Sinopse

A Elite Way é uma das instituições de ensino mais renomadas do país, onde os alunos têm acesso à educação de alto nível, praticam esportes de elite e vivem em regime de semi-internato – moram no colégio de segunda a sexta-feira e aos fins de semana, podem voltar para casa. Apesar do esquema bastante rígido, as famílias mais ricas do Rio de Janeiro fazem questão de que seus filhos estudem no Elite Way. É o caso de Alice, Diego, Roberta, Carla e Tomás, adolescentes rebeldes e cheios de caprichos, que vão descobrir na música um objetivo comum. A eles se juntará o idealista Pedro, um bolsista como tantos outros do colégio, que vai arrebatar corações e mudar muita coisa no cotidiano da escola. A convivência entre os privilegiados de berço e os bolsistas é justamente o estopim de boa parte dos conflitos entre os estudantes. Pedro só não imagina que quando chegar ao Elite Way, vai se apaixonar perdidamente por Alice, e ela também vai se ver envolvida por ele. O romance dos dois terá que vencer muitos obstáculos, como os segredos que envolvem suas famílias e a inveja da mimada filha do diretor da escola, Pilar, que também se apaixona por Pedro.

Em seus primeiros dias na nova escola, Pedro conhece Diego, Tomás, Roberta e Carla, que não o aceitam de imediato, mas com o tempo se transformarão em seus melhores amigos. Os romances, conflitos, confusões, alegrias e aventuras não se limitam ao que acontece por trás dos muros do colégio. Quando vão para a casa nos fins de semana, muita coisa acontece. Alice quer que o pai, Franco, se apaixone novamente. Roberta não se entende com a mãe, Eva, uma cantora famosa que sempre a tratou como irmã mais nova. Diego gostaria que seu pai, o poderoso empresário Leonardo Maldonado, prestasse mais atenção nele e por isso vai aprontar as maiores confusões para chamar atenção. Herdeiro de uma imensa fortuna, Tomás se vê às voltas com seus parentes, a avó e duas primas, que só pensam em torrar todo o seu dinheiro. E Carla, que sonha ser bailarina, está sempre às voltas com a irmã modelo Becky e, por ansiedade, acaba comendo mais do que deveria. Já Pedro volta para a sua nova casa no Rio de Janeiro, um modesto sobrado no subúrbio, onde vive com a mãe Beth e o irmão Raul.

É neste mesmo bairro, a Vila Lene, que vivem outros personagens – a maternal Tereza, dona da cantina da escola; e o divertido Genaro, um viúvo que administra com a filha Cilene um animado restaurante que será o primeiro palco da banda. Lá também vive a família do professor Lupi, um gênio da informática que enriqueceu com a Internet; e o professor Vicente, que transformou uma antiga fábrica numa moderna república para jovens. Desde que perdeu o pai quando tinha 13 anos, Pedro vive para a mãe e o irmão. Mas agora que se mudou para o Rio, está ávido por mudanças e novidades, quer viver a plenitude de sua juventude e rebeldia – se apaixonar, cantar, se divertir e também desvendar um mistério – os motivos da morte de seu pai, que envolvem justamente o pai da menina por quem ele se apaixona – Alice.

Apesar das adversidades e de tudo que os separa, Pedro, Alice, Diego, Roberta, Tomás e Carla serão unidos pela paixão pela música e pelo sonho de viver o agora como se não houvesse amanhã. Com muita rebeldia, vão revolucionar suas vidas e a de muita gente em seu caminho.

Record – vários horários entre 19h e 21h
1ª temporada: de 21 de março de 2011 a 12 de março de 2012, 247 capítulos
2ª temporada: de 13 de março a 12 de outubro de 2012, 164 capítulos
total 411 capítulos

novela de Margareth Boury
baseada no original de Cris Morena
escrita por Margareth Boury, Emílio Boechat, Renê Belmonte, Valéria Motta, Ana Clara Santiago, Gidran Dipp e Carolina Galvão
direção de Ivan Zettel, Léo Miranda, Rudi Lagemann, Patrícia Fallopa e Daniel Ghivelder
direção geral de Ivan Zettel
co-produção com a TV mexicana Televisa

