Sinopse

Beleza no seu estado mais puro, essa é a fábula infantil de uma menina órfã de mãe, cuja madrasta a seduziu com favos de mel para depois lhe dar o fel, a enterrou nas terras do pai viajante e lá cresceu um capim muito verde. Quando o pai retornou, ao passar por aquele terreno, ouviu o canto da menina e a desenterrou, ressuscitando-a.

Cansada do inferno no lar causado pela madrasta, Maria foge em busca das franjas do mar e faz um longo passeio pelos contos populares brasileiros. Em sua viagem, se encontra com vários personagens fantásticos e é amparada pela imagem de Nossa Senhora da Conceição, que dá alento ao seu coraçãozinho. Ao defender o amigo Zé Cangaia do demônio Asmodeu, que queria lhe comprar a sombra, Maria desafia o diabo, que, irado, lhe rouba a infância.

De um dia para o outro, Maria acorda já adulta, e conhece o seu Amado, um jovem vítima de uma maldição: durante a noite é homem, mas ao raiar do dia é transformado num pássaro, que sempre a seguiu e protegeu desde menina. O amor de Maria tem dois inimigos: o diabo Asmodeu, e o saltibanco Quirino, que cai apaixonado por ela e, louco de ciúme, aprisiona Amado.

Globo – 23h
de 11 a 21 de janeiro de 2005, 8 capítulos
segunda jornada: de 11 a 15 de outubro de 2005, 5 capítulos

minissérie escrita por Luís Alberto de Abreu e Luiz Fernando Carvalho
baseada na obra de Carlos Alberto Soffredini
direção geral de Luiz Fernando Carvalho

LETÍCIA SABATELLA – Maria
CAROLINA OLIVEIRA – Maria criança
RODRIGO SANTORO – Amado
OSMAR PRADO – Pai
JULIANA CARNEIRO DA CUNHA – Nossa Senhora da Conceição / Mãe
FERNANDA MONTENEGRO – Madrasta
DANIEL DE OLIVEIRA – Quirino
STÊNIO GARCIA – Asmodeu
RICARDO BLAT – Asmodeu sátiro
ANTÔNIO EDSON – Asmodeu brincante
ANDRÉ VALLI – Asmodeu mágico
JOÃO SABIÁ – Asmodeu bonito
EMILIANO QUEIRÓZ – Asmodeu velho
LUÍS DAMASCENO – Asmodeu poeta
INÊS PEIXOTO – Rosa
GERO CAMILO – Zé Cangaia
THAINÁ PINA – Joaninha (criança)
RAFAELA DE OLIVEIRA – Joaninha (moça)
RODOLFO VAZ – Maltrapilho / Homem de olhar triste / Mendigo / Mascate vendedor
MÁRIO CÉSAR CAMARGO – Seu Odorico
CHARLES FRICKS – Executivo
LEANDRO CASTILHO – Executivo
NANEGO LIRA – Retirante
LAURA LOBO – Menina Carvoeira
MÔNICA NASSIF – Camponesa
RODRIGO RUBIK – Principe
DENISE ASSUNÇÃO – Mucama
MARCO RICCA – Cangaceiro
ILYA SÃO PAULO – Cangaceiro
ARAMIS TRINDADE – Cangaceiro
TADEU MELLO
e
LAURA CARDOSO – narradora
segunda jornada
CAROLINA OLIVEIRA – Maria / Piano-baby
RODRIGO SANTORO – Dom Chico Chicote
LETÍCIA SABATELLA – Alonsa / Rosicler / Asmodéia / participante do coro das Bonecas
STÊNIO GARCIA – Asmodeu / Asmodeu Cartola / Asmodeu Juiz / Zé do Riachim
OSMAR PRADO – Doutor Copélius / Pai
LAURA CARDOSO – narradora / Senhora dos Dois Mundos (verdadeira guardiã do Limiar) / Vó
FERNANDA MONTENEGRO – Dona Cabeça
JULIANA CARNEIRO DA CUNHA – Mãe
DANIEL DE OLIVEIRA – Boneco / Policial / Soldado Desertor (participante do coro dos Soldados) / Cavaleiro Branco (Cavaleiro da Aurora) / Cavaleiro do Fogo / Cavaleiro da Noite / Cavaleiro da Justiça (São Jorge) / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Executivos
INÊS PEIXOTO – Dona Boneca
RICARDO BLAT – Asmodeu Piteira / Gato
ANDRÉ VALLI – Asmodeu Rábula
JOÃO SABIÁ – Asmodeu Marinheiro / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Soldados
ROSA MARYA COLIN – Lavadeira / Nossa Senhora Aparecida
TADEU MELLO – Bêbado / Rapaz Lanchonete / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Executivos
MARIA CLARA FERNANDEZ – Escuridão (falsa guardiã do Limiar)
RODOLFO VAZ – Pato / Bêbado / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Executivos / participante do coro dos Soldados
CHARLES FRICKS – Policial / Executivo (participante do coro dos Executivos) / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Soldados
LEANDRO CASTILHO – Executivo (participante do coro dos Executivos) / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Soldados
FERNANDA VIANNA – participante do coro das Bonecas / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Executivos
JANAÍNA PRADO – participante do coro das Bonecas / participante do coro da Cidade (plebe) / participante do coro dos Executivos
DENISE CABRAL – participante do coro das Bonecas / participante do coro da Cidade (plebe)
DENISE ASSUNÇÃO – Parca
LAURA LOBO – Menina Carvoeira
PHILLIPE LOUIS – Ciganinho
e
CAREQUINHA como ele mesmo
os bonecos GIGANTE e LEVIATÃ (Gigante Marinho)
e o grupo TEATRO DE BONECOS GIRAMUNDO

