Sinopse

Com quase 30 anos, Helena é uma top model no auge do sucesso. Criada em Búzios, no litoral do Rio, foi para a capital ainda na adolescência onde iniciou sua carreira de modelo. A profissão a levou para vários países e a colocou no centro da família. É em Búzios que Helena encontra o homem por quem se apaixona. A modelo está na cidade onde cresceu para um importante desfile de moda quando conhece Marcos nos bastidores do evento. Ela se encanta pelo seu jeito atencioso, sem saber que o empresário é pai de Luciana, uma modelo principiante que inveja seu sucesso.

Helena e Luciana se conhecem da profissão, mas não são simpáticas uma com a outra. Eis que Helena se apaixona e se casa com Marcos, pai de Luciana. Daí nascem muitos conflitos. A partir de então, Helena terá que conviver com a resistência da enteada ao relacionamento do casal, superar os preconceitos de namorar um homem mais velho e enfrentar os desafios de ser uma esposa dedicada e boa profissional ao mesmo tempo. Helena é uma mulher independente, que sempre batalhou, dona da própria vida. O trabalho sempre esteve em primeiro lugar. Ao conhecer Marcos, ela se encanta com seu jeito cavalheiro, de quem sabe o que quer. Talvez esta seja a primeira vez que Helena opta pela vida pessoal.

Marcos está recém-divorciado de Tereza, com quem tem três filhas, duas legítimas e uma adotada. A mais velha do trio é Luciana, que segue os passos da mãe para se tornar uma modelo famosa. Isabel, a filha do meio, enxerga a vida com mais pragmatismo e menos romantismo, por isso, vive implicando com os sonhos da irmã. A mais nova é a doce Mia, filha adotiva do casal, que está sempre tentando apaziguar os conflitos da família. Com personalidades completamente diferentes, as três filhas moram com a mãe e acompanham o drama de sua separação. Cansada de culpar o casamento pelo fracasso e infelicidade de sua vida, Tereza optou pelo divórcio.

Mas, apesar da corajosa resolução, Tereza carrega até hoje grande amargura por ter abandonado as passarelas no auge de sua carreira para se casar. E este rancor ficará mais evidente quando seu ex-marido começar a namorar Helena, uma mulher vinte anos mais nova e, ainda, modelo bem-sucedida como ela era no passado. A situação causará momentos de tensão que irão desestabilizar as relações familiares.

Enquanto faz oposição ao romance do pai, Luciana sonha em conquistar glamour e sucesso no mundo da moda. Mimada, ela sempre teve tudo o que desejou e não vai desistir fácil da ideia. Em todas as oportunidades que tem, exige que Osmar, produtor dos desfiles, a coloque no mesmo patamar de destaque que a top model Helena e lhe consiga grandes campanhas publicitárias. Osmar bem que tenta se desvencilhar dessa fogueira das vaidades, mas quem se diverte é Helena. No topo da carreira, sem ter mais o que provar, ela oferece a Luciana o prestígio de fechar o importante desfile de Búzios.

Quem não gosta nada dessa guerra de egos é o namorado de Luciana. Jorge é um arquiteto, responsável e trabalhador, com valores rígidos. Com pavor desse mundo de aparências e holofotes, ele tenta dissuadi-la, de todas as maneiras, de seguir a profissão. Mas Luciana deixa claro que esse é seu sonho e que não desistirá de perseguir o estrelato, o que causa atritos entre os dois.

Jorge tem um irmão gêmeo, que é o seu oposto. Miguel é residente de Medicina, no ramo da neurologia. Alegre, divertido e bon vivant, não esquenta muito a cabeça com os problemas. Conhecido por fazer brincadeiras fora de hora, não poupa o irmão, a cunhada, nem mesmo Renata, com quem tem um relacionamento de altos e baixos. Miguel não concorda com a forma com que a namorada lida com suas frustrações. Ela abusa da bebida alcoólica e, para compensar as calorias, deixa de comer. A situação se agrava, quando Renata tenta, sem sucesso, se tornar atriz ou modelo.