SOPHIA ABRAHÃO – Alice Albuquerque
MICAEL BORGES – Pedro Costa
LUA BLANCO – Roberta Messi
ARTHUR AGUIAR – Diego Maldonado
CHAY SUEDE – Tomás Penedo
MELANIE FRONCKOWIAK – Carla Ferrer
LUCIANO SZAFIR – Franco Albuquerque
ADRIANA GARAMBONE – Eva Messi
CLÁUDIA LIRA – Beth (Elizabeth Costa)
JUAN ALBA – Leonardo Maldonado
FLORIANO PEIXOTO – Jonas Araripe
ADRIANA LODOÑO – Leila Campos Sales Penedo
CRISTINA MULLINS – Teresa Silva
EDWIN LUISI – Genaro Zanetti / Osvaldo Zanetti
CÁSSIA LINHARES – Sílvia Torres Carvalho
ZEZÉ MOTTA – Dadá (Divina Alves)
ANTÔNIO POMPEO – Alceu Alves
ELIANA GUTMAN – Ofélia
ROCCO PITANGA – Lupi (Lupicínio Alves)
KAREN MARINHO – Cilene Zanetti
LISANDRA PARENTE – Débora Torre
LANA RHODES – Becky (Bernarda Pires)
EDUARDO PIRES – Vicente Campos
DANIEL ERTHAL – Artur Paz
RAYANA CARVALHO – Pilar Araripe
MICHEL GOMES – João Alves
CARLA DIAZ – Márcia Luz
PÉROLA FARIA – Vitória Paz
PEDRO CASSIANO – Binho (Fábio Correia)
BERNARDO FALCONE – Téo Marques
ANDRÉA AVANCINI – Luli (Luciana Pontes)
SYLVIO MEANDA – Pingo
NANDA ZIEGLER – Helena Ambrust
JULIANA XAVIER – Beatriz Alves
LUCAS COTRIM – Raul Costa
JHULIE CAMPELO – Maria Gomes
AUGUSTO GARCIA – Marcelo
CARLOS BONOW – Leonel
ALESSANDRA LOYOLA – Dani
ROBERTA SANTIAGO – Raquel Galvão
VERÔNICA DEBOM – Cris
ANA CLÁUDIA PADILHA – Sossô Soraia)
YAGO LOPES – Saulo
LUCAS CRISANTI – Paulo
MARCOS FERIAN – Augusto (Guto)
MARIANA CYSNE – Maria Eduarda (Duda)
VANESSA GABRIEL – Luísa Porto
RAFAEL SARDÃO – Celso Pompeu
CLÁUDIO CAPARICA – Túlio
JULIANA ROLIM – Juliana (Juju)
PATRÍCIA CHARLOTTE – Lia
BRUNO AHMED – Beto
LUCA POUGY – Júlio
GUILHERME VIEIRA – Ricardo
REBECCA AHMED – Mayara
GIL HERNANDEZ – Paulo Rubens
AUGUSTO VARGAS – Augusto Vianna
2ª temporada
THIAGO AMARAL – Miguel Zimmer
ULLY LAGES – Lucy Zimmer
VALÉRIA ALENCAR – Fátima
JOÃO VITTI – Adrian
GRETA ANTOINE – Estela
JOÃO VICTOR GRANJA – Artur Paz Filho
MARINA RIGUEIRA – Tatiana Campos Sales Torres
OSVALDO ROMANO – Jorge Campos
DIEGO MONTEZ – Murilo
RAFAELA FERREIRA – Penélope
ANTÔNIO JORGE – Vinicius
RODRIGO DORADO – Bernardo
PAULO LEAL – Tadeu
RODOLPHO BELLOS – Marco
ANITA AMIZO – Bruna
ALÉXIA PIRES – Solange
as crianças, a partir de agosto de 2012:
DIEGO KROPOTOF – Caíque
LARISSA HENRIQUE – Luana
ANA CLARA PINTOR – Nina
FERNANDA RIBEIRO – Milena
JOÃO VICTOR PIRES – Serginho
LETÍCIA PEDRO – Rosamaria
CLARA TIEZZI – Mariana
KARIZE BRUMO – Aline
CÁSSIO RAMOS – Lucas
O original de Rebelde é argentino, criação de Cris Morena, a mesma autora de outros sucessos com versão brasileira: Chiquititas (1997-2001) e Floribella (2005-2006).

Esta produção da Record – a segunda em parceria com a emissora mexicana Televisa – é baseada na versão da Televisa (adaptada por Pedro Damián, de 2004 a 2006) e que foi apresentada no Brasil entre 2005 e 2006 pelo SBT – e que por aqui virou mania na época, a “rebeldemania”.

Para reeditar esta rebeldemania, a Record chegou a incentivar os telespectadores a participar de uma promoção em que era possivel enviar uma mensagem SMS por celular e/ou cadastrar-se no site da novela na Internet para concorrer a um automóvel 0 km.