Uma das mais poéticas, originais e belas produções dos últimos anos, Hoje é Dia de Maria contou histórias das “Marias” do Brasil. Um projeto de 12 anos idealizado pelo diretor Luiz Fernando Carvalho que virou realidade com a comemoração dos 40 anos da Globo.

A minissérie foi baseada em contos populares do autor Carlos Alberto Soffredini e escrita a quatro mãos, por Luís Alberto de Abreu e Luiz Fernando Carvalho, que também respondeu pela direção.

Hoje é Dia de Maria reuniu fábulas populares retiradas do imaginário brasileiro compilados por pesquisadores como Mário de Andrade, Câmara Cascudo e Silvio Romero, e os personagens atravessaram essas histórias originárias de diversas regiões do País.

As imagens, a trilha sonora e as interpretações não deveram nada a qualquer novela e muitas superproduções cinematográficas. O tom era meio farsesco e lembrava peças encenadas em palcos improvisados nas praças de cidades pequenas do interior. O grande diferencial é que a minissérie conseguiu transpor todo esse universo de cultura popular para uma sofisticada produção televisiva sem tirar sua autenticidade.

A Rede Globo usou como estrutura do estúdio de gravação da minissérie o domo de 360 graus que é o antigo palco central do Rock in Rio, onde a trama se passa. Dentro da estrutura – de 170 metros de largura por 10 metros de altura – montada sobre o solo natural, de terra, foi criado o cenário mutante – todo pintado a mão e inspirado em pinturas de Cândido Portinari. A idéia de usar a cúpula foi da diretora de arte Lia Renha, que imaginou um cenário sem quinas, diferente dos tradicionais estúdios retangulares.

Para cercar internamente o domo, foi construído o ciclorama, um painel gigantesco todo pintado a mão pela equipe do pintor de arte Clécio Régis. A cada uma das sete principais mudanças de paisagem prevista – Milharal, Terra do Sol a Pino, Fornalha, Vilarejo, Lavoura e Bosque – o ciclorama foi repintado sem ser desmontado.

Outra novidade criada para a minissérie foram as 60 marionetes, em forma de animais. Os bonecos eram movimentados por fios e varas e tinham de 6 a 90 centímetros de altura. Pela primeira vez a emissora usou marionetes em uma produção, produzidas com madeira, ferro e tecido, pelos grupos Galpão e Giramundo de Minas Gerais.

Para emprestar ainda mais autenticidade às cenas, além dos bonecos, a minissérie teve a participação de artistas de circo, índios xavantes trazidos do Mato Grosso, rabequeiros do Pernambuco, um grupo de reisado de Duque de Caxias, cirandeiros de Parati, e dançarinos do Grupo de Umbigada Paulista, entre outros.

A trilha sonora, assinada por Tim Rescala, foi concebida a partir de cirandas de Villa-Lobos, Guerra Peixe e Francisco Mignone. E os figurinos tiveram entre seus criadores o estilista de vanguarda Jun Nakao.