Do outro lado do mundo, Bruno e Felipe, dois grandes amigos, levam uma vida de aventuras e incertezas: viajam, fazem trabalhos temporários, são adeptos de esportes radicais e não ficam muito tempo no mesmo lugar. O lema deles é ser livre para viver a vida, com todos os prazeres que ela possa oferecer. Bruno aproveita uma ida ao Oriente Médio e convida o amigo para uma viagem à Jordânia. Lá, eles conhecem, por acaso, as modelos Luciana e Helena, que estão no país para um desfile internacional. Na volta dessa viagem, Luciana sofre um grave acidente, provocando transformações na vida de todos.

Após uma séria discussão com Helena, Luciana é obrigada a viajar num ônibus com outras modelos, longe da madrasta. E este ônibus vira, deixando graves sequelas na jovem. De volta ao Brasil, o sonho de uma brilhante carreira de modelo para Luciana está interrompido: ela fica tetraplégica. E Helena passa a carregar a culpa por ter obrigado Luciana a fazer aquela viagem. E terá que enfrentar a fúria de Tereza, que havia lhe confiado que tomase conta de sua filha.

Globo – 21h
de 14 de setembro de 2009
a 14 de maio de 2010
209 capítulos

novela de Manoel Carlos
colaboração de Ângela Chaves, Cláudia Lage, Daisy Chaves, Juliana Peres e Maria Carolina
direção de Teresa Lampreia, Frederico Mayrink, Luciano Sabino, Leonardo Nogueira, Adriano Mello e Maria José Rodrigues
direção geral de Jayme Monjardim e Fabricio Mamberti
núcleo: Jayme Monjardim