O diretor-geral Ivan Zettel apostou na inclusão das tramas paralelas ao mundo dos rebeldes como o grande trunfo da versão brasileira da história.
“A Margareth Boury [a autora] enriqueceu a novela com histórias e tramas paralelas. É uma novela de entretenimento que discute o universo jovem, mas é para toda a família.”

Hiran Silveira, diretor de teledramaturgia da emissora, durante o lançamento de Rebelde, comentou o longo processo de escolha dos seis protagonistas da novela, Micael Borges, Arthur Aguiar, Chay Suede, Mel Fronckowiak, Sophia Abrahão e Lua Blanco.
“Foi um processo atípico encontrar seis atores que tinham que, além de atuar, saber dançar, cantar e ter uma aparência para a TV. Foram testados mais de 600 profissionais. E os escolhidos vão surpreender.”

E mais uma vez a Record abusou da alteração de horário de exibição da novela, de acordo com a necessidade de audiência, concorrência e bel-prazer da emissora: estreou às 19h e foi sendo empurrada para as 19h30, 19h50, 20h30 e 20h40.
A partir de 03/10/2011, Rebelde passou a ter seu capítulo anterior reprisado às 18 horas.
A partir de 14/10/2011, com o início dos Jogos Panamericanos do México, a novela deixou de ser exibida às 20h40, ficando apenas às 18 horas, para logo depois voltar para as 19h15.
Entre agosto e setembro de 2012, por causa do Horário Político, a novela foi exibida às 21 horas, batendo de frente com a novela da Globo, Avenida Brasil. Foi quando Rebelde teve sua pior crise em audiência.
Ao todo, depois de 19 meses de exibição, em 411 capítulos (somando as duas temporadas), foram promovidas 57 mudanças de horário (de acordo com o jornalista Flávio Ricco).

Esta versão brasileira de Rebelde passou a ser exibida no México (dublada em espanhol), a partir de julho de 2012, pela Televisa. Foi a primeira vez que um texto da Televisa realizado fora do México foi levado ao ar pela rede mexicana.

A partir de 13/03/2012, iniciou a segunda temporada de Rebelde, que incluiu novos personagens à trama, como os gêmeos Lucy (Ully Lages) e Miguel (Thiago Amaral).
Nesta nova fase, a autora começou a brincar com a “vampiromania”, uma vez que os novos personagens faziam de conta que eram vampiros – aproveitando o sucesso da saga Crepúsculo, que lotava salas de cinema com público adolescente, além de referências nos seriados americanos True Blood e The Vampire Diaries.

A primeira temporada da trama conquistou a vice-liderança consolidada e tinha como foco os namoricos entre Alice (Sophia Abrahão) e Pedro (Micael Borges), Carla (Melanie Fronckwiak) e Tomás (Chay Suede), Roberta (Lua Blanco) e Diego (Arthur Aguiar).
Na segunda temporada, a fim de dar um toque eletrizante, os autores investiram em um misto de vampiros com RPG, que é um jogo em que os jogadores assumem os papéis de personagens e criam narrativas.
Diante da pouca repercussão, Margareth Boury voltou com o romance entre os personagens para reconquistar os fãs.
“Não deu certo porque o público da novela é de crianças e pré-adolescentes. E ficou bem claro que eles preferem beijo na boca. Acho que existe muita projeção do público com os personagens e como a maioria ainda está em casa fazendo dever de casa, ver casal se beijando na novela é divertido”, explicou a autora em entrevista para o portal UOL.

A crise maior em Rebelde instaurou-se com a estreia de Carrossel no SBT, em maio de 2012. A Record viu a concorrente tomar-lhe o posto de segunda colocada no Ibope. Quando estreou, Rebelde conseguia índices em torno dos 10 pontos. Depois da estreia de Carrossel, raramente passou dos 6, quando competia diretamente com a novela infantil do SBT. Para conquistar o público perdido para a concorrente, a Record usou da mesma arma: criou um núcleo infantil escolar. Mas o resultado não surtiu efeito na audiência.

Margareth Boury deixou de escrever a novela no capítulo 118, no ar em 21/08/2012. Emílio Boechat assumiu em definitivo a trama – ele já vinha realizando o trabalho, mas com supervisão de Margareth.

Apesar da audiência considerada baixa (principalmente na segunda temporada), e dos horários de exibição voláteis, a novela teve fãs adolescentes que garantiram o sucesso dos shows reais da banda da ficção. Isso sem falar da repercussão nas redes sociais e os produtos licenciados (bonecos, cadernos, bicicletas, esmaltes, livros on-line, álbuns de figurinhas, etc).