A série rendeu ainda uma segunda edição (chamada de Segunda Jornada) apresentada na semana da criança do mesmo ano, de 11 a 15/10/2005 (terça a sábado), em 5 capítulos. Nesta edição, Maria (Carolina Oliveira) chega à cidade onde vive diversas aventuras, vê a guerra e a destruição e volta ao seu lugar de origem.

O roteiro das duas fases da microssérie foi lançado nas livrarias.

Hoje é Dia de Maria recebeu o Grande Prêmio da Crítica da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) pelo ano de 2005.

Trilha Sonora

01. ABERTURA
02. CIRANDA DE MARIA Nº 1
03. MARIA
04. CIRANDA DE MARIA Nº 2
05. O CAMINHO DA MARIA
06. TANGO DO EXECUTIVOS
07. MELODIA SENTIMENTAL
08. SOL À PINO
09. CIRCO E MELANCOLIA
10. TOREADOR

Trilha Sonora da segunda jornada, por Tim Rescala

hojeediat
01. VAI, MARIA, VEM – Carolina Oliveira
02. PELA PRIMEIRA VEZ – Rosa Marya Collin
03. ME DIZ O QUE EU FAÇO AGORA – Rosa Marya Collin e Carolina Oliveira
04. MARIA E O PATO – Carolina Oliveira e Rodolfo Vaz
05. SOMOS SÓ SONHO – Fernanda Montenegro e Rodolfo Vaz
06. JINGLE DO BONECO – Daniel de Oliveira
07. INFERNO E CÉU – André Valli
08. BALADA DOS TRÊS PALITOS – Coro
09. MEU CORAÇÃO ESTÁ A VENDA – Inês Peixoto
10. AQUI JAZ – Stênio Garcia
11. REALEJO DOS BÊBADOS – Rodolfo Vaz e Tadeu Mello
12. NÃO HÁ DE MORRER – Carolina Oliveira e Stênio Garcia
13. INGRATA – Carolina Oliveira Stênio Garcia e Ricardo Blat
14. SOBRE A MESA – Rodrigo Santoro
15. MIS BESOS – Leticia Sabatella
16. RESPIRE FUNDO – Rodrigo Santoro e Carolina Oliveira
17. ESPALHAR NOSSO CANTO – Rodrigo Santoro
18. É PELOS SONHOS QUE VAMOS – Rodrigo Santoro
19. O TEMPO LEVOU – Carolina Oliveira, Inês Peixoto e Osmar Prado
20. SEM PRECISAR MORRER – Leticia Sabatella e Rodrigo Santoro
21. CORO DO POVO 1 – Coro
22. MEU CRAVO, MEU DIAMANTE – Carolina Oliveira, Rodrigo Santoro e Leticia Sabatella
23. CORO DO POVO 2 – Coro
24. O HORROR QUE NEGO – Osmar Prado
25. CORO DOS SOLDADOS – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
26. SOLDADOS DA LIMPEZA – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
27. CORO DOS REFUGIADOS – Coro
28. CORO DOS EXECUTIVOS – Leandro Castilho e Charles Fricks
29. VINAGRE NÃO SE TORNA VINHO – Ricardo Blat e Stênio Garcia
30. A GUERRA É – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
31. ATÉ GASTAR A DOR – Carolina Oliveira e Rodrigo Santoro
32. SIM OU NÃO? – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
33. MEU PORTO, MEU ABRIGO – Carolina Oliveira
34. TEM MEDO NÃO, MEU GATINHO – Carolina Oliveira
35. CUIDADO, MARIA – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
36. EU QUERO MUDAR DE LADO – Ricardo Blat
37. FICA A SAUDADE – Carolina Oliveira e Ricardo Blat
38. CUIDADO, MARIA 2 – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
39. PERDÃO, MARIA – Ricardo Blat
40. A CIDADE SERÁ LIMPA – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
41. O DESERTOR – Daniel de Oliveira, Leandro Castilho, Charles Fricks, João Sabiá e Rodolfo Vaz
42. O AMOR HÁ DE SER GUIA – Rodrigo Santoro e Carolina Oliveira
43. SAUDADE – Inês Peixoto
44. TROVA DE MARIA (ROSICLER) – Leticia Sabatella

Veja também

  • madmaria_logo

Mad Maria

  • jk_logo

JK