Novela anterior no horário
Caminho das Índias

Novela posterior
Passione

ALINNE MORAES – Luciana
MATEUS SOLANO – Miguel / Jorge
TAÍS ARAÚJO – Helena
JOSÉ MAYER – Marcos
LÍLIA CABRAL – Tereza
GIOVANNA ANTONELLI – Dora
THIAGO LACERDA – Bruno
BÁRBARA PAZ – Renata
NATÁLIA DO VALLE – Ingrid
NELSON BASKERVILLE – Leandro
LETÍCIA SPILLER – Betina
MARCELO AIROLDI – Gustavo
CAMILA MORGADO – Malu Trindade
RODRIGO HILBERT – Felipe
MARIA LUÍSA MENDONÇA – Alice
ADRIANA BIROLLI – Isabel
PALOMA BERNARDI – Mia
CHRISTINE FERNANDES – Ariane
DANIELE SUZUKI – Ellen
MARCELO VALLE – Osmar
MARIO JOSÉ PAZ – Maradona (José Garcia)
NANDA COSTA – Soraia
APARECIDA PETROWSKY – Sandrinha
MARCELLO MELO JR. – Benê
LICA DE OLIVEIRA – Edith
CRIS NICOLOTTI – Regina
PATRÍCIA NAVES – Silvia
MAX FERCONDINI – Ricardo
PRISCILA SOL – Paixão
CAROLINA CHALITA – Suzana
LEONARDO MIGGIORIN – Flávio
CLÁUDIO JAMBORANDY – Onofre
CYRIA COENTRO – Matilde
CECÍLIA DASSI – Clarisse
BRUNO PERILLO – Bernardo
CÉSAR MELLO – Ronaldo
MICHEL GOMES – Paulo
LUIZA VALDETARO – Glória
CARLOS CASAGRANDE – Carlos
HUGO RESENDE – Marcelão
GISELA REIMANN – Marta
RAFAELA FISCHER – Raquel
SANDRA BARSOTTI – Yolanda
MIWA YANAGIZAWA – Tomie
CRISTINA FLORES – Vitória (enfermeira de Luciana)
ANA CAROLINA DIAS – Caru (secretária de Marcos)
THAISSA CARVALHO – Cida (empregada de Betina)
ROBERTA ALMEIDA – Nice (empregada de Tereza)
MÁRCIA DI MILLA – Dalva (empregada de Ingrid)
GABRIELA FÉRCIA – Vera (amiga de Clarisse)
as crianças
KLARA CASTANHO – Rafaela
CAIO MANHENTE – Gabriel
e
ADRIANA ZATTAR – Graziela (terapeuta ocupacional de Luciana)
ALINE FANJU – Myrna (prostituta com quem Jorge se envolveu)
ANA BOTAFOGO como ela mesma
ANA COTRIM – nutricionista que atende Renata
ANA LUIZA FOLLY – mulher fotografada por Ingrid
ÂNGELA BARROS – Celeste (médica-chefe do hospital Santa Terezinha das Rosas, chefe de Miguel)
ANTÔNIO FIRMINO – André (ex-namorado de Helena)
ARIETHA CORREIA – Laura (enfermeira de Luciana enquanto ela estava no hospital)
BABU SANTANA – Coisa Ruim (amigo de Benê)
BETO NASCI – Afonso (ex-namorado de Helena)
BIANCA RAMONEDA – repórter que entrevista Helena em Búzios no início
CAETANO O´MAIHLAN – Alexandre (médico de Luciana, responsável por cuidar de seu tratamento)
CHICO EXPEDITO – médico que opera Benê após o primeiro atentado promovido por Pesadão
CHRIS MONIZ – Arelete
CLÉO VENTURA – mulher fotografada por Ingrid
CRISTINA PROCHASKA – terapeuta de Renata
DÉBORA NASCIMENTO – Roberta (namorada de Afonso)
DEIWIS JAMAICA – Pesadão (bandido que cobra Benê)
ELIZABETH GASPER – mulher fotografada por Ingrid
FERNANDO CEYLÃO – editor da revista de economia que almoça com Malu e a convida para escrever uma coluna
GABRIEL DELFINO – dublê de Mateus Solano
GIULIANO CANDIAGO – André (anestesista no parto de Luciana)
GUSTAVO TRESTINE – Marcelo (marido de Ariane, morre na primeira fase)
HYLKA MARIA – Chica (empregada da Casa Amarela)
ISABEL MELO – Lívia (filha de Marta e Léo)
IVAN GRADIM – motorista do ônibus onde Luciana passeia como cadeirante
JEAN-PIERRE NOHER – Jean-Marie (namorado da juventude de Tereza)
JOÃO VELHO – Lauro (amigo de Jorge, do grupo de arquitetura)
JÚLIA LACAILLE – Rita (amiga de Mia)
LAÉRCIO DE FREITAS – Osvaldo (pai de Helena)
LÉO BRANCHI – Celso (filho de Osvaldo)
LEONARDO MACHADO – Léo (marido de Marta)
LIGIA CORTEZ – enfermeira da clínica onde Dora faz o ultrassom
LIONEL FISCHER – Dr. Moretti (médico chefe da equipe médica que trata Luciana)
LOLITA RODRIGUES – Noêmia (mãe de Marcos)
LORENZO MARTIN – Narciso (“sobrinho” de Osmar)
LUIZA BRUNET como ela mesma
MARISE GONÇALVES – Marina (vizinha de Sandrinha quando ela se muda para a favela)
MELISSA VETTORE – Amélia (acompanhante de Noêmia)
MILA MOREIRA – apresentadora do desfile de modas no primeiro capítulo
NATASHA HAYDT – Ana (namorada de Bruno no início)
PASCHOAL VILLABOIM – Antônio (porteiro no prédio de Ellen)
PATRÍCIA CARVALHO OLIVEIRA – Larissa (fisioterapeuta de Luciana)
PAULO LESSA – Mário (amigo de Jorge, do grupo de arquitetura)
RAFAEL SIEG – Neto (médico, namorado de Mia)
ROBERTO BIRINDELLI – Pepe (argentino que abre um restaurante em frente ao de Maradona)
RODRIGO RANGEL – cliente que assedia Soraia no restaurante de Maradona
ROGÉRIO ROMERA – Lucas (pai de Rafaela)
ROSANA PENA – mulher fotografada por Ingrid
SHEILA MATOS – Zilda (empregada de Ellen)
SUZANA SALDANHA – mulher fotografada por Ingrid
THIANA BIALLI – Fanny (namorada de Felipe no início)
ÚRSULA CORONA – Ivete (amiga de Dora)
VICTOR DI MELLO – pai de Ricardo
WILLIAN FERREIRA – Dr. Kalil (médico de Luciana)
Ana (massagista de Luciana)
Benício (porteiro da emissora onde Malu trabalha
Camila (cadeirante apresentada a Luciana por Ellen
Dirce
Duda (amiga de Luciana)
Fernanda (vizinha de Silvia)
Grazi
Guilherme (namorado da cadeirante Camila que mora na vila de Tomie)
Drª Maria
Martinha (costureira de Luciana)
Rafael e Astrid (casal amigo de Marcos e Tereza)
Romeu (barman do bar onde Myrna faz ponto
Sheilinha (namorada do pai de Ricardo)
Zeca (filho de Marina, vizinha de Sandra na favela
Zenaide
namorado texano de Isabel