Estrela da versão mexicana da novela, a cantora e atriz Dulce Maria gravou uma participação de alguns capítulos em Rebelde, apresentados a partir de 06/08/2012. Esta foi a primeira vez que os protagonistas brasileiros encontraram em cena um integrante do RBD, grupo que fez sucesso em toda a América Latina a partir da novela original.

Na entrega do Troféu Imprensa aos melhores da TV em 2011, Rebelde concorreu ao prêmio na categoria Melhor Novela e Melhor Ator (para Chay Suede) – não levou nenhum deles.
Mas o que chamou a atenção nesta edição do programa foram os eleitos com o Troféu Internet, o prêmio que acompanha o Troféu Imprensa já há alguns anos. Os fãs de Rebelde promoveram uma força tarefa na Internet e conseguiram elege-la em todas as categorias possíveis: Melhor Novela, Melhor Ator (Chay Suede), Melhor Atriz (Mel Fronckowiak, que ainda levou o prêmio como Revelação) e melhor conjunto musical (Rebeldes).

No fim das contas, por causa dos baixíssimos números de audiência que a novela vinha obtendo (3 pontos), Rebelde foi repentinamente encurtada, o que causou revolta entre os fãs adolescentes e dentro do próprio elenco. Originalmente, a trama iria até março de 2013, mas terminou em outubro de 2012.

Em sua primeira temporada, a novela fechou com média de 9 pontos no Ibope (cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande São Páulo). A segunda temporada encerrou-se com 6 pontos. Houve dias, porém, em que a trama bateu 3 pontos.

Se por um lado Rebelde viu minguar sua audiência na TV, foi inegável seu sucesso comercial. Além dos shows e produtos licenciados, o primeiro CD do grupo Rebeldes – “Rebeldes 2011”, composto pelos seis protagonistas da novela – vendeu 113 mil cópias. O CD e DVD “Rebeldes ao Vivo – 2012” vendeu 114 mil unidades.

Rebelde foi a primeira novela da Record gravada e exibida em HD pela emissora.

Trilha Sonora

rebeldet1
01. REBELDE PARA SEMPRE – Rebeldes (tema de abertura)
02. DESCULPE O AUÊ – Luiza Possi (tema da Eva Messi)
03. MEDO DE AMAR Nº 3 – Adriana Calcanhotto (tema Roberta e Diego)
04. DE JANEIRO A JANEIRO – Roberta Campos e Nando Reis (tema da Alice)
05. AGITO E USO – Hellen Lyu (tema da Pilar)
06. GAROTO ERRADO – Manu Gavassi (tema da Roberta)
07. BLACKOUT – FAIBE (tema do Tomas)
08. ME LIGA – Brunna e Mateus
09. VOCÊ TÁ DE BOBEIRA – Fernanda Pinto
10. TALVEZ – Antiquarius (tema de amor de Franco e Beth)
11. SÓ PRO MEU PRAZER – Gabriel Guerra (tema de Alice e Pedro)
12. TE AMO, QUE MAIS POSSO DIZER – Ricardo e Eduardo
13. DO MEU LADO – Erick Von Sohsten (tema de amor de Silvia e Leonardo)
14. CAFÉ SOÇAITE – Diego Moraes
15. CONGA CONGA CONGA – Marília Bessy

ainda
04. NAMORA COMIGO – Banda Cine (tema do Pedro)
06. SERÁ QUE É VOCÊ? – Bernardo Falcone (tema do Diego)
07. PRA VOCÊ LEMBRAR – Restart (tema da Carla)
11. DESPERTAR – Rebeldes
14. WONDERLAND – Banda Perséfone (tema Carla e Tomás)
15. SEXTO SENTIDO – Tatiane Furtado e Júnior (tema Téo e Márcia)
16. NÃO QUERO DINHEIRO – Octávio Cardozzo (tema Jonas e Teresa)

CD da banda Rebeldes

rebeldet2
01. DO JEITO QUE EU SOU
02. O AMOR ESTÁ EM JOGO
03. QUANDO ESTOU DO SEU LADO
04. LIVRE PRA VIVER
05. OUTRA FREQUÊNCIA
06. COMO UM ROCKSTAR
07. REBELDE PARA SEMPRE
08. JUNTOS ATÉ O FIM
09. TCHAU PRA VOCÊ
10. UM DIA DE CADA VEZ
11. DEPOIS DA CHUVA
12. SÓ PRO MEU PRAZER
13. PONTO FRACO
14. VOCÊ É O MELHOR PRA MIM
15. DO JEITO QUE EU SOU (acústico)

Veja também

  • casoverdade_logo

Caso Verdade

  • ugauga_logo

Uga Uga

  • quintodosinfernos_logo

O Quinto dos Infernos

  • kubanacan_logo

Kubanacan