Ti”, que vestia modelitos Victor Valentim – na novela, os modelos do costureiro eram criados inicialmente em bonecas.
Como na versão original, o batom Boka Loka – que, na história, deixava as mulheres irresistíveis para os homens – também foi reeditado na trama e comercializado na vida real. Mas desta vez foi rebatizado com o nome da novela: “Batom Ti-Ti-Ti”.

Belo Horizonte foi o palco para as primeiras gravações, já que a trama de Plumas e Paetês se iniciava na capital mineira. Serviram de locações a Praça do Papa, a Lagoa da Pampulha, a Igreja da Pampulha, a Praça da Liberdade, o Mirante do Mangabeiras, Savassi e a rodovia Fernão Dias.

A figurinista Marília Carneiro assumiu que muitas vezes pegou a contramão do bom gosto com a novela. Afinal, com uma obra baseada no humor, cabiam exageros e uma overdose em tecidos e acessórios, com um estilo um tanto quanto duvidoso. Para os personagens centrais, Jacques Leclair e Victor Valentim, a figurinista se inspirou em estilistas famosos. Jacques foi uma espécie de homenagem a Dener, o brasileiro que fez sucesso nos anos 60 e 70. Já Victor foi baseado na extravagância do estilista britânico John Galliano e do francês Jean-Paul Gaultier.

Para a perua Jaqueline, Marília investiu num estilo quase barroco: misturou pedrarias, correntes, muito brilho e modelagens largas, como calças sarouel. Para Luísa (Guilhermina Guinle), Marília vestiu desde modelitos da estilista Gilda Midani até as roupas da Osklen, que faziam um visual “surradinho chique”. Para o figurino de Malu Mader – a editora de moda Suzana – a figurinista se inspirou em Corine Roitfeld, editora da revista Vogue francesa.

Marília Carneiro recebeu uma espécie de encomenda do diretor Jorge Fernando. Ele quis que a primeira roupa que aparecesse de Victor Valentim na história fosse um clássico dos anos 50, que foi vestido por Desirée (Mayana Neiva), confeccionado pela grife Martu.
“Foi uma modelagem inspirada num Dior em tom vermelho extremamente clássico. Coloquei todos os outros atores em tons de cinza para o vestido se sobressair nesta cena.”

Os cenógrafos Zé Cláudio Ferreira e Marcelo Carneiro construíram uma cidade que contou com quatro representações de trechos da capital paulistana. Nela estiveram inseridos detalhes da Vila de Belenzinho, bairro de classe média baixa, um trecho do comércio rico de São Paulo, numa transversal da rua Oscar Freire, no Jardim Paulista – a região da agência de modelos da história -, e o trecho onde ficava a casa de Jacques Leclair, no Jardim Anália Franco, região nobre da Zona Leste de São Paulo.

Marcelo e Zé Cláudio tiveram maior liberdade de criar graças ao tom de comédia, que permitia mais maleabilidade de estilos. Foi o que aconteceu, por exemplo, com as referências multicoloridas e retrôs usadas na história, com leve inspiração nos anos 80. Mesmo assim, os cenógrafos também pinçaram atuais referências das tendências de vanguarda na arquitetura e no design.
“Pudemos ousar muito porque os personagens são caricatos. Não ficamos no bege, cinza e preto. Para a casa [o atelier] do Victor Valentim, por exemplo, nos inspiramos numa casa de Sevilha relembrando origens mouras. É uma estética que mistura o moderno e o antigo”, definiu Zé Cláudio.

Ti-Ti-Ti foi a primeira novela das sete da Globo a ser transmitida em HD – alta definição – no horário.

Primeira novela dos atores Caio Castro, Maria Helena Chira e Mayana Neiva.

Por sua atuação em Ti-ti-ti e na série Força Tarefa – exibidas em 2010 -, Murilo Benício foi eleito pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) o melhor ator de televisão naquele ano.
Ti-ti-ti também foi premiada com o Troféu Imprensa de melhor novela de 2010.

Trilha Sonora Nacional volume 1

tititi10t1
01. RAPTE-ME CAMALEOA – Maria Gadú (tema de Jaqueline)
02. TEUS OLHOS – Ivete Sangalo (participação especial de Marcelo Camelo) (tema de Desirée e Armandinho)
03. GO BACK (pot-pourri português e espanhol) – Titãs (tema de Suzana)
04. QUEM EU SOU – Sandy (tema de Thaísa)
05. DECADENCE AVEC ELEGANCE – Zélia Duncan (tema geral)
06. TI-TI-TI – Rita Lee (tema de abertura)
07. NATURE BOY – Caetano Veloso (tema de Edgar)
08. FALA – Gottsha (tema de Bruna)
09. YOU AND I (MUITO OBRIGADO AXÉ!) – Sérgio Mendes featuring Carlinhos Brown & Nayanna Holley (tema geral)
10. SEU TIPO – Ney Matogrosso (tema de Jacques Leclair)
11. VOCÊ VAI LEMBRAR DE MIM – Milton Guedes (tema de Renato)
12. VESTÍGIOS – Jorge Guilherme (tema de Jorgito)
13. AGORA É MODA – Biquini Cavadão (tema geral)
14. PRIMEIRO BEIJO – Izi (tema de Luti e Gabriela)