Lançada com um arsenal de boas ideias, Viver a Vida foi uma novela que muito prometeu mas pouco cumpriu. O folhetim arrastou-se em seus exatos oito meses de exibição apresentando um cotidiano lento com poucas histórias desenvolvidas. O autor, Manoel Carlos, atingiu a meta de informar, ao abordar tetraplegia e anorexia alcoólica – os “temas sociais” inseridos na trama. Mas ficou devendo no folhetim.

E a audiência respondeu – negativamente no caso. A trama de Manoel Carlos obteve uma média final de 36 pontos no Ibope da Grande São Paulo – a menor já registrada na história, para uma novela das nove horas da Globo, até então (este recorde negativo foi quebrado com a novela seguinte, Passione, e com outras sucessoras).

A Helena (personagem recorrente na obra de Manoel Carlos) de Taís Araújo foi a mais jovem e a única negra das Helenas criadas pelo autor.
E a primeira protagonista negra numa novela do horário nobre da Globo. A atriz Taís Araújo já havia sido “a primeira protagonista negra de uma novela da Globo”, quando atuou em Da Cor do Pecado, em 2004, uma trama das sete horas.

A superação da personagem cadeirante Luciana (vivida por Alinne Moraes) foi o fator que norteou toda a novela, a ponto do autor focar mais na trama da personagem em detrimento dos dramas da então protagonista Helena. A personagem de Taís Araújo foi perdendo espaço e acabou por se tornar a mais insossa das Helenas de Maneco.
Desta forma, pode-se seguramente afirmar que a primeira protagonista de Viver a Vida foi Luciana, e não Helena. Foi a primeira vez numa trama de Manoel Carlos em que sua Helena foi suplantada por outra personagem.

Alinne Moraes e Bárbara Paz foram os grandes destaques no elenco de Viver a Vida. A primeira, como Luciana, emocionou ao transmitir todo o drama da moça que vê seu sonho de se tornar modelo desmoronar por causa de uma fatalidade. Já Bárbara Paz apresentou segurança em sua estreia na Globo, ao viver um papel difícil, a moça alcoólatra e que sofre de anorexia.

A superação de Luciana foi apresentada com toda a sorte de tecnologias modernas e avanços médicos em tratamentos que ajudam tetraplégicos a viver melhor. Se por um lado o autor foi feliz ao informar o público, por outro acabou sendo criticado, já que Luciana era uma moça rica com condições e acesso a todos esses tratamentos e tecnologias – uma realidade muito distante da maioria dos brasileiros portadoras de deficiências físicas. Mas ainda assim, a informação e a abordagem dada ao tema foi o maior trunfo da novela.

Assim como em Páginas da Vida (2006) – a novela anterior do autor -, cada capítulo terminava com um depoimento de algum personagem real (sob a coordenação de Gustavo Nogueira), relatando alguma história sua. Alguns destes depoimentos foram de pessoas que viviam em comunidades pobres e e que haviam sido entrevistadas por Edney Silvestre no quadro “Bate Papo”, que ele apresentava no RJ-TV aos sábados.

Passada a primeira semana apresentando uma abertura “minimalista”, com fundo branco e uma linha colorida “dançando”, a vinheta mudou. Cenas já exibidas foram incorporadas a esta linha, mostrando o desenvolvimento da trama. Uma primeira proposta de abertura com cenas de anônimos foi apresentada a Manoel Carlos e ao diretor geral, Jayme Monjardim, mas eles recusaram. O autor preferiu a ideia das cenas da novela.

As cenas do próximo capítulo também estiveram presentes: ao final do capítulo corrente, eram mostradas três telas com cenas do capítulo do dia seguinte.

A direção de fotografia foi de Affonso Beato, brasileiro reconhecido e premiado no exterior, por seu trabalho em filmes como Tudo Sobre Minha Mãe (1999, de Pedro Almodóvar), A Rainha (2006, de Stephen Frears), Amor nos Tempos do Cólera (2007, de Mike Newell), entre outros. Trabalhou também na obra anterior de Manoel Carlos e Jayme Monjardim, a minissérie Maysa.

Em 46 dias de gravação no exterior, Viver a Vida teve suas primeiras cenas gravadas em três países: Jordânia (nas cidades de Petra, Jerash, Amã e Wadi Rum), Israel (em Jerusalém) e França (em Paris). A novela contou também com gravações na cidade litorânea de Búzios, no Rio de Janeiro.

Uma equipe de 27 pessoas, entre direção, produção e elenco, embarcou com destino ao Oriente Médio. Israel foi o cenário escolhido para o início das gravações das aventuras dos amigos Bruno (Thiago Lacerda) e Felipe (Rodrigo Hilbert). Para dar suporte ao trabalho em Jerusalém, foi contratada uma produtora local, elevando a 55 o número de profissionais envolvidos com as gravações.
Além das ruas de Jerusalém, o Santo Sepulcro, o Muro das Lamentações, o Mar Morto, a Igreja das Lágrimas e o Monte das Oliveiras foram algumas das locações escolhidas por Jayme Monjardim e Manoel Carlos para as gravações da novela.

Ainda no Oriente Médio, a equipe seguiu para a Jordânia, onde Thiago Lacerda e Rodrigo Hilbert tiveram a companhia de Taís Araújo, Alinne Moraes e Marcelo Valle para gravar durante 20 dias. Foram gravadas sequencias nos monumentos de Petra, considerada Patrimônio da Humanidade, no deserto de Wadi Rum, nas ruínas do teatro de Jerash e nas ruas da capital Amã.

No final da viagem, a equipe voou para a França, onde ficou por dez dias. Os atores Mateus Solano e José Mayer se juntaram ao elenco para as gravações em Paris. Foram gravadas cenas no Museu de Arquitetura da cidade, no bairro boêmio de Montmartre, no Grand Palais, nas alamedas do Jardim das Tulherias, além de locações nos arredores, como Giverny e Castelo de Courances.

Em abril de 2010, os atores Rodrigo Hilbert e Bárbara Paz foram a Portugal gravar cenas da novela em Lisboa. Seus personagens, Felipe e Renata, viajaram para um trabalho de campanha publicitária que o agente Osmar (Marcelo Valle) conseguiu para os dois modelos.
Esta viagem fez parte de uma ação de merchandising internacional – a primeira deste tipo inserida numa novela da Globo. Os personagens participaram da divulgação da Semana Moda Lisboa, numa parceria entre a Globo e a Câmara Municipal e do Turismo de Lisboa.
Na sequência, os personagens foram clicados em ensaios fotográficos realizados em diversos pontos turísticos da capital portuguesa, entre eles a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerônimos, a Praça de Camões, o Parque das Nações, o Castelo de São Jorge, a Ponte Vasco da Gama e a Estação de Trem Oriente.