Trilha Sonora Nacional volume 2

tititi10t2
01. O QUE EU NÃO CONHEÇO – Maria Bethânia (tema de Rebeca)
02. A LINHA E O LINHO – Andrea Dutra & Marcus Nabuco (tema de Cecília)
03. SEI LÁ – Rick Vallen (tema de Marcela)
04. SOLDIER OF LOVE – João Pinheiro (tema geral)
05. COMO EU VOU VIVER (HOW DO I LIVE) (ao vivo) – Tânia Mara (tema de Marta)
06. OVERJOYED – Alcione (tema de Edgar e Luísa)
07. CALA A BOCA E ME BEIJA – Karla Sabah (tema de Stéfany)
08. CRENÇA DUDU – Falcão (participação especial Lenine) (tema de Gino)
09. NÃO SE APAVORE – Luca Mundaca (tema de Valquíria)
10. QUANDO A GENTE AMA PRA VALER – Ana & Mú (tema de Valquíria e Luti)
11. AVENTURA – Eduardo Dussek (tema de Luti)
12. UM FILME COM FINAL FELIZ – The Originals (tema de Nicole e Chico)
13. QUIZAS, QUIZAS, QUIZAS – Jussara Silveira (tema de Victor Valentim)
14. ELE VAI DAR PINTA – João Sabiá (tema de Adriano)
15. A VIDA É DURA – Benito Di Paula & Demônios da Garoa (tema de Ari)

Trilha Sonora Internacional volume 1

tititi10t3
01. GYPSY – Shakira (tema de locação)
02. PUT IT IN A LOVE SONG – Alicia Keys featuring Beyoncé (tema geral)
03. BLAH BLAH BLAH – Ke$ha (tema das festas)
04. GLAM – Christina Aguilera (tema das festas)
05. NOTHIN´ ON YOU – B.O.B. featuring Bruno Mars (tema de Thaísa e Eduardo)
06. PARIS NIGHT NEW YORK MORNING – Corinne Bailey Rae
07. HEY, SOUL SISTER – Train (tema de locação)
08. FRIEND – Lowrider
09. HEARTBREAK WAREFARE – John Mayer (tema de Thales)
10. NEED YOU NOW – Lady Antebellum (tema de Desireé e Jorgito)
11. HOLD ON – Michael Bublé (tema de Rebeca e Gino e tema de Edgar)
12. NOT THE RIGHT DAY – Lu Alone (tema romântico geral e depois tema de Camila e Luti)
13. FALLING FOR U – Mister Jam featuring Wanessa (tema das festas)
14. IF A SONG COULD GET ME YOU – Marit Larsen (tema de Lipe)

Trilha Sonora Internacional volume 2

tititi10t4
01. DESDE CUANDO – Alejandro Sanz (tema de Pedro e Gabriela)
02. TRUE COLORS – Alessandra Maestrini (tema de Julinho)
03. CRY ME A RIVER – Diana Krall (tema romântico geral)
04. ROCK AND ROLL LULLABY – Pato Fu (tema de Thaísa)
05. NGICULELA / ES UNS HISTORIA / I AM SINGING – Jon Secada (tema de Suzana e Ari)
06. THAT´S LIFE – Westlife (tema das festas e tema de Jaqueline e Jacques)
07. BEGIN THE BEGUINE – Dan Torres
08. YOU´LL SEE – Susan Boyle (tema de Marcela e Edgar)
09. LA VIE EN ROSE – Martina Engel (tema das festas)
10. THE GREATEST LOVE OF ALL – Rosanah Fiengo (tema de Marcela)
11. S’WONDERFUL – Pery Ribeiro (tema de locação: São Paulo)
12. LET´S FACE THE MUSIC AND DANCE – Ronaldo Canto e Mello (tema geral)
13. VOLVER A EMPEZAR / BEGIN THE BEGUINE – Parayzo

Trilha Sonora Instrumental: música original de Mu Carvalho

tititi10t5
01. BILHETE PARA DUDU
02. AGULHAS E LINHAS 1
03. AGULHAS E LINHAS 2
04. AGULHAS E LINHAS 6
05. AGULHAS E LINHAS 7
06. AGULHAS E LINHAS 8
07. AVENTURA DE MOO 2
08. AVENTURA DE MOO
09. DONA MOCINHA
10. ROMÂNTICO MOO 1
11. AÇÃO MOO 1
12. AÇÃO MOO 2
13. AÇÃO MOO 3
14. TENSODEEP

Tema de Abertura: TI-TI-TI – Rita Lee

Se pintar um negócio na China
Corre e vê se eu estou lá na esquina
Se estiver, vê se me deixa em paz
E quero mais é ficar bem longe desse ti-ti-ti…

Pouco milho pra muito bico
Muita cáca pra pouco penico
Eu não vou procurar sarna pra me coçar
Então desgruda e vai a luta, chega de blá-blá-blá…

Volta e meia, meia volta volver
Saio de fino pra ninguém perceber
Essa galinhagem é mais chata que gilete
Nada mais furado do que papo de tiete!

Ti-ti-ti, ti-ti-ti…

Veja também

  • plumasepaetes_logo

Plumas e Paetês

  • tititi85_logo

Ti-ti-ti (1985)

  • leidoamor

A Lei do Amor

  • anjomau97_logo2

Anjo Mau (1997)

  • sanguebom_logo

Sangue Bom