Gabriel Delfino foi o dublê do ator Mateus Solano nas cenas em que os gêmeos Jorge e Miguel contracenaram. Na trama, os irmãos tinham temperamentos opostos e brigavam por causa de Luciana (Alinne Moraes), que começou a novela namorando um deles (Jorge), mas, depois, se casou com o outro (Miguel). Não era fácil a rotina do ator: todas as cenas em que ele aparecia como os dois irmãos tinham que ser feitas duas vezes, com tomadas de ambos os pontos de vista. Já Gabriel esteve contratado até o final da novela e trabalhou tanto quanto Mateus.

O cantor Roberto Carlos custou a liberar para a novela a música-tema do casal Helena e Marcos (Taís Araújo e José Mayer), A Mulher Que Eu Amo. Apesar de inédita para o público, a canção já existia antes de a novela estrear e, ao cair nas mãos da Globo, prontamente foi parar na novela. Acontece que Roberto não estava satisfeito com a gravação, queria refazê-la, ameaçando a entrada da canção na trilha sonora. Mas o cantor acabou convencido de que a música estava ótima e que ela embalaria um dos principais romances da história.

As maldades inicialmente previstas para a personagem infantil Rafaela, uma vilanzinha vivida pela menina Klara Castanho (então com 8 anos) tiveram que ser abrandadas. Manoel Carlos foi notificado pelo Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro devido ao papel. Para os procuradores, “o trabalho infantil artístico deve ser comedido, observando não só os aspectos legais, mas principalmente eventuais reflexos que determinado personagem pode provocar no desenvolvimento da criança.”
Em sua avaliação, o Ministério Público alegou que “uma criança de oito anos não tem discernimento e formação biopsicossocial para separar o que é realidade daquilo que é ficção, isso sem contar com as eventuais manifestações de hostilidade que ela pode vir a sofrer por parte do público e não compreendê-las.”
O descumprimento da recomendação poderia resultar em mais ações na justiça para adequar o personagem, ou até mesmo seu afastamento da trama.

Na novela, Luciana criou um blog na Internet para dividir as suas experiências de vida como tetraplégica com as pessoas. Este blog existiu de fato e os seus leitores tratavam a personagem da ficção como real, ao dialogar com a moça.
Eram comuns frases como “Oi, Lu, sua história de vida é surpreendente e bonita. Tenha fé que você vai melhorar e voltar a andar. Estou torcendo muuuito por você.”
O diário virtual – chamado de Sonhos de Luciana – foi lançado no dia 10/02/2010, no mesmo momento em que o capítulo mostrava Luciana blogando pela primeira vez. O blog foi um projeto de Jayme Monjardim, com o aval de Manoel Carlos. Quem escreveu os posts de Luciana foram membros da equipe de roteiristas da novela, em parceria com quem cuidava do site. A equipe teve consultoria de médicos e cadeirantes.

Viver a Vida já havia sido o título de outra obra de Manoel Carlos para a televisão, a minissérie exibida na extinta TV Manchete, em 1984, em que nada teve a ver com esta novela da Globo.

Ainda foi também título da versão brasileira de um filme francês de Jean-Luc Godard, Vivre Sa Vie (1962), em que o autor ressaltou não haver nenhuma inspiração do filme em sua telenovela.

Um dos momentos mais emocionantes de Viver a Vida aconteceu em sua sequencia final, em que o maestro João Carlos Martins – após seu depoimento com uma história de superação -, regeu uma orquestra e coro diante de toda a equipe da novela. Ao fundo, foram apresentadas imagens de quem deu depoimentos tocantes ao longo de toda a trama.

Primeira novela na Globo dos atores Marcello Melo Jr. e Paloma Bernardi.

Por sua atuação em Viver a Vida, Lília Cabral foi premiada com o Troféu Imprensa de melhor atriz de 2009. E Mateus Solano levou o prêmio de revelação do ano na televisão.

Trilha Sonora Nacional

viveravidat1
01. A MULHER QUE EU AMO – Roberto Carlos (tema de Helena e Marcos)
02. ATÉ O FIM – Maria Bethânia (tema de Ariane)
03. MAR E SOL – Gal Costa (tema de Helena)
04. SEI LÁ, A VIDA TEM SEMPRE RAZÃO – Tom Jobim e Miúcha (participação especial de Chico Buarque) (tema de abertura)
05. SHIMBALAIÊ – Maria Gadú (tema de Dora)
06. ESCONDERIJO – Ana Cañas (tema de Sandrinha)
07. MIGALHAS – Simone (tema de Renata)
08. GOSTAVA TANTO DE VOCÊ – Tânia Mara (tema de Tereza)
09. DEVE SER – Jorge Vercillo (tema de Helena e Bruno)
10. GOSPEL – Raul Seixas (tema de Miguel)
11. CAMINHOS CRUZADOS – Milton Nascimento e Jobim Trio (tema de Betina)
12. SUCEDEU ASSIM – Tom Jobim (tema de Marcos)
13. VEM PRA CÁ – Papas da Língua (tema de Paixão)
14. PARTIDO ALTO – Cássia Eller (tema de Benê)
15. PRA SER AMOR – Ricky Vallen (tema de Sandrinha e Flávio)
16. FAÇA UM PEDIDO – Dalto (tema de Gustavo)
17. CHICA CHICA BOOM CHIC – Bebel Gilberto e Carlinhos Brown (tema de Malu)
18. BABY DE BABYLON – Lulu Santos (tema geral)

Trilha Sonora Internacional

viveravidat2
01. FALLIN’ FOR YOU – Colbie Caillat (tema de Luciana)
02. 22 – Lily Allen (tema geral)
03. I WANT TO KNOW WHAT LOVE IS – Mariah Carey (tema de Luciana, Jorge e Miguel)
04. HUSH, HUSH (I WILL SURVIVE) – The Pussycat Dools (tema das festas)
05. DID IT AGAIN – Shakira (tema geral)
06. HEROES & SAINTS – Nikolaj Grandjean (tema de Bruno)
07. LOST INSIDE YOUR HEART – Marina Elali & Jon Secada (tema de Mia)
08. I LOOK TO YOU – Whitney Houston (tema de Luciana e Miguel)
09. HEAD OVER HEELS – Alain Clark (tema de Ellen e Ricardo)
10. DO FOR LOVE – Sabrina Starke (tema de Renata)
11. LET GO – Mia Rose (tema das festas)
12. TU ES MA CAME – Carla Bruni (tema de Alice)
13. MY GIRL – Tiago Iorc (tema de Luciana e Jorge)
14. WHAT THE WORLD NEEDS NOW IS LOVE – Trijntje Oosterhuis (tema de Helena)
15. LA LLAVE DE MI CORAZÓN – Juan Luis Guerra (tema de locação: Búzios)

Trilha Sonora Volume 2

viveravidat3
01. MAIS ALGUÉM – Roberta Sá (tema geral)
02. O ÚLTIMO PÔR DO SOL – Lenine (tema de locação: Búzios)
03. VEM VER – Tamy (tema de Dora)
04. THE MAN I LOVE – Caetano Veloso (tema de Helena e Marcos)
05. PRESENTE PASSADO – Isabela Taviani (tema de Renata e Miguel)
06. (SOMEWHERE) OVER THE RAINBOW – Melody Gardot (tema geral)
07. I GO, I GO – Léo Maia (tema de Isabel)
08. A PRÓXIMA VEZ – Playmobile (tema de Clarisse)
09. MEU PEDAÇO DE SAUDADE – Vanessa Falabella
10. TOO MARVELOUS FOR WORDS – Diana Krall (tema romântico geral)
11. MAKIN’ WHOOPIE – Louis Armstrong and Oscar Peterson
12. FOTOGRAFIA – Mariana de Moraes
13. NOVA ILUSÃO – Joyce (tema de Edith e Ronaldo)
14. JOGO SUJO – Erasmo Carlos (tema de Leandro)

ainda
SANGUE DE BAIRRO – Chico Science e Nação Zumbi (tema de Benê)
A TURMA DA PILANTRAGEM – Maria Rita & Ed Motta
CLOSE TO YOU – Bebel Gilberto
NEVER EVER – Ciara
SUMMERTIME – Living Theater feat. P. Melas (tema dos desfiles)
I FEEL HAPPY – House Liberty (tema geral)
ÊXODO – Marcus Viana
ROSA DOS VENTOS – Alexandre Guerra
NA PONTA DOS PÉS – Alexandre Guerra
EM ALGUM LUGAR DA SAUDADE – Alexandre Guerra
DESCOBRINDO A PAZ NUMA TARDE DE VERÃO – Alexandre Guerra
OUTONECENDO – Alexandre Guerra
OS RIOS QUE CORREM EM NÓS – Alexandre Guerra
AS QUATRO ESTAÇÕES DO LEBLON – Alberto Rosenblit (tema de locação – Rio de Janeiro)
DO FOR LOVE – Sabrina Starke
THIS GUY’S IS IN LOVE WITH YOU – Burt Bacharach

Trilha Sonora Complementar: Viver a Vida Lounge

viveravidat4
01. DANTE´S PRAYER – Loreena Mckennit (tema geral)
02. WISH YOU WERE HERE – Bliss (tema geral)
03. UNINVITED – Freemasons featuring Bailey Tzuke (tema de locação: Rio de Janeiro)
04. KING OF ROME – Pet Shop Boys (tema geral)
05. HOW MANY LOVES – Naomi (tema geral)
06. MY FUNNY VALENTINE – Living Theater featuring P. Melas (tema de Marcos e Dora)
07. MESSAGE FROM THE UNIVERSE – Yves Coignet (tema geral)
08. SURROUND ME WITH YOUR LOVE – 3-11 Porter (tema de Marcos)
09. LOVER´S HOUSE – City Reverb (tema dos desfiles)
10. A NEW PLANISPHERE – Al-pha-x (tema dos desfiles)
11. HORIZON – Paul Schwartz (tema geral)
12. FOR YOU TO SEE – Markus Enochson featuring Massaya (tema dos desfiles)
13. SCHWERE TRÄUME – Sarah Brightman (tema geral)
14. PYRAMID – Yves Coignet (tema geral)
15. GYMNOPEDIES 1 – Natasha Marsh (tema geral)
16. LASCIA – Paul Schwartz (tema geral)
17. SEÑORITA BONITA – Tape Five (tema de Luciana)

Trilha Sonora Complementar: Viver a Vida Instrumental
Música original de Roger Henri

viveravidat5
01. SONHO EM BÚZIOS
02. PANORAMA
03. NA TARDE
04. MAR SOZINHO
05. O BECO
06. MARCADO
07. BLUES BÚZIOS
08. UM VÔO
09. PERSEGUINDO
10. REENCONTRO
11. AMANHECER
12. UMA HISTÓRIA
13. VOLTANDO
14. A BRISA EM VOCÊ
15. ANDANDO À NOITE
16. ILUSÃO
17. O DRINK
18. CLIMA EM BÚZIOS
19. EM MOVIMENTO
20. VALSA DA CHUVA

Tema de Abertura: SEI LÁ, A VIDA TEM SEMPRE RAZÃO – Tom Jobim e Miúcha (participação especial de Chico Buarque)

Tem dias que eu fico pensando na vida
E sinceramente não vejo saída
Como é, por exemplo, que dá pra entender
A gente mal nasce, começa a morrer

Depois da chegada vem sempre a partida
Porque não há nada sem separação
Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão
Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão

A gente nem sabe que males se apronta
Fazendo de conta, fingindo esquecer
Que nada renasce antes que se acabe
E o sol que desponta tem que anoitecer

De nada adianta ficar-se de fora
A hora do sim é o descuido do não
Sei lá, sei lá, só sei que é preciso paixão
Sei lá, sei lá, a vida tem sempre razão…

Veja também

  • mulheresapaixonadas_logo

Mulheres Apaixonadas

  • paginasdavida

Páginas da Vida

  • emfamilia_logo

Em Família

  • viveravida84_logo

Viver a Vida (1